meio ambiente

TeInteresa
  • A pandemia de COVID-19 deixou milhões de contágios e centenas de milhares de falecidos, além de confinar a maioria da população mundial, mas também reduziu consideravelmente as emissões diárias de CO2, — um 17 % de acordo com um relatório publicado pela revista Nature Climate Change —. A dúvida que surge agora é se uma vez superada a crise serão mantidos os compromissos assumidos na luta contra as mudanças climáticas, e tudo parece indicar que sim.

    Os especialistas estimam que 99 % dos animais que alguma vez habitaram o planeta já não existem e, definitivamente, a mão humana teve muito que ver com estas extinções. Porém, em outras situações, algumas espécies conseguiram sobreviver pelo conservacionismo ambiental. Conheça dez animais que foram salvos da extinção.

  • O derretimento das geleiras, fenômeno que aumentou durante o século XX, está nos deixando um planeta sem gelo. A atividade humana é a maior culpada da emissão de dióxido de carbono e de outros gases responsáveis pelo aquecimento terrestre. O nível do mar e a estabilidade global dependem da evolução destas grandes massas de neve recristalizada.

    A poluição atmosférica não é a única que tem efeitos prejudiciais para os seres vivos do planeta. A poluição sonora, conforme a Organização Mundial da Saúde (OMS), é um dos fatores ambientais que provoca mais problemas de saúde. Só na Europa, conforme a Agência Europeia do Meio Ambiente (AEMA), causa 16.600 mortes prematuras/ano e mais de 72.000 hospitalizações.

  • Quando falamos de poluição temos a tendência de levantar os olhos, mas este problema não afeta só aos nossos céus. Os solos, onde cultivamos frutas, legumes ou hortaliças, também sofrem as consequências. Por exemplo, seus efeitos chegam até nós por meio dos alimentos anteriormente mencionados. Chegou a hora de cuidar da terra que está debaixo dos nossos pés!

    As mudanças climáticas são o grande problema ambiental que a humanidade terá que enfrentar durante a próxima década; porém, não é o único. A seguir, reexaminaremos alguns deles — desde a escassez de água à perda de biodiversidade ou à gestão dos resíduos — e veremos quais são os desafios que temos pela frente.