sustentabilidade ambiental

A Iberdrola é uma referência internacional em sustentabilidade ambiental. Promovemos os modelos de negócio sustentáveis, procurando um desenvolvimento que satisfaça as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras.

TeInteresa
  • Por ocasião do Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado no dia 05 de junho, o grupo Iberdrola reafirma seu compromisso com a proteção do meio ambiente e da biodiversidade, tema central da jornada de conscientização deste ano, cujo lema é A hora da natureza. A empresa integra em sua estratégia a conservação e a promoção da biodiversidade dos ecossistemas e aposta nas energias limpas como fonte de desenvolvimento sustentável.

  • As espécies exóticas invasoras foram introduzidas de forma natural, acidental ou intencional em um meio que não é o seu e, após um certo tempo, conseguem se adaptar ao mesmo e colonizá-lo. De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), essas espécies são a segunda causa de perda de biodiversidade no mundo. A seguir, analisamos algumas das mais daninhas.

    Reduzir as emissões e avançar em direção à descarbonização da energia são dois objetivos fundamentais para proteger o planeta. Para tal, a combinação das energias renováveis mais competitivas, como a eólica, a fotovoltaica e a hidráulica, em instalações híbridas — que podem ser complementadas ou não com sistemas de armazenamento — se consolida como uma ferramenta bem-sucedida para fornecer energia limpa e eficiente.

  • A pandemia da COVID-19 castigou a economia mundial e obrigou a tomada de medidas de curto prazo para dar liquidez aos mercados, apoiar coberturas de desemprego ou reforçar os recursos dos sistemas de saúde. Os trabalhos para desenvolver programas de recuperação econômica no médio e longo prazo estão iniciando em todo o mundo e cada vez mais governos, organismos e empresas apostam em uma recuperação verde.

    Descubra mais artigos interessantes relacionados

    Elas não estão nos mapas, mas nos nossos oceanos existem cinco ilhas de plástico flutuante que ameaçam com acabar com boa parte da vida marinha, afetando as mudanças climáticas. Algumas destas manchas de lixo — como a do Pacífico Norte — têm uma superfície como a França, Espanha e Alemanha juntas.