NotíciaVolver

09/02/2021

Sua execução representou um investimento de 100 milhões de euros e foi uma das obras de infraestrutura eólica mais complexas da Espanha

Iberdrola coloca em funcionamento seus parques eólicos nas Astúrias, triplicando sua capacidade renovável na região

  • Implementa 3 parques eólicos e avança em uma quarta instalação, chegando a 130 MW de potência renovável, o que permitirá gerar energia limpa para abastecer 100.000 residências
  • Praticamente a totalidade dos trabalhos de campo e obra civil e as torres dos aerogeradores foi realizada por empresas asturianas, envolvendo mais de 1.000 trabalhadores

A Iberdrola iniciou a colocação em funcionamento de três dos quatro parques eólicos - Cordel-Vidural, Capiechamartín e Panondres - projetados nas Astúrias. A Companhia trabalha na construção do quarto, Verdigueiro, depois de obter a autorização administrativa, e através do qual somará uma potência instalada de 130 MW eólicos, triplicando sua capacidade renovável nas Astúrias.

Os parques eólicos serão compostos por aerogeradores SG114 de 2,62 MW de potência unitária: Cordel-Vidural (37 MW) está localizado entre os municípios de Navia, Valdés e Villayón; Capiechamartín (34 MW) se situa entre Tineo e Valdés; e Panondres (21 MW) entre Villayón e Valdés. Verdigueiro (36 MW) está sendo construído entre Tineo e Villayón.

Praticamente todos os trabalhos de campo e construção civil estão sendo executados por empresas asturianas, tais como Hormavasa, Horvalsa, Canteras Rencanos, Deymet, Excade, Posada, Méndez y Mota, Gruas Roxu e Taxus. O empreendimento está sendo desenvolvido pela ERPASA e as torres dos aerogeradores são fabricadas nas instalações da Windar em Avilés.

A construção de todos esses projetos - cujo investimento é de 100 milhões de euros -, está contribuindo para a dinamização do tecido industrial e da criação de empregos locais, pois envolve até 1.000 trabalhadores.

Uma vez em operação, os parques eólicos vão gerar energia para abastecer mais de 100.000 residências evitando a emissão na atmosfera de 65.500 t CO2/ano.


Histórica obra de engenharia

A execução desses parques representou uma das obras de infraestrutura eólica mais complexa da Espanha. Os materiais, tais como torres, naceles e pás, entre outros, foram transportados por caminhos estreitos de acesso único com inúmeros declives e curvas de quase 180º. Essa atividade exigiu um planejamento exaustivo para evitar condicionar os trabalhos previstos e possibilitar a chegada de até 200 transportes diários com diferentes materiais.

A 800 metros de altitude, e em uma área com constantes alterações meteorológicas que dificultam os trabalhos, foram construídos aerogeradores de grandes dimensões: pás de 56 m de comprimento, naceles de 126 toneladas e torres de 80 a 93 metros de altura.


Investimentos verdes para promover a recuperação econômica e criar empregos

A Iberdrola definiu os pilares de sua contribuição para o desenvolvimento socioeconômico em torno da transição energética em quatro áreas de atuação nas Astúrias: mais investimentos em energias renováveis, apoio à criação de empregos locais através de oportunidades e contratos destinados à indústria local; capacitação de jovens em setores do futuro e desenvolvimento de novos projetos de inovação, tal como a criação de uma Plataforma de Inovação Cidadã.

A Iberdrola não tem dúvidas de que a transição energética pode atuar como um agente indutor fundamental para a transformação do tecido industrial, a recuperação verde da economia e a criação de empregos. Para tal, a Companhia lançou um plano de investimento histórico de 75 bilhões de euros para o período 2020-2025 com o objetivo de dobrar sua capacidade renovável e aproveitar as oportunidades da revolução energética que as principais economias do mundo enfrentam.

Os investimentos na Espanha para o referido período chegarão a aproximadamente 14,3 bilhões de euros e a metade dessa cifra - mais de 7 bilhões de euros - será destinada ao desenvolvimento de novos projetos renováveis, enquanto mais de 4,5 bilhões serão para fortalecer e continuar digitalizando as redes elétricas.

Depois de vinte anos promovendo a transição energética, a Iberdrola é líder em energias renováveis na Espanha, com uma capacidade eólica instalada de mais de 16.700 MW em setembro de 2020; um volume que no mundo supera os 35.000 MW, convertendo seu parque de geração em um dos mais limpos do setor energético.

Com emissões de CO2/kWh que já são dois terços inferiores em relação à média europeia, a estratégia de investimento em energias limpas e redes levará a Iberdrola a ser uma companhia “neutra em carbono” na Europa em 2030.

Acesso a informação legal