NotíciaVolver

19/06/2020

Dessa forma, contribui para consolidar um modelo energético e econômico sustentável e com futuro

Iberdrola acelera seus investimentos em energias renováveis em Castela e Leão para a transformação verde da comarca de Velilla

  • Desenvolverá mais de 1.800 MW eólicos e fotovoltaicos, o que exigirá um investimento de mais de 1,3 bilhão de euros
  • Em Velilla, construirá o maior complexo fotovoltaico da região com uma potência de 400 MW · Seu plano de transformação da comarca inclui investimentos em redes inteligentes e mobilidade sustentável, projetos de economia circular, tais como usinas de valorização de resíduos, e a criação de uma Plataforma de Inovação Cidadã para incentivar o empreendimento
  • Em Castela e Leão, a Iberdrola lidera há mais de 15 anos a promoção de energias renováveis, onde controla mais de 5.100 MW, convertendo-se na região com mais potência 'verde' instalada pela empresa

A Iberdrola acelera sua estratégia para a consolidação do futuro modelo energético, promovendo seus investimentos em energias renováveis em Castela e Leão. Os planos da empresa contribuirão para a recuperação verde e criarão oportunidades para o desenvolvimento econômico sustentável na região e a transformação da comarca de Velilla.

Nos próximos anos a Iberdrola promoverá na região mais de 1.800 MW em projetos renováveis - eólicos e fotovoltaicos -, para os quais destinará investimentos superiores a 1,3 bilhão de euros. Tal volume de recursos dinamizará o tecido industrial e gerará emprego para 18.000 pessoas, de acordo com as estimativas fixadas pelo PNIEC (Plano Nacional Integrado de Energia e Clima)*.

Em Velilla, a empresa construirá o maior complexo fotovoltaico da região com um total de 400 MW de potência instalada, que também será um dos maiores da Espanha. Essas ações representarão um investimento de 300 milhões de euros e criarão, tendo como base os cálculos utilizados no PNIEC*, mais de 4.000 empregos.

Seu plano de transformação na região também inclui investimentos em redes inteligentes e mobilidade sustentável, a instalação de uma usina de valorização de resíduos, programas de treinamento e a criação de uma Plataforma de Inovação Cidadã para incentivar os empreendimentos na comarca. Os trabalhos de desmantelamento da termelétrica nos próximos quatro anos e meio permitirão dar continuidade à colaboração com fornecedores locais, cujo envolvimento nessas tarefas associadas representará um volume superior ao que têm atualmente.


650 MW renováveis e uma carteira atual de projetos de mais de 1.100 MW

A estratégia da Iberdrola para a transformação da comarca de Velilla se baseia em três eixos: investimentos em projetos 100% renováveis, dinamização do tecido empresarial e do emprego local alicerçada em princípios verdes, inovação e apoio ao empreendimento local.

A Iberdrola tem na região, tanto em construção quanto em tramitação, mais de 650 MW renováveis em projetos eólicos e fotovoltaicos. A empresa acaba de iniciar a execução do complexo eólico

Herrera, com os aerogeradores de maior potência no mercado espanhol atual, e o parque Fuenteblanca; assim como está tramitando os projetos eólicos de Buniel e Valdemoro, cujos 164 MW de potência são um dos maiores da empresa e da Espanha, além de três usinas fotovoltaicas de mais de 400 MW, entre as quais, uma usina solar em Ciudad Rodrigo.  

Além disso, a Iberdrola também incentivará seu plano de investimento em energias renováveis na região com o desenvolvimento de uma carteira de projetos eólicos e fotovoltaicos que atualmente é superior a 1.100 MW e cuja tramitação será iniciada este ano para sua implantação a partir de 2022.

Em Castela e Leão, a Iberdrola lidera há mais de 15 anos a promoção de energias renováveis, onde controla mais de 5.100 MW eólicos e hidráulicos, que a convertem na região com mais potência 'verde' instalada pela empresa.


