sustentabilidade ambiental

A Iberdrola é uma referência internacional em sustentabilidade ambiental. Promovemos os modelos de negócio sustentáveis, procurando um desenvolvimento que satisfaça as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras.

TeInteresa
  • O grupo Iberdrola protege, restaura e promove o uso sustentável dos ecossistemas terrestres em todos os países onde está presente, contribuindo de forma direta a alcançar o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 15 das Nações Unidas: proteger a vida terrestre. Neste sentido, a empresa leva em consideração a conservação da biodiversidade no planejamento e desenvolvimento posterior de todas suas atuações.

    Um elemento que vale destacar no denominado "novo normal" é a fusão do discurso climático e econômico, com foco em todas as atividades da agenda climática relativamente a esses dois aspectos que devem estar intrinsecamente ligados para conseguir que a recuperação propicie uma economia robusta, saudável e sustentável. A seguir expomos os principais eventos sobre o clima até o final de 2020.

  • No ano 2015 todos os Estados-membros da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovaram a Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, um plano de ação em prol das pessoas e do planeta onde estão englobados os 17 ODS. Agora que se comemora seu quinto aniversário e que a pandemia de COVID-19 afeta a saúde e a economia, este roteiro adquire mais importância do que nunca como via para uma recuperação verde.

    A empresa decidiu concluir o processo de fechamento de todas as suas usinas de carvão em âmbito mundial, deixando registro de tal fato quando em novembro de 2017 solicitou ao anterior Ministério da Energia, Turismo e Agenda Digital da Espanha autorização para fechar de forma organizada das usinas termelétricas de Lada (Astúrias) e Velilla (Palência), instalações que em seu conjunto somam uma potência de 874 MW.

  • Com secas cada vez mais extremas, o planeta nos lembra continuamente que sem água não há vida. Além de ser imprescindível para a sobrevivência dos seres vivos que o habitam, este recurso também o é para o desenvolvimento socioeconômico, para a produção de energia ou para a adaptação às mudanças climáticas. Porém, atualmente, enfrentamos um enorme desafio: a poluição dos rios, mares, oceanos, canais, lagos e barragens.

    A pegada de carbono representa o volume total de gases de efeito estufa (GEE) gerado pelas atividades econômicas e cotidianas do ser humano. É importante conhecer esse dado — expresso em toneladas de CO2 emitidas — para adotar e implementar as medidas necessárias a fim de reduzi-la ao máximo, uma vez que isso também depende de cada um de nós em nosso dia a dia.