empresa

A Companhia aposta no tecido empresarial em todas aquelas áreas onde desenvolve sua atividade. Promovemos as empresas que se envolvem com a inovação, qualidade, transparência e criação de empregos.

TeInteresa
  • O plano de investimento histórico anunciado pelo grupo para o período 2020-2025 reafirma sua aposta nas energias renováveis. Portanto, dos 75 bilhões de euros previstos, 90 % serão destinados a investimentos orgânicos (68 bilhões) e, destes, 51 % (cerca de 34,68 bilhões) irão para a área de renováveis, que alcançará 60 gigawatts (GW) de potência instalada em 2025, dobrando a capacidade atual. Para concretizar o plano, a Iberdrola parte de uma posição única, com uma das maiores carteiras renováveis do setor, com 70,5 GW no total.

    As mulheres representam 23 % dos funcionários da Iberdrola. Embora os progressos realizados até agora sejam importantes, nosso objetivo é continuar avançando até nos consolidarmos como uma referência internacional em igualdade, tanto dentro quanto fora da empresa.

  • A Indústria 4.0 é a origem de uma nova revolução — conhecida como Quarta Revolução Industrial — que mistura técnicas de produção de vanguarda com sistemas inteligentes que se integram com as organizações e pessoas. A seguir, repassaremos as tecnologias que protagonizam este processo e seu vertiginoso progresso.

    O grupo Iberdrola, através de sua filial nos Estados Unidos, AVANGRID, aprovou a compra da companhia de eletricidade norte-americana PNM Resources, que opera no Novo México e Texas. A empresa se fundirá com a AVANGRID, dando origem a uma das maiores companhias do setor norte-americano, com 10 empresas de eletricidade reguladas em seis estados (Nova York, Connecticut, Maine, Massachusetts, Novo México e Texas) e a terceira operadora de energia renovável do país, estando presente em 24 estados.

  • A Iberdrola foi a primeira empresa do IBEX 35 (principal índice de referencia da bolsa espanhola) que ampliou o alcance de seu sistema de gestão de eventos sustentáveis sob o certificado ISO 20121 incluindo suas Apresentações de Resultados e o Capital Markets Day. A companhia já foi pioneira nesse âmbito em 2016, ao ser também a primeira empresa do IBEX 35 e a primeira empresa elétrica entre as dez maiores do mundo que obteve o selo da AENOR para seu sistema de gestão de eventos sustentáveis, que então abrangia apenas a Assembleia Geral de Acionistas e que, atualmente, inclui seus demais eventos corporativos.

    A companhia suprime o carvão ao fechar as usinas termelétricas de Lada (Astúrias) e Velilla (Palência), concluindo um processo iniciado em 2001 que levou ao fechamento de 17 usinas termelétricas a carvão e óleo combustível em todo o mundo representando uma produção total de mais de 8.500 MW.