NotíciaVolver

30/09/2020

Na inauguração da usina fotovoltaica de Andévalo, dirigida pelo presidente do governo regional da Andaluzia, este destacou que a região é e continuará sendo um dos principais cenários de sua aposta em um crescimento sustentável

Iberdrola triplica sua aposta renovável na Andaluzia, que chegará a 3.000 MW nos próximos cinco anos

  • O novo plano representa um investimento de cerca de 1,5 bilhão de euros e permitirá a criação, só no que se refere aos trabalhos de construção, de 5.500 postos de trabalho na região
  • Galán recordou que “a crise econômica afeta todos os países do mundo e as soluções são as mesmas: mais investimento, mais produtividade e mais estabilidade, segurança jurídica e institucional. Mas temos que correr porque investir em infraestruturas como Andévalo significa gerar o crescimento e o emprego que precisamos, ao mesmo tempo que construímos um país melhor e mais eficiente para as futuras gerações”
  • Andévalo fornecerá energia 100 % renovável à Heineken España para o consumo total de suas quatro fábricas e escritórios no país

A Iberdrola inaugurou nesta manhã a usina fotovoltaica de Andévalo (50 MW), uma instalação de vanguarda que indica o caminho para um sistema energético e produtivo mais sustentável.

O presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, acompanhado pelo presidente do governo regional da Andaluzia, Juanma Moreno, explicou que “Andévalo é um exemplo das atuações que estamos realizando na Andaluzia para triplicar nos próximos 5 anos nossa potência renovável na região que chegará a 3.000 MW”.

Esse novo plano representa um investimento de cerca de 1,5 bilhão de euros e permitirá criar, só no que se refere a instalação e montagem, 5.500 postos de trabalho na região. Atualmente, a Iberdrola já é a primeira promotora eólica da região e possui uma capacidade renovável instalada de mais de 900 MW.

Dessa forma, a Andaluzia se converte em um dos maiores polos de crescimento da Iberdrola na Espanha, onde a companhia já é líder na produção de energia limpa e verde, assim como prevê dobrar sua capacidade instalada renovável na região nos próximos cinco anos, contribuindo para a transição energética e a criação de emprego na Espanha. “Este é o compromisso da Iberdrola: promover uma transição energética limpa, segura e eficiente e aglutinar esforços para acelerar uma recuperação verde que não deixe ninguém para trás”, explicou.


Oportunidade única para promover o crescimento 

Localizada na circunscrição municipal de Puebla de Guzmán (Huelva), a usina fotovoltaica de Andévalo, formada por 150.000 placas fotovoltaicas, evitará a emissão de 15.000 toneladas de CO2 na atmosfera/ano. A usina está situada dentro do maior complexo eólico da Europa Ocidental - El Andévalo, com 292 MW - promovido e gerenciado pela Iberdrola desde 2010. Durante sua construção criou atividade e emprego para as empresas locais, como a Mebi localizada na província de Huelva, Áridos Mengíbar em Jaén ou System Melesur e CEMOSA de Málaga.

Em Andévalo, Galán insistiu em que “a transição energética é a melhor via para avançar rumo a uma sociedade mais sustentável e saudável, promovendo o consumo responsável e a economia circular e criando emprego local de qualidade e duradouro”. Além disso, é “uma oportunidade única para incentivar o crescimento e o bem-estar na Andaluzia, assim como em toda a Espanha”.

“Para aproveitá-la - acrescentou o presidente da Iberdrola -, deveremos atrair grandes volumes de investimento privado. Isso requer uma estratégia de país de longo prazo, como a definida no Plano Nacional Integrado de Energia e Clima, além de gerar confiança”.


Soluções para a crise: investimento, produtividade e estabilidade jurídica e institucional 

Em seu discurso no ato de inauguração de Andévalo, Galán recordou que a crise econômica afeta todos os países do mundo e as soluções são as mesmas: mais investimento, mais produtividade e mais estabilidade, segurança jurídica e institucional.

“Mas temos que correr”, indicou. “Porque investir em infraestruturas como Andévalo significa gerar o crescimento e a criação de emprego que precisamos, ao mesmo tempo que construímos um país melhor e mais eficiente para as futuras gerações”.

