NotíciaVolver

17/03/2021

Segunda operação neste mercado em seis meses e sexta no segmento offshore em um ano

Iberdrola acelera sua aposta no mercado eólico offshore japonês com um novo projeto de 600 MW

  • Co-desenvolverá o desenvolvimento do parque Seihoku-oki, que participará do leilão da rodada 2, junto à promotora japonesa Cosmo Eco Power e a empresa de engenharia Hitz
  • Aumenta a carteira nesse país até 3.900 MW e competirá nas rodadas 2, 3 e 4 dos leilões offshore anunciadas pelo governo · A previsão é que o mercado eólico offshore japonês atinja 30.000 - 45.000 MW em funcionamento em 2040
  • Continua com sua estratégia de liderança no segmento eólico offshore: opera 1.300 MW, constrói 2.600 MW e mantém uma carteira superior a 19 GW · O EBITDA dessa atividade cresceu 72% em 2020, até 585 milhões de euros

A Iberdrola acelera sua aposta no mercado eólico offshore japonês com um novo projeto de 600 MW após o acordo alcançado com a promotora local de energias renováveis Cosmo Eco Power (filial da Cosmo Energy Holdings Co. Ltd.) e a empresa de engenharia Hitz para o desenvolvimento conjunto do projeto Seihoku-oki na prefeitura de Aomori, noroeste do país.

O parque eólico offshore Seihoku-oki - em desenvolvimento - participará da rodada 2 do leilão previsto pelo governo japonês entre este ano e 2022. Após a transação - sujeita às aprovações habituais para esse tipo de operação -, o projeto será liderado pela Iberdrola e pela Cosmo Eco Power, com direitos de voto semelhantes, junto à empresa Hitz.

A operação acontece seis meses após a aquisição de 100% da promotora japonesa Acacia Renewables, cuja carteira eólica offshore no sul do país é de 3.300 MW, e a sexta no mercado eólico offshore desde o começo de 2020.

A Acacia Renewables possui dois parques eólicos offshore em desenvolvimento, com uma potência conjunta de 1.200 MW, que poderiam estar operacionais em 2028. Além disso, dispõe de outros quatro projetos em carteira que somam uma capacidade de 2.100 MW. Esses seis projetos serão desenvolvidos pela Iberdrola com a Macquarie´s Green Investment Group (GIG).


Um mercado com um forte potencial de crescimento

Através dessas operações, em consonância com a estratégia de liderança da Iberdrola no mercado eólico offshore, a companhia competirá nas rodadas 2, 3 e 4 - as duas últimas estão previstas para 2023/2024 - dos leilões anunciados pelo governo japonês, posicionando-se assim em etapas de desenvolvimento inicial em um mercado com um grande potencial de crescimento.

A capacidade eólica offshore instalada atualmente no Japão é de cerca de apenas 70 MW, mas o país implantou uma estratégia para descarbonizar sua matriz energética e promover a independência energética. De fato, as previsões indicam que o mercado atingirá 30.000-45.000 MW eólicos offshore instalados em 2040, de acordo com o Conselho para o Diálogo Governo-Indústria para a energia offshore do país.

Com essas duas operações, a Iberdrola adquire uma equipe com experiência no gerenciamento de instalações renováveis e um profundo conhecimento do mercado, assim como escritórios no Japão, o que é uma condição essencial para liderar por si mesma o desenvolvimento de futuros projetos no país.


Um dos principais vetores de crescimento do Grupo

A entrada em um novo projeto eólico offshore reforça a estratégia de diversificação e liderança da Iberdrola nessa tecnologia e seu compromisso em se consolidar como a maior empresa de energias renováveis do mundo.

A energia eólica offshore se confirmou como um dos vetores de crescimento do grupo: possui 1.300 MW instalados - Wikinger, East Anglia ONE e West of Duddon Sands - e triplicará essa capacidade com a atual construção de 2.600 MW. A carteira atual dessa tecnologia soma 19.000 MW dos quais 9.000 MW estão preparados para serem construídos e 10.000 MW com desenvolvimento previsto em países como os Estados Unidos, Suécia, Japão, Polônia e Irlanda.

Em 2020, os projetos eólicos offshore contribuíram ao EBITDA com 585 milhões de euros, após crescer 72%; contribuição que chegará a 2,3 bilhões de euros em 2030.


Investimentos verdes para promover a recuperação econômica e criar empregos

A Iberdrola lidera há duas décadas a transição energética para atuar como agente indutor fundamental para a transformação do tecido industrial, a recuperação verde da economia e a criação de empregos. Para tal, a Companhia lançou um plano de investimento histórico de 150 bilhões de euros para a próxima década - 75 bilhões até 2025 - com o objetivo de triplicar sua capacidade renovável e dobrar os ativos de redes, aproveitando as oportunidades da revolução energética que as principais economias do mundo enfrentam.

Depois de ter realizado investimentos de 120 bilhões de euros nos últimos vinte anos, a Iberdrola é líder em energias renováveis com cerca de 35.000 MW instalados; um volume que converte seu parque de geração em um dos mais limpos do setor energético.

Com emissões de 98 grCO2/kWh que já são dois terços inferiores em relação à média europeia, a estratégia de investimento em energias limpas e redes levará a Iberdrola a ser uma companhia “neutra em carbono” na Europa até 2030.

Acesso a informação legal