NotíciaVolver

13/05/2020

A Empresa segue agitando o setor energético, com uma terceira operação na Europa que acontece após ter assumido 100 % do parque eólico marinho francês Saint-Brieuc e da aquisição da sociedade francesa Aalto Power

Iberdrola compra dois projetos eólicos terrestres na Escócia da 3R Energy e da Mitchell Energy, que significam um investimento de quase 190 milhões de euros

  • Graças a esta aquisição, o grupo poderá desenvolver seu terceiro maior complexo eólico terrestre no Reino Unido, cuja capacidade instalada será de 220 MW, com um investimento próximo a 250 milhões de euros
  • A Iberdrola, que fará investimentos recorde de 10 bilhões de euros neste ano para incentivar a recuperação verde, assume sua terceira operação corporativa no mercado de energias renováveis europeu - em tão só dois meses - desde o princípio da crise de saúde
  • Ignacio Galán: “É fundamental que a recuperação esteja em consonância com os objetivos climáticos. Tal como demonstra o anúncio feito hoje, empresas como a nossa seguem comprometidas com investimentos em energias limpas que promovem o emprego de qualidade e incentivam a transição energética”
  • Desta forma, a ScottishPower reforça sua posição como a primeira companhia integrada de energia do Reino Unido 100 % renovável

A Iberdrola fechou a compra de dois projetos eólicos terrestres na Escócia - os quais perfazem 165 megawatts (MW) de capacidade e cujo desenvolvimento implicará um investimento de cerca de 190 milhões de euros - de alguns acionistas individuais locais da 3R Energy e da empresa Mitchell Energy.

Os dois projetos renováveis adquiridos pela lberdrola estão situados no condado de South Lanarkshire, a aproximadamente 35 quilômetros ao sul de Glasgow.

Por um lado, a Empresa assume um projeto que inclui a construção de um parque eólico de 100 MW: 20 turbinas de 5 megawatts (5 MW) de capacidade unitária e uma altura máxima de 200 metros.

Por outro lado, a companhia poderá repotencializar o primeiro parque eólico não experimental desenvolvido na Escócia já faz 25 anos: Hagshaw Hill. Após este processo, a instalação, que atualmente tem 42 MW de potência instalada, passará a contar com 65 MW.

Por meio desta transação, a filial da Iberdrola no Reino Unido (ScottishPower) poderá desenvolver seu terceiro maior complexo eólico do país, com 220 MW de capacidade, já que somará 55 MW de outro parque adjacente que já estava promovendo e que agora se reativa aos 165 MW agora adquiridos. Este empreendimento, cuja obra exigirá um investimento global de cerca de 250 milhões de euros, será capaz de fornecer energia verde para quase 135.000 residências.

A companhia, liderada por Ignacio Galán, fará investimentos recorde no valor de 10 bilhões de euros neste ano para promover a recuperação verde, assumindo assim sua terceira operação corporativa desde o início da crise de saúde.

Em função desta compra, Galán indicou que “conforme superamos a crise do coronavírus, o investimento em infraestruturas limpas, que cria empregos e cujos prazos de entrega são reduzidos, oferece benefícios econômicos e ambientais imediatos, o que permitirá apoiar a recuperação do Reino Unido nestes momentos críticos”.

Do mesmo modo, o presidente da Iberdrola comentou que, “em termos mundiais, é fundamental que a recuperação esteja em consonância com os objetivos climáticos. Tal como demonstra o anúncio feito hoje, empresas como a nossa seguem comprometidas com investimentos em energias limpas que promovem o emprego de qualidade e incentivam a transição energética”.

Este novo complexo de energia eólica terrestre da Iberdrola no Reino Unido só será inferior àqueles que a companhia já tem em funcionamento em Whitelee (539 MW) e Kilgallioch (239 MW).

Com esta operação, a ScottishPower segue reforçando sua posição como primeira empresa integrada de energia do Reino Unido 100% renovável e o grupo continua contribuindo para os ambiciosos objetivos de descarbonização do Reino Unido.


Terceira transação corporativa em energias renováveis em dois meses

O grupo Iberdrola assume assim uma terceira compra no setor das energias renováveis europeu em dois meses e a segunda em apenas uma semana.

Na quarta-feira passada, por um lado, notificou à CNMV (Comissão Nacional do Mercado de Valores da Espanha) a aquisição da empresa francesa Aalto Power por um valor pouco superior a 100 milhões de euros. Fundada em 2005 e com sede em Marselha, a Aalto Power proporciona à Iberdrola 118 megawatts (MW) eólicos onshore operacionais na França e uma carteira de projetos eólicos terrestres em tal país que soma outros 636 MW, os quais estão em diferentes fases de desenvolvimento.

A integração da Aalto Power, propriedade até a alguns dias da Aiolos e da Caisse des Dépôts et Consignations, reforça os planos de crescimento da companhia na área de geração renovável francesa graças aos projetos da empresa e à sua equipe de profissionais.

Por outro lado, no último dia 9 de março, a Iberdrola adquiriu 100 % do capital do parque eólico marinho francês Saint-Brieuc, o que significará um investimento próximo a 2,5 bilhões de euros.

Os 496 MW de potência desse complexo, que começará a ser construído em 2021, entrarão em funcionamento em 2023, gerando energia limpa suficiente para satisfazer o consumo de eletricidade de aproximadamente 835.000 pessoas.

Localizado na Bretanha, a 16 quilômetros da costa, o parque de Saint-Brieuc terá 62 turbinas da Siemens Gamesa, de 8 MW de potência unitária, ocupando uma superfície de 75 quilômetros quadrados. Os aerogeradores terão uma altura total de 207 metros.

Acesso a informação legal