“Depende de nós sermos capazes de enfrentar uma recuperação verde e rápida e inclusiva”, explicou. “Agora, mais do que nunca, devemos assumir que a construção de um futuro melhor para os cidadãos é uma responsabilidade de todos. Vamos deixar uma dívida pública sem precedentes para as futuras gerações, por isso também temos a obrigação moral de lhes deixar uma Espanha melhor, mais competitiva e mais internacionalizada”, ressaltou.

A Andaluzia é e continuará sendo um dos principais cenários da aposta da Iberdrola em um crescimento sustentável; uma região com a qual compartilha “a certeza de que estarmos diante de uma oportunidade inigualável”, destacou Galán. Nessa região, a Iberdrola fornece energia limpa para uma população de cerca de um milhão de pessoas, possui trinta usinas elétricas em sete das oito províncias andaluzas e gera um impacto econômico total de cerca de 600 milhões de euros/ano.

A inauguração da usina fotovoltaica uniu todos aqueles que colaboraram para torná-la possível: fornecedores locais, trabalhadores, clientes e instituições. Nesse sentido, Galán salientou a colaboração da Junta da Andaluzia, que possibilitou a finalização da construção da usina fotovoltaica de Andévalo em apenas oito meses, apesar da pandemia.


Compartilhamos a cor verde e o compromisso ambiental 

Por ocasião da inauguração desta nova instalação, que permitirá descarbonizar totalmente o consumo de energia das quatro fábricas da Heineken na Espanha e de seus escritórios, o presidente da Iberdrola sublinhou que “compartilhamos com a Heineken não só a cor verde, mas também o compromisso ambiental que demonstram como líderes no setor cervejeiro”.

A parceria de ambas as empresas começou a ser construída há anos e se estende a outros países como México e Brasil. A partir de agora, milhões de consumidores da Heineken no país terão acesso a produtos fabricados totalmente com energia solar competitiva, após o acordo de compra e venda de energia de longo prazo (PPA) alcançado por ambas as empresas.

Com Andévalo, a Heineken España se converte na primeira empresa cervejeira espanhola que elabora todas as suas cervejas e sidras com eletricidade 100 % renovável, aproximando-se do seu objetivo de ser uma fábrica de cervejas com zero emissão em 2025.

Nesse sentido, Guillaume Duverdier, presidente da Heineken España comentou que “o sol é o novo ingrediente secreto das cervejas da família Heineken. Nossas cervejas elaboradas com o poder do sol contribuem para regenerar o meio ambiente, aproveitando uma fonte de riqueza que nos promete milhões de anos de emissões grátis. Um capital natural único, que na Espanha nos oferece mais de 600 vezes a energia que consumimos e que representa um elemento essencial da cultura, do caráter e do calor da vida social dos espanhóis. Todos ganhamos ao juntar-nos à luta contra as mudanças climáticas: a natureza ganha e a economia também”.


Acelerar investimentos para reativar a economia e a criação de emprego 

A Iberdrola considera que a eletrificação e a economia verde serão a alavanca de mudança no mundo pós-COVID. Por isso, a empresa acelerou seus investimentos com o objetivo de contribuir para a reativação da atividade econômica e criação de emprego.

Essa aposta na recuperação verde levou o grupo a fazer investimentos recorde ao longo deste ano, chegando a 10 bilhões de euros - mais do que o dobro em relação aos realizados no passado - em energias renováveis, redes elétricas inteligentes e sistemas de armazenamento em larga escala, depois de ter destinado a essas áreas 100 bilhões desde 2001 em todo o mundo.

Só neste ano, a Iberdrola adiantou pedidos a fornecedores em um valor de mais de 9 bilhões de euros, proporcionando-lhes a visibilidade necessária para preservar os mais de 400.000 postos de trabalho que dependem de sua atividade no mundo, dos quais 85.000 estão na Espanha.

A Iberdrola controla atualmente 32.700 MW renováveis em termos globais - mais de 16.600 MW na Espanha - que convertem seu parque de geração em um dos mais limpos do setor energético e possui uma carteira de projetos renováveis superior a 58 GW.

Acesso a informação legal