mudanças climáticas

A mudança climática é um dos desafios mais importantes que a humanidade deve enfrentar no século XXI. O setor elétrico desempenha um papel essencial na consecução do propósito fixado pelo Acordo de Paris para limitar o aumento da temperatura do planeta.

TeInteresa
  • Ao longo de todas as Conferências das Partes — conhecidas como COP — foram sendo introduzidos novos elementos na arquitetura internacional das negociações sobre as mudanças climáticas. Tais elementos permitem enfrentar desafios concretos como financiar a mitigação e adaptação às mudanças climáticas ou a transferência tecnológica.

    Sem as florestas, não teríamos ar puro, nem água potável, nem muitos dos alimentos que precisamos para viver. Portanto, estamos em dívida com elas. Porém, o desmatamento está avançando, colocando em perigo ecossistemas dos quais a riqueza natural do planeta e sua capacidade dependem para enfrentar as mudanças climáticas.

  • Os nossos hábitos alimentares contribuem para o aquecimento global, um fenômeno que ameaça provocar graves danos ao planeta. A Organização das Nações Unidas (ONU) adverte: só o desperdício de alimentos causa 10% dos gases de efeito estufa. Também apela para que modifiquemos a nossa dieta para reverter esta situação.

    A Cúpula Para a Ação Climática da ONU 2019 acontecerá no próximo dia 23 de setembro na Sede da Organização das Nações Unidas —Nova York— e priorizará nove áreas de ação prioritárias, todas elas lideradas por 19 países com o apoio de diferentes organizações internacionais. Indubitavelmente, este encontro servirá para ter uma ideia da dimensão do compromisso real do mundo em relação com a crise do clima.

  • A invasão dos plásticos no nosso planeta é uma realidade. Basta lembrarmos que a ilha de resíduos plásticos que flutua no oceano Pacífico já tem 1,6 milhões de km2. Se queremos preservar o planeta, chegou a hora de cada um nós agir.

    A mudança climática não é apenas uma séria ameaça para o planeta e as pessoas, é também um perigo para a economia mundial. Trata-se de um problema que exige a colaboração entre o setor público e o privado a fim de transformar o modelo produtivo para em que garanta e impulsione o desenvolvimento e o crescimento econômico sustentável.