NotíciaVolver

05/04/2020

A Guarda Civil, o hospital de campanha do Centro de Convenções Ifema e a Secretaria de Políticas Sociais do Governo de Madri já receberam um total de 5.500 cobertores

A Iberdrola doa 8.000 cobertores para os hospitais de campanha e casas de repouso para idosos

  • No âmbito de seu compromisso para mitigar as consequências da crise do coronavírus COVID-19, a Empresa também fez uma compra de material médico hospitalar avaliada em 22,1 milhões de euros, que inclui respiradores, roupa médica e máscaras.
  • A Empresa assumiu o compromisso de destinar, pelo menos, 25 milhões de euros para a doação de equipamentos em coordenação com as Autoridades Públicas
  • No total, a Iberdrola adotou 107 medidas para conter o avanço da pandemia e garantir o fornecimento elétrico aos cidadãos

Desde o primeiro momento em que a ameaça do coronavírus COVID-19 foi perceptível, a Iberdrola colocou em andamento diversos mecanismos para contribuir com a mitigação dos efeitos dessa pandemia. Diante desse contexto, a Empresa já começou a distribuir mais da metade dos 8.000 cobertores que serão entregues nos próximos dias aos hospitais de campanha e casas de repouso para idosos.

A distribuição dos primeiros 5.500 cobertores está sendo realizado da seguinte forma:

  • A Iberdrola entregou na última sexta-feira, dia 03, no pavilhão 9 do hospital de campanha do Centro de Convenções Ifema de Madri, 1.000 dos 3.000 cobertores do total que este pavilhão receberá nas próximas semanas.
  • A Guarda Civil também recebeu na sexta-feira, 500 dos 1.000 cobertores que serão distribuídos entre o hospital de campanha de Logroño e o de San Andrés de la Barca de Barcelona.
  • Finalmente, a Empresa entregou, nesse mesmo dia, os 4.000 cobertores doados à Secretaria de Políticas Sociais, Famílias, Igualdade e Natalidade do Governo de Madri, que serão distribuídos às casas de repouso para idosos da região.

A distribuição de cobertores faz parte do compromisso da Iberdrola de destinar, pelo menos, 25 milhões de euros para a doação de equipamentos médicos em coordenação com as Autoridades Públicas.

Portanto, nesse sentido, se soma à primeira compra de material médico hospitalar de primeira necessidade anunciada na última segunda-feira e avaliada em 22,1 milhões de euros, que será entregue às Autoridades de nosso país em meados de abril e que inclui 450 equipamentos de respiração, 4,6 milhões de máscaras, 120.000 macacões de proteção e 20.000 óculos de proteção.

Também cabe destacar que a Iberdrola já enviou às Secretarias de Saúde dos governos autônomos do país seu programa de ação global contra o coronavírus COVID-19, o qual inclui um plano de atendimento especial para os serviços hospitalares na Espanha a fim de garantir a manutenção e qualidade do fornecimento, assim como a implantação de novas instalações destinadas a reforçar o serviço.


Mais de uma centena de medidas para conter o avanço da pandemia e garantir o fornecimento elétrico aos cidadãos

No total, o grupo implementou 107 medidas em âmbito global durante esta crise de saúde pública, pois mais de 90% do pessoal de escritório está trabalhando em home office e as atividades do pessoal que trabalha no exterior das usinas e das redes de transmissão e distribuição foram reorganizadas.

“Este plano integral nos permite garantir a continuidade do fornecimento elétrico para toda a população, além de reforçar com meios humanos e técnicos as infraestruturas especialmente sensíveis, tais como os hospitais ou centros de saúde”, garantiu o Presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, durante a mencionada Assembleia Geral de Acionistas.

Em resumo, a resposta da Iberdrola contra a crise do coronavírus COVID-19 é “plenamente consequente” com o modelo que aplica há décadas, orientado para a criação de valor sustentável para acionistas, funcionários e sociedade em geral.