NotíciaVolver

08/09/2020

Adjudicado o ponto de conexão à rede para um projeto híbrido, com 83 MW de potência fotovoltaica e armazenamento, que será desenvolvido na região do Algarve, em Portugal

Iberdrola reforça com o último leilão fotovoltaico sua aposta em Portugal, onde aumenta sua capacidade renovável para 1.500 MW

  • Atinge no país luso 1.158 MW de tecnologia hidrelétrica, 255 MW de fotovoltaica, 14 MW de armazenamento na forma de bateria e 92 MW de energia eólica, estes últimos já em funcionamento
  • A Iberdrola lidera o setor da comercialização de eletricidade entre grandes consumidores e industrial no país, chegando a quase 28% da quota de mercado
  • Demonstra sua competitividade nos últimos leilões de capacidade renovável na Europa: ao de Portugal se somam quase 100 MW eólicos conseguidos recentemente na Grécia

A Iberdrola reforça sua aposta nas energias renováveis em Portugal, após serem divulgados hoje os resultados oficiais do recente leilão de capacidade fotovoltaica no país, onde foi adjudicada à companhia o ponto de conexão à rede para um projeto híbrido fotovoltaico na região do Algarve de 83 megawatts (MW) de potência, com 14 MW de armazenamento, o que permitirá estabilizar o sistema e gerenciar a descarga na rede em momentos de alta demanda.

Com essa última adjudicação, a Iberdrola alcança em Portugal 1.519 MW de capacidade renovável: 1.158 MW são de tecnologia hidrelétrica, 255 MW de fotovoltaica, 14 MW de armazenamento na forma de bateria e 92 MW de energia eólica, estes últimos já em funcionamento

Em Portugal também avança o projeto hidrelétrico do Tâmega, um dos maiores complexos hidrelétricos da Europa nos últimos 25 anos. Com um investimento superior a 1,5 bilhão de euros, inclui a construção de três barragens e três usinas (Gouvães, Daivões e Alto Tâmega) com uma capacidade conjunta de 1.158 MW e uma usina de bombeamento, que se converterá em um dos maiores armazenamentos de energia do continente.

Junto a esse projeto se somam novos empreendimentos de energias renováveis em Portugal: em agosto de 2019, foi adjudicada à companhia uma capacidade solar de 172 MW, que será desenvolvida nas regiões do Algarve e no Vale do Tejo, assim como já está operando três projetos eólicos com um total de 92 MW, que representam um investimento de 200 milhões de euros.

Com a promoção do complexo do Tâmega e a nova capacidade solar adjudicada, a Iberdrola, que já conseguiu reduzir suas emissões na Europa em 75% desde 2000, contribui para o compromisso de Portugal de atingir a neutralidade em carbono até 2050.

No mercado português de eletricidade, a Iberdrola é líder no segmento de grandes consumidores e industrial, com uma quota de mercado de 28% e uma carteira com aproximadamente 400.000 clientes de eletricidade e gás. Além disso, a companhia também tem a terceira maior quota de clientes de eletricidade do país (5,9%) e a segunda maior em consumo (5,7%). Nesse mercado, a Iberdrola contribui com uma abordagem inovadora e sustentável, vendendo eletricidade 100% verde a seus clientes.

Os processos realizados nos últimos meses na Europa demonstram a competitividade das energias renováveis como principal vetor para conseguir a eletrificação da economia, assim como a capacidade da companhia para competir nos últimos leilões de capacidade renovável na Europa: à adjudicação de Portugal se soma à conseguida pela companhia neste verão de três parques eólicos na Grécia, cuja capacidade conjunta é de 98,1 megawatts (MW).


Acelera os investimentos para ajudar na recuperação verde

A Iberdrola considera que a eletrificação será a alavanca da mudança no mundo pós-COVID, por isso acelerou seus investimentos a fim de contribuir para a reativação da atividade econômica e criação de emprego.

Essa aposta na recuperação verde levou a empresa a bater recordes de investimento ao longo deste ano, chegando a 10 bilhões de euros em energias renováveis, redes elétricas inteligentes e sistemas de armazenamento em larga escala, depois de ter destinado 100 bilhões desde 2001 no mundo.

No encerramento de junho de 2020, a Iberdrola já operava 32.695 MW renováveis no mundo e possui uma carteira de projetos renováveis que ultrapassa os 58.000 MW.

 

 

 

Acesso a informação legal