Notícia Volver

01/12/2023

A Comissão Europeia autorizou a operação em outubro

Iberdrola e bp pulse lançam joint venture de carregamento rápido e ultrarrápido na Espanha e em Portugal

  • A nova empresa planeja investir 1 bilhão de euros para criar a maior rede de recarga pública rápida e ultrarrápida da Península Ibérica, com o objetivo de atingir 11.700 pontos de carregamento até 2030.
  • A companhia inicia suas atividades com mais de 300 pontos de carregamento públicos em operação e prevê a instalação de quase 5.000 na Espanha e em Portugal até 2025.

A Iberdrola e a bp pulse anunciam o lançamento oficial de sua joint venture, que recentemente recebeu as aprovações regulatórias necessárias. A nova empresa planeja criar a maior rede pública de carregamento de alta velocidade na Península Ibérica. Com isso, as duas empresas pretendem facilitar o acesso de todos os cidadãos a uma infraestrutura confiável de carregamento de alta velocidade e, assim, ajudar a superar uma das principais barreiras para o avanço dos veículos elétricos.

A nova empresa, formada pela Iberdrola e pela bp pulse, planeja investir 1 bilhão de euros com o objetivo de instalar 5.000 pontos de carregamento até 2025 e 11.700 até 2030, todos com energia 100% renovável (por meio de certificados de garantia de origem). A joint venture começa com mais de 300 pontos de carregamento rápido (>50kW) e ultrarrápido (>150kW) em funcionamento para veículos elétricos.

Com sedes independentes em Madri e Porto, a nova empresa será liderada por Pablo Pirles, da Iberdrola, que foi nomeado CEO, e Elena Melia, da bp, como futura CFO. 

A Iberdrola oferece serviços integrais de mobilidade para cobrir todas as necessidades dos usuários de veículos elétricos com uma ampla infraestrutura de carregamento: residencial, empresarial e pública, incluindo soluções para o transporte urbano e pesado.

A bp conta com uma rede de 1.300 estações de serviço, grande parte das quais pode ser usada como centros de carregamento para a nova empresa na Espanha e em Portugal. Isto permitirá que os motoristas de veículos elétricos carreguem em estações seguras com acesso a serviços de conveniência adicionais.

A joint venture representa uma estreita colaboração entre a Iberdrola e a bp pulse, aproveitando seus pontos fortes e recursos para oferecer experiências de carregamento público de primeiro nível aos motoristas de veículos elétricos na Espanha e em Portugal, com o objetivo de acelerar a transição para um transporte mais sustentável.

Sobre isso, o CEO da nova empresa, Pablo Pirles, comenta que "por meio dessa aliança, buscamos tornar o carregamento público ultrarrápido acessível a todos os cidadãos, já que a alta velocidade da nossa rede nos permite obter autonomia de até 200 quilômetros em apenas alguns minutos de recarga. Nosso objetivo é promover o avanço definitivo do uso de veículos elétricos com energia 100% renovável (por meio de certificados de garantia de origem), ajudando a acelerar a transição energética".

A transação se une a outras alianças realizadas recentemente pela Iberdrola, como os acordos assinados com a Mapfre, Norges Bank Investment Management, Masdar, GIC e Energy Infrastructure Partners.

O carregamento de veículos elétricos é um dos principais negócios da bp no caminho da transição para se tornar uma empresa integrada de energia. Além dessa aliança, a bp está trabalhando com parceiros como Uber, Hertz, Marks & Spencer, REWE, DiDi e Tesla.

Sobre a joint venture entre a Iberdrola e a bp 

A nova empresa entre a Iberdrola e a bp pulse foi criada em 2023 como resultado da aliança estratégica entre as duas empresas de energia para liderar a implantação da infraestrutura de carregamento público de alta velocidade para veículos elétricos na Espanha e em Portugal. Com um investimento de 1 bilhão de euros, a nova companhia estabeleceu como meta alcançar 11.700 pontos de carregamento rápido e ultrarrápido em operação até 2030, com os quais espera prestar serviço a todos os motoristas de veículos elétricos. Dessa forma, a empresa busca democratizar o acesso a veículos elétricos e incentivar a transição para um modelo de mobilidade mais sustentável por meio da instalação e operação de uma ampla rede de carregamento.