NotíciaVolver

28/05/2021

“Oportunidades da economia verde”

O presidente do Grupo Iberdrola, Ignacio Galán, revisa em um artigo publicado no jornal econômico espanhol Expansión as oportunidades da economia verde para uma mudança de modelo.

“2021 é um ano decisivo para converter os Planos de Recuperação e o desenvolvimento de reformas estruturais nas alavancas de uma mudança que permita a revitalização de nossa atividade econômica”, comentou.

Galán destacou que, embora esteja sendo realizado um trabalho com passo firme desde há anos, nos últimos meses a União Europeia atualizou sua liderança climática com a aprovação do marco regulatório que conduzirá à neutralidade climática em 2050. E fez mais ainda, orientou o Plano de Recuperação e seus recursos em torno de dois eixos concretos: a descarbonização - em 2030, a Europa deve ter suas emissões reduzidas em 55 % com relação ao ano de 1990 - e a transformação digital.

Da mesma forma, o presidente da Iberdrola sublinhou que os Estados Unidos “também apostaram forte nas políticas verdes, com um compromisso de redução de emissões de até 52 % com vistas a 2030, em comparação com 2005, o que produzirá uma matriz energética sem carbono até 2035”. E outras primeiras economias, como o Reino Unido e o Japão, avançam na mesma direção, com ambiciosos objetivos que possibilitarão a necessária mudança do modelo produtivo. Tenhamos em conta que estas quatro economias representam cerca de 27 % das emissões globais de gases de efeito estufa.

“Com os governos das primeiras economias trabalhando na mesma direção, a pressão dos mercados e investidores e o clamor de cidadãos mais conscientes e ativistas, nós, as empresas, só podemos reforçar nossas estratégias e ações para acelerar a transformação”, afirmou Galán.

Galán resume a estratégia da Iberdrola, que começou a delinear este caminho há duas décadas, liderando uma transição energética na qual investiu 120 bilhões de euros e impulsionou uma cadeia de valor integrada por mais de 22.000 fornecedores, que sustentam os empregos de mais de 400.000 pessoas. “Graças à visão e ao compromisso demonstrados durante 20 anos, nossas emissões atuais são três vezes inferiores à média de nossos concorrentes”.

Ler o artigo completo do Expansión (pág. 168).