Mais investimentos e projetos de economia circular: usina de valorização de resíduos

Ao seu plano acelerado de recuperação verde se somarão mais investimentos nos âmbitos da renovação, melhoria e digitalização da infraestrutura da rede de distribuição da empresa, onde investe 70 milhões de euros/ano, assim como na promoção da mobilidade elétrica, com a instalação de pontos de recarga de veículo elétrico na comarca e em sua área de influência.

A Iberdrola promoverá na comarca projetos de economia circular, tal como a instalação de uma usina de valorização de resíduos para o tratamento e reciclagem das cinzas, escórias e gessos, com o objetivo de transformá-los em novos materiais para o setor da construção.


Dinamização do tecido industrial local

A eletrificação será a alavanca da reativação da economia e da criação de emprego, oferecendo oportunidades de desenvolvimento às empresas fornecedoras locais.

A Iberdrola compra anualmente 150 milhões de euros de mais de 700 empresas da região de Castela e Leão, criando 265 empregos por ano. Essa colaboração permitiu avançar na configuração de um novo tecido industrial, que participa da construção de projetos renováveis, da implantação e manutenção de redes elétricas e de trabalhos de consultoria ambiental.


Plataforma de inovação cidadã para incentivar os empreendimentos na comarca

O plano de transformação da Iberdrola para a comarca de Velilla contempla a implementação de uma Plataforma de Inovação Cidadã para canalizar iniciativas de empreendimento, com caráter de inovação para a transição energética, que atuem como instrumento para a aceleração de processos de colaboração entre os cidadãos, as entidades públicas e as empresas. Dessa forma, incentivará os empreendedores e startups para que se instalem na comarca, assim como analisará opções de financiamento de iniciativas de P&D+I de fornecedores locais.

A empresa colocará à disposição da comunidade uma equipe formada por acadêmicos da Universidade Politécnica de Madrid, agrupados no EIT Climate-KIC, uma rede de conhecimento e inovação, dependente do Instituto Europeu de Inovação e Tecnologia, dedicada a acelerar a transição para uma economia descarbonizada.

As iniciativas nesse âmbito também incluem a promoção de programas de treinamento e de divulgação vocacionados tanto para a Formação Profissional Dual quanto para escolas secundárias e universidades da região com o objetivo de melhorar a empregabilidade.

Mediante diferentes fórmulas, tais como convênios com instituições locais, programa 'Iberdrola U' de empreendimento jovem e atividades de formação no Campus Iberdrola em soluções smart, relacionadas à mobilidade elétrica, autoconsumo e climatização, a empresa promoverá a empregabilidade de jovens e profissionais locais com o objetivo de convertê-los em agentes ativos da transição energética.


Aposta nas tecnologias limpas, sustentáveis e competitivas

No final de 2017, a Iberdrola solicitou autorização para fechar suas últimas usinas termelétricas no mundo, situadas em Velilla (Palência) e Lada (Astúrias), em virtude de sua decisão de substituir instalações emissoras de CO2 por energias limpas de última geração, liderando assim a transição energética para um novo modelo energético sustentável. A empresa pretende alcançar uma intensidade de emissões praticamente nula na Europa até 2030 e tem como objetivo atingir a neutralidade em carbono até 2050 em âmbito global. Desde 2001, a Iberdrola fechou 15 usinas termelétricas a carvão e óleo combustível no mundo, totalizando quase 8.500 MW.

O compromisso com a renovação verde levou a empresa bater recordes de investimento ao longo desse ano, chegando à cifra de 10 bilhões de euros em energias renováveis, redes elétricas inteligentes e sistemas de armazenamento em larga escala, depois de ter destinado 25 bilhões de euros desde 2001 na Espanha, alcançando a marca dos 100 bilhões no mundo, que permitiram criar 80.000* empregos no país.

A Iberdrola é líder em energias renováveis na Espanha, com uma capacidade eólica instalada de mais de 6.000 MW e de mais de 16.500 MW em energias renováveis; um volume que no mundo supera os 32.000 MW, convertendo seu parque de geração em um dos mais limpos do setor energético.





*Avaliação conforme dados do PNIEC que estabelece a criação de 12 a 14 empregos/ano por cada milhão de euros investido
* Relatório da PwC, 'Impacto econômico, tributário, social e ambiental da Iberdrola no mundo'.

Acesso a informação legal