Notícia

A empresa totaliza mais de 1.800 MW fotovoltaicos em construção e tramitação na região, centro de sua estratégia de energias renováveis na Espanha

27.11.2019

A Iberdrola realiza compras de fornecedores por um valor de 227 milhões de euros para seu projeto fotovoltaico Núñez de Balboa

  • Trinta empresas colaboraram em sua construção, fornecimento de módulos fotovoltaicos, estrutura fixa, inversores, transformadores, engenharia e obras civis da subestação e linhas elétricas
  • A sua execução deu prioridade à contratação de trabalhadores locais - até 70% dos 1.200 registrados nos momentos de mais demanda - para as obras civis, testes de cravação, topografia, transporte e trabalhos florestais

A construção do projeto fotovoltaico Núñez de Balboa que a Iberdrola está construindo na região espanhola de Estremadura se tornou um elemento dinamizador do tecido industrial e emprego local, com compras a cerca de trinta fornecedores por um valor de 227 milhões de euros.

Da mesma forma, as exigências contratuais de sua construção ajudaram a reforçar o caráter local do projeto, priorizando a contratação de trabalhadores estremenhos.

As empresas fornecedoras de produtos e serviços que estão colaborando na sua execução participaram em sua construção, fornecimento de módulos fotovoltaicos, estrutura fixa, inversores, transformadores, engenharia e obras civis da subestação e linhas elétricas.

Na usina de Núñez de Balboa deu-se prioridade à contratação de trabalhadores estremenhos (até 70% dos 1.200 registrados no momento de mais demanda) procedentes de 25 empresas que participaram da execução das obras civis, fabricação de concreto, testes de cravagem, trabalhos de topografia e escritório técnico, transporte e trabalhos florestais.

O projeto Núñez de Balboa é a maior instalação fotovoltaica da Europa em construção (500 MW) e a previsão do início de funcionamento é o primeiro trimestre de 2020. Atualmente, a totalidade da estrutura está encravada no terreno e mais de 90% dos 1.430.000 painéis fotovoltaicos já estão montados.

A iniciativa foi promovida com a colaboração da empresa Ecoenergías del Guadiana, na modalidade de desenvolvimento conjunto, com pleno respeito ecológico e de ordenamento do território.

A usina gerará energia limpa suficiente para abastecer as necessidades de 250.000 pessoas, número superior à população das cidades de Cáceres e Badajoz, evitando também a emissão à atmosfera de 215.000 toneladas de CO2/ano, reforçando o compromisso da Iberdrola com a proteção do ambiente e a mitigação do aquecimento global.


Mais de 1.800 MW renováveis em construção e tramitação

Na região da Estremadura espanhola, a Iberdrola constrói a usina de Nuñez de Balboa e mantém em tramitação as instalações fotovoltaicas de Francisco Pizarro (590 MW) em Torrecillas de la Tiesa; Ceclavín (328 MW) em Alcántara; Arenales (150 MW) em Cáceres, além das de Campo Arañuelo I, II e III (150 MW, na comarca de Almaraz, bem como duas unidades em Cedillo (100 MW).

A empresa eleva assim a mais de 1.800 megawatts fotovoltaicos em construção ou tramitação na região, convertendo a Estremadura no centro de sua estratégia renovável na Espanha.

A Iberdrola prevê que Campo Arañuelo (Arañuelo I, II e III de 150 MW) será o próximo projeto fotovoltaico que inicie sua construção, o qual também inclui um sistema de armazenamento de energia por meio do uso de uma inovadora bateria.  


Plano de relançamento de energias limpas na Espanha 

O plano de investimento da Iberdrola em energias renováveis na Espanha prevê a instalação de 3.000 MW novos até 2022. A empresa calcula que chegará a 10.000 novos MW até 2030. Tais atuações permitirão a criação de 20.000 empregos.

Na Espanha, a Iberdrola é líder em energias renováveis, com uma capacidade instalada de 15.828 MW, um volume que, em termos mundiais, representa mais de 30.300 MW e converte seu parque de geração em um dos mais limpos do setor energético.

Com a aposta em um modelo econômico descarbonizado, a Iberdrola se comprometeu a realizar investimentos de 34 bilhões de euros no mundo até 2022 em energias renováveis, redes de distribuição elétrica robustas e inteligentes e tecnologias de armazenamento, depois de ter destinado 100 bilhões desde 2001.

Acesso a informação legal