NotíciaVolver

30/08/2021

Iberdrola assina contrato de arrendamento de terreno para o edifício de operações do Baltic Eagle

  • A empresa tem um compromisso de longo prazo com a transição energética da Alemanha e com o fortalecimento da criação de valor regional em Meclemburgo-Pomerânia Ocidental.
  • A Iberdrola planeja ter 1,1 GW de capacidade instalada no mar Báltico alemão até o final de 2026, um mercado-chave para o grupo
  • Parque eólico da ilha de Rügen avança como planejado -- pronto para operação até o final de 2024

Sassnitz, 30 de agosto de 2021 - A Iberdrola e o porto de Sassnitz (Fährhafen Sassnitz GmbH) assinaram o contrato de arrendamento do novo edifício de operações e manutenção que servirá ao parque eólico offshore Baltic Eagle, em cerimônia presidida pela primeira-ministra do estado de Meclemburgo-Pomerânia Ocidental, Manuela Schwesig. O acordo proporciona outro marco importante no cronograma de construção do parque eólico offshore.

Durante o evento, Iris Stempfle, Diretora-Geral da Iberdrola Renovables Deutschland GmbH, também anunciou que, em 1º de setembro, a empresa apresentará uma proposta para a construção do "Windanker", um novo parque eólico offshore no mar Báltico. O plano é expandir o Baltic Hub (atualmente, 350 MW do Wikinger em operação desde 2017 e 476 MW do Baltic Eagle em construção) para mais de 1 GW até 2026.

"Como líder global na geração de energia eólica, também estamos assumindo a responsabilidade de moldar a transição energética alemã em Meclemburgo-Pomerânia Ocidental. Com o acordo de hoje e nossa participação no leilão para a construção do parque eólico offshore Windanker, estamos comprometidos com a criação de valor regional e com nossa meta de 1,1 GW até 2026", destacou Iris Stempfle.

Para que isto tenha sucesso, Stempfle observou, o próximo governo estadual terá que designar mais áreas para a expansão de energia renovável no mar e em terra e simplificar os procedimentos de planejamento. O projeto do mercado também deve mudar em cooperação com a indústria para garantir preços de energia confiáveis para o consumidor final e condições estruturais estáveis para as empresas, reduzindo os riscos.

Disse a primeira-ministra Manuela Schwesig: "Nós, em Meclemburgo-Pomerânia Ocidental, queremos que a transição energética na Alemanha seja bem-sucedida. Para conseguir isto, precisamos de mais parques eólicos no mar que produzam grandes quantidades de eletricidade". A Iberdrola já está presente em nossa costa com o parque eólico Wikinger. Nos próximos anos, um segundo grande projeto será adicionado com o Baltic Eagle. Estou muito satisfeita que o planejamento, operação e manutenção serão novamente realizados a partir do porto de Mukran. Isto cria empregos na ilha de Rügen e é uma contribuição importante para a transição energética na Alemanha".


Investimentos verdes para promover a recuperação econômica

A Iberdrola acredita que a transição energética pode funcionar como uma força motriz fundamental na transformação da indústria, na recuperação da economia verde e na criação de empregos.

Com esta abordagem, a Iberdrola lançou um importante plano de investimentos de 75 bilhões de euros para o período 2020-2025, com o objetivo de dobrar sua capacidade renovável e aproveitar as oportunidades criadas pela revolução energética nas principais economias mundiais.

Depois de vinte anos liderando a transição energética, com investimentos de mais de 120 bilhões de euros, a Iberdrola é líder em energias renováveis, com uma capacidade instalada de mais de 33 GW, o que torna sua frota de geração uma das mais limpas do setor de energia.

Com as emissões de CO2/kWh já dois terços inferiores à média europeia, a estratégia de investimento em energias e redes limpas levará a Iberdrola a tornar-se neutra em carbono na Europa até 2030.

Acesso a informação legal