SEMANA DO CLIMA DE NOVA YORK 2020

Promovemos a recuperação verde para conseguir um futuro neutro em carbono

#mudanças climáticas #sustentabilidade ambiental #ação social

Em um momento onde a ação climática deslocou seu foco para abordar a reconstrução após a COVID-19, a Semana do Clima de Nova York (de 21 a 27 de setembro) deste ano se concentrou nas lições que podemos aprender da situação atual para avançar rumo a um futuro neutro em carbono através de uma transição justa. O grupo Iberdrola, referência mundial na luta contra as mudanças climáticas, abordou essa conferência com a certeza de que a recuperação só pode ser verde e optou por desenvolver uma economia mais robusta, sustentável e resiliente.

 Todas as informações sobre a Semana do Clima de Nova York York

IBERDROLA NA SEMANA DO CLIMA DE NYC 2020

As atividades e campanhas desta edição vêm marcadas pela crise provocada pela COVID-19 e seu alinhamento com a ação climática, assim como pela defesa do multilateralismo, por ocasião do 75º Aniversário da criação da Organização das Nações Unidas (ONU). Nesse contexto, o grupo Iberdrola foi a única empresa espanhola que participou, ao mais alto nível, dos debates sobre o estado do multilateralismo e esteve presente nas principais declarações assumidas pelo setor privado em termos de clima, sustentabilidade e cooperação global.

 Participação nos principais eventos e na elaboração da agenda climática

O presidente da Iberdrola teve um encontro digital com o vice-presidente da Comissão Europeia, Frans Timmermans, onde analisaram os novos objetivos de redução das emissões propostos pela CE e o papel de tecnologias como o hidrogênio verde.

A seguir, e após a exposição realizada pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, na Assembleia Geral, Ignacio Galán participou do Private Sector Forum organizado pelo Pacto Global das Nações Unidas. Mais concretamente, participou do painel Business Response. Reflection on 75 years, onde afirmou: "Só conheço uma forma de vencer as crises: investir mais em setores do futuro e ser mais produtivos e eficientes. Os planos de recuperação anunciados na Europa e no resto do mundo têm duas prioridades claras: o green deal e a digitalização. No entanto, devemos acelerar".

Ignacio Galán, presidente do grupo Iberdrola

Transformações como esta que a Iberdrola lidera há 20 anos serão mais necessárias do que nunca nos próximos anos para reconstruir nossas economias

Nesse sentido, Galán destacou o investimento de 100 bilhões de euros realizado pela empresa desde 2001 em energias renováveis, redes e armazenamento e as oportunidades oferecidas pela transição energética para a criação de emprego e a reconversão de setores tradicionais na economia do futuro.

 Adesão às declarações mais importantes

O presidente do grupo, Ignacio Galán, aderiu ao manifesto de líderes empresariais em prol de uma cooperação global renovada [PDF] promovido pelo Pacto Global das Nações Unidas para incentivar um multilateralismo que permita progredir rumo a um mundo mais equitativo, inclusivo e sustentável. A declaração reúne mais de 1.200 CEOs de mais de 100 países para mostrar seu compromisso com os princípios da ONU e prometer mais cooperação internacional com o objetivo de proteger todos os cidadãos, promover a paz e salvar o planeta.

Galán também apoiou a proposta da Comissão Europeia (CE) de intensificar a ambição climática e reduzir as emissões de gases de efeito estufa em pelo menos 55 % até 2030. Nesse sentido, aderiu a um manifesto, que contou com a adesão de mais de 150 empresários e investidores, para exigir aos líderes da União Europeia o apoio a tais objetivos e para que se alinhem ao European Green Deal

Da mesma forma, a Iberdrola subscreveu os princípios de promoção da sustentabilidade dos oceanos, impulsionados pela plataforma de oceanos do Pacto Global da Organização das Nações Unidas, que visa estimular o desenvolvimento de práticas empresariais responsáveis em atividades relacionadas a este meio. A companhia foi reconhecida por essa organização como uma das principais signatárias de tais princípios, visibilizando sua liderança em energia eólica offshore e sua relevante contribuição para os guias sobre oceanos sustentáveis apresentados na Semana do Clima.

A Iberdrola também foi mencionada entre as empresas que participaram dos grupos de trabalho relacionados às finanças verdes, mais concretamente com os Principles for Integrated SDG Investments and Finance, e aderiu à iniciativa Call for Action da plataforma Business for Nature no contexto da próxima Conferência da ONU sobre Biodiversidade.

Por outro lado, a Iberdrola teve uma visibilidade especial no relatório Climate Leadership Now [PDF] da We Mean Business — principal coalizão internacional cujo objetivo é defender a ação climática a partir de uma abordagem empresarial —, devido à sua participação em campanhas, declarações, parcerias e atividades que refletem o comportamento responsável em políticas climáticas. A Iberdrola aparece como a empresa que lidera a combinação compromisso e ambição nas políticas climáticas que apoia e intensidade de atuações para promover uma abordagem ambiciosa.

 

PRÓXIMOS PASSOS NA AÇÃO CLIMÁTICA

Os anúncios políticos e empresariais foram menos vigorosos do que na conferência do ano passado. No entanto, do ponto de vista político, essa edição teve um papel de destaque pelas dinâmicas que podem ser criadas a partir de agora.

  • A China anunciou seu compromisso de alcançar a neutralidade climática antes de 2060 e o pico de suas emissões antes de 2030, uma decisão muito aplaudida por quase toda a comunidade internacional, que considera esse aumento de ambição climática como um marco essencial para iniciar uma espiral de revisão de compromissos em 2020.
  • A Comissão Europeia reafirmou seu compromisso com a proposta de rever seu objetivo de redução de emissões até 2030 (aumenta de 40 % para 55 %) e com o European Green Deal como roteiro para a recuperação econômica.
  • O Reino Unido lança o COP26 Energy Transition Council para agrupar líderes políticos, investidores e empresas energéticas a fim de acelerar a transição para uma energia limpa. Além disso, coincidindo com o quinto aniversário do Acordo de Paris, no dia 12 de dezembro haverá um evento que pedirá aos países para intensificarem seus compromissos climáticos.

COMPROMETIDOS COM A SEMANA DO CLIMA

Green Recovery.

'Green Recovery'

O grupo Iberdrola considera que a recuperação após a COVID-19 só pode ser verde e defende uma economia climaticamente neutra, resiliente, sustentável e inclusiva.
Referência mundial.

Referência mundial na luta contra as mudanças climáticas

A companhia se comprometeu a reduzir as emissões absolutas de gases de efeito estufa até 2030, em relação aos níveis de 2017, e ser neutra em carbono até 2050.
Presença nas conferências.

Presença ativa nas conferências climáticas

Desenvolvemos uma intensa atividade no âmbito do debate global e regional em matéria de políticas climáticas.
Transição energética.

Nos antecipamos 20 anos à transição energética

A Iberdrola aposta em um modelo limpo, confiável e inteligente que substitua a produção de energia com fontes poluentes por energias limpas.
Líder mundial em energias renováveis.

Líder mundial em energias renováveis

O grupo Iberdrola já investiu mais de 100 bilhões de euros em energias renováveis nos últimos 20 anos.
Mobilidade sustentável.

Promovemos a mobilidade sustentável

Lideramos a transição para a mobilidade sustentável e a eletrificação do transporte como uma forma eficaz para combater as mudanças climáticas.
Descarbonizar.

Descarbonizar com renováveis

A eletrificação do transporte e do aquecimento residencial e a obtenção de eletricidade por meio de renováveis serão as chaves para descarbonizar a economia europeia até 2050.
Financiamento verde.

Referência internacional em financiamento verde

A Iberdrola foi a primeira empresa espanhola a emitir bônus verde e atualmente é um modelo de referência internacional neste tipo de financiamento.
Biodiversidade.

Protegemos a biodiversidade

A companhia integra a conservação da biodiversidade dos ecossistemas em sua estratégia e promove as energias limpas como fonte de desenvolvimento sustentável.
ODS.

Líderes no impulso dos ODS

O grupo incluiu em sua estratégia empresarial os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU, com foco no ODS 7 (energias renováveis e accesíveis) e ODS 13 (ação climática), além de contribuir diretamente para o ODS 9 (indústria, inovação e infraestruturas), entre outros.

CHAVES PARA UM FUTURO MAIS VERDE

Emprego.

Empregos verdes

A transição para uma economia descarbonizada é um motor de crescimento econômico com potencial para criar milhões de empregos verdes.
Impostos ambientais.

Impostos ambientais

Partem do princípio de que quem contamina paga, por isso os comportamentos nocivos para a saúde do planeta são taxados.
Recuperação verde.

Medidas de recuperação verde

Cada vez mais governos, organismos e empresas apostam em uma recuperação verde após a COVID-19.
Década do clima.

2010-2019: a pior década para o clima

As consequências do aumento da temperatura média da Terra vão da subida do nível dos oceanos até a proliferação de fenômenos meteorológicos extremos.
Mudanças climáticas.

Mitigação e adaptação às mudanças climáticas

As mudanças climáticas ameaçam o futuro de nosso planeta, mas ainda há tempo para nos adaptar a elas e mitigar seus efeitos.
Recursos naturais.

Exploração excessiva dos recursos naturais

Os recursos naturais são imprescindíveis para a subsistência, mas se forem consumidos a uma velocidade maior do que a de sua regeneração natural, podem esgotar-se.
Infraestruturas sustentáveis.

Infraestruturas sustentáveis

Conforme estimativas do projeto The New Climate Economy, o mundo precisa investir 90 bilhões de dólares em infraestruturas sustentáveis até 2030.
Desenvolvimento urbano.

Desenvolvimento urbano sustentável

Cidadãos, urbanistas e arquitetos com consciência ecológica depositam suas esperanças nos ecobairros.
Juventude.

Juventude e mobilização pública

Greta Thunberg é o ícone da luta dos jovens contra as mudanças climáticas, mas ela não está sozinha: milhares de garotos e garotas se uniram a ela.

OS ESPECIALISTAS OPINAM

Jonathon Porritt.

Uma revolução imparãvel

Em um artigo exclusivo para a SHAPES, Jonathon Porrit, cofundador do Forum for the Future, garante que "é mais rentãvel construir e explorar novos projetos de energia alternativa do que manter as instalações convencionais existentes".
Erik Solheim.

Novo modelo de desenvolvimento ecológico

Erik Solheim, ex-diretor executivo do PNUMA, escreve na SHAPES sobre a oportunidade inigualãvel que temos por diante: "pela primeira vez, é possível adotar um novo modelo de desenvolvimento ecológico".
Saskia Sassen.

As cidades, essenciais na mudança

A socióloga, escritora e professora Saskia Sassen comenta na SHAPES o papel das cidades para modificar a forma de gerenciar a nova era e insiste na necessidade de "nos movermos muito mais rãpido" para mudar as coisas.
Bem-vindos ao SHAPES
Uma janela aberta para o mundo com grandes especialistas em diversas matérias

 

Todas as informações sobre a

SEMANA DO CLIMA DE NOVA YORK

O que é a Semana do Clima de Nova York?

A Semana do Clima de Nova York (Climate Week NYC) é a maior conferência climática realizada em 2020. Reúne líderes de governos, do mundo empresarial e da sociedade civil, assim como autoridades locais e organizações internacionais para debater como frear o aquecimento global.

Por que é comemorada a Semana do Clima de Nova York?

O objetivo da Semana do Clima de Nova York é reconstruir a economia global para as pessoas e o planeta como caminho para um futuro melhor. Para tal, busca reduzir as emissões globais de gases de efeito estufa pela metade até 2030.

Quem organiza a Semana do Clima de Nova York?

A Semana do Clima de Nova York é organizada pelo The Climate Group, em associação com a Organização das Nações Unidas (ONU) e a ayuprefeitura da cidade de Nova York. The Climate Group é uma ONG ambiental que trabalha para acelerar a ação visando limitar o aumento da temperatura global a 1,5 °C.

Em que datas ocorreu a Semana do Clima de Nova York 2020?

A Semana do Clima de Nova York 2020 ocorreu entre os dias 21 e 27 de setembro.

Quais foram os temas da Semana do Clima de Nova York 2020?

Este ano, a Semana do Clima de Nova York foi estruturada em torno de 10 grandes temas: transição energética limpa; transporte e infraestrutura; indústria e construção; finanças, investimento e emprego; alimentação e uso da terra; natureza e ciência; política dos Estados Unidos e internacional; juventude, mobilização pública e justiça; viagens e turismo sustentável; e impactos climáticos e adaptação.

Quais foram as atividades da Semana do Clima de Nova York 2020?

A conferência do clima começou com a cerimônia de abertura, onde se reuniram líderes governamentais e empresariais para expor seus compromissos com a ação climática e encontrar fórmulas para continuar avançando rumo ao cumprimento dos ambiciosos objetivos climáticos.

Pelo terceiro ano, a Semana do Clima sediou o Hub Live, uma série de conferências, fóruns e workshops nos quais participaram o setor público e privado para trabalhar juntos e reunir ideias para construir um futuro melhor.

Outro dos eventos relevantes foi o Nest Summit, que contou com a presença dos visionários e políticos mais influentes no âmbito da sustentabilidade com o objetivo de aumentar a consciência climática.

Além disso, a Semana do Clima convidou a sociedade civil para participar organizando suas próprias atividades. No total, mais de 350 eventos foram realizados tanto em Nova York quanto no resto do mundo.

As principais atividades puderam ser seguidas ao vivo no site do Facebook Wach do The Climate Group.

Qual foi o lema da Semana do Clima de Nova York 2020?

O lema deste ano foi For New York, for the World (Por Nova York, pelo mundo).