NotíciaVolver

08/05/2020

Esta ação foi realizada seguindo as especificações técnicas estipuladas pelo governo basco

A Iberdrola cumpre sua promessa: destina os gastos decorrentes do