meio ambiente

TeInteresa
  • A eletrificação do transporte e do aquecimento residencial e a obtenção de eletricidade por meio de energias renováveis serão as chaves para descarbonizar a economia europeia até 2050. Esta é a principal conclusão que se depreende do estudo elaborado pela consultoria AFRY (antigamente POYRY) para a Iberdrola, que estabelece um roteiro para o setor de energia no continente.

  • >No âmbito de seu compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, o grupo Iberdrola foca principalmente no cumprimento do ODS 13, ação climática, contribuindo de forma ativa e decidida para um futuro sustentável e com baixas taxas de carbono para lutar contra as mudanças climáticas. Nesse sentido, estabelecemos o objetivo de reduzir a intensidade de emissões de CO2 para 50 gCO2/kWh até 2030 e ser neutros em carbono até 2050 em âmbito global.

    Em 5 de julho de 2021, a Europa baniu a venda de plástico de uso único em seu território, tais como canudinhos, talheres ou cotonetes. Esta e outras medidas similares estão expandindo-se por todo o planeta para reverter uma situação que acumula quase 90.000 toneladas de lixo só no oceano Pacífico.

  • Esta ilha, localizada a aproximadamente 545 km de Recife, capital do estado de Pernambuco, fica na área de concessão da CELPE, distribuidora do grupo Neoenergia — a filial do grupo Iberdrola no Brasil —. Em meio aos desafios de gerar e distribuir energia em um ecossistema tão belo quanto delicado, a Neoenergia desenvolve soluções energéticas sustentáveis e inteligentes.

    Os bônus verdes estão destinados especificamente ao financiamento ou refinanciamento de projetos verdes, isto é, sustentáveis e socialmente responsáveis em áreas tão diversas como: energias renováveis, eficiência energética, transportes limpos ou gestão responsável dos resíduos. A Iberdrola se consolidou como o maior grupo emissor de bônus verdes do mundo; e no início de 2021, realizou a emissão do maior bônus verde híbrido da história, no valor de 2 bilhões de euros. Entre 75-81 % do plano de investimento 2020-2025 da Iberdrola — com uma dotação orçamentária de 75 bilhões de euros até 2025 que aumentarão até 150 bilhões em 2030 — está alinhado à taxonomia da União Europeia para a mitigação das mudanças climáticas.