meio ambiente

TeInteresa
  • Ciência e aventura são, muitas vezes, companheiras de viagem. Begoña Jiménez chegou à Antártida perseguindo o rastro dos Poluentes Orgânicos Persistentes (POP). É uma das cientistas do 'Sentinel', um projeto para medir seu acúmulo e persistência no meio ambiente, dado que essas substâncias podem afetar os seres vivos.

    O grupo Iberdrola contribui de forma direta para a consecução do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 6, água potável e saneamento, trabalhando em prol de um uso racional e sustentável desse recurso de primeira necessidade e enfrentando os riscos relacionados à sua escassez. Graças a tais esforços, a empresa é atualmente uma das utilities com melhor produtividade de água, um indicador que pretende manter acima de 50 % nos próximos cinco anos.

  • A mudança climática afeta a segurança humana e a estabilidade de certas zonas do planeta. A busca da relação entre a mudança climática e o surgimento de conflitos despertou o interesse da comunidade científica nos últimos anos, havendo muitos estudos publicados nesse sentido.

    Iberdrola está firmemente comprometida em alcançar o objetivo estipulado pelas Nações Unidas em relação à igualdade de gênero e ao empoderamento de todas as mulheres e meninas. Pelo terceiro ano consecutivo, a companhia foi reconhecida por suas políticas de igualdade de oportunidades e de gênero de acordo com o índice Gender-Equality Index 2020 da Bloomberg.

  • Desde o Acordo de Paris, um termo vem sendo usado em todas as conversas sobre mudanças climáticas: mitigação. O objetivo é reduzir as emissões de gases poluentes na atmosfera e uma das medidas para alcançá-lo é aumentar a presença dos sumidouros de carbono na Terra.

    Graças ao importante grau de alinhamento da nossa estratégia com os objetivos do histórico Acordo de Paris e à documentação fornecida pela empresa, a Iberdrola é uma das seis empresas selecionadas pela Organização das Nações Unidas para participar dos grupos do Diálogo de Talanoa em Bonn.