ODS 16 E 17: PAZ, JUSTIÇA E ALIANÇAS

As alianças e a cooperação mundial, essenciais para o desenvolvimento sustentável

A paz, a estabilidade, os direitos humanos e uma governabilidade efetiva baseada no Estado de direito são necessários para o desenvolvimento sustentável e a prosperidade mundial. Portanto, é vital estabelecer políticas em âmbito nacional e internacional para ajudar os países em desenvolvimento a manusear sua dívida e promover investimentos. De acordo com a ONU, são necessários entre 5 e 7 bilhões de dólares anuais para cumprir os 17 ODS, um valor ainda inalcançável.

Uma de cada cinco mulheres e meninas sofreu violência física ou sexual por parte de seu companheiro (ONU, 2017), quase 21 milhões de pessoas são vítimas de tráfico, 68,5 milhões tiveram que se deslocar de suas casas em consequência de um conflito armado ou perseguição (ACNUR, 2018) e 10 milhões são apátridas (ONU, 2018).

As ameaças de homicídio intencional, a violência contra as crianças, o tráfico de pessoas e a violência sexual devem ser abordados para criar sociedades pacíficas e inclusivas. Embora a assistência oficial, de acordo com as Nações Unidas, tenha aumentado 66% entre 2000 e 2014, as crises humanitárias provocadas por conflitos ou desastres naturais necessitam de mais recursos e ajuda financeira.

Diante dessa situação, promover sociedades justas, pacíficas e inclusivas e a revitalização da Aliança Global para o Desenvolvimento Sustentável se converteram no décimo sexto e décimo sétimo dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, aprovados em setembro de 2015 como parte da Agenda 2030.

Fatores-chave para entender a paz e a justiça no mundo.#RRSSFatores-chave para entender a paz e a justiça no mundo.

 VER INFOGRÁFICO: Fatores-chave para entender a paz e a justiça no mundo [PDF]

A IBERDROLA, COMPROMETIDA COM AS ALIANÇAS PARA O DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

O grupo Iberdrola participa de projetos e iniciativas, tanto em âmbito mundial quanto nos países onde opera, para facilitar a consecução dos ODS. Na Espanha faz parte da Plataforma G2020, cuja finalidade é informar a sociedade para conseguir a regeneração democrática, e é membro desde 2004 da Rede Espanhola do Pacto Mundial, que fomenta a contribuição do setor privado para os ODS. E também, através de suas fundações, a empresa promove iniciativas sociais que apostam no desenvolvimento econômico, social e cultural dos territórios onde desenvolve sua atividade empresarial.

Aliança Shire — uma aliança público-privada à qual a Iberdrola aderiu para levar eletricidade aos campos de refugiados, especialmente vinculada aos ODS 7 e 17 — foi distinguida nos Reconhecimentos go!ODS, conferidos conjuntamente pela Rede Espanhola do Pacto Mundial e pela Fundação Rafael del Pino. Além disso, o grupo impulsiona, junto à Universidade Politécnica de Madri, a Cátedra para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, encarregada de abordar os desafios da agenda internacional de sustentabilidade.

Alianza Shire.

POR QUE OS OBJETIVOS PAZ, JUSTIÇA E ALIANÇAS DA ONU SÃO TÃO IMPORTANTES?

Os ODS só podem ser conseguidos com o compromisso a favor das parceiras mundiais e da cooperação, pelo qual é vital coordenar políticas de cooperação em âmbito nacional e internacional a fim de ajudar os países em desenvolvimento para manusear sua dívida e promover investimentos. De acordo com a Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento, são necessários entre 5 e 7 bilhões de dólares anuais para o cumprimento dos 17 ODS, um valor muito distante dos 142.600.000 de dólares desembolsados em 2016.

Da mesma forma, a paz, a estabilidade, os direitos humanos e uma governabilidade baseada no Estado de direito são imprescindíveis para que o desenvolvimento sustentável e a prosperidade mundial sejam finalmente uma realidade.

METAS DOS DÉCIMO SEXTO E DÉCIMO SÉTIMO OBJETIVOS DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL

Os objetivos fixados para 2030 são:

  • Reduzir todas as formas de violência e pôr fim aos maus-tratos, à exploração e ao tráfico.
  • Melhorar a Aliança Global para o Desenvolvimento Sustentável, onde seus membros mobilizam e trocam conhecimentos, tecnologia e recursos financeiros.
  • Promover o Estado de direito e garantir a igualdade de acesso à justiça.
  • Diminuir os fluxos financeiros e de armas ilícitas, a corrupção e o suborno em todas as suas formas.
  • Conseguir um sistema de comércio multilateral universal, a estabilidade macroeconômica mundial e aumentar as exportações dos países em desenvolvimento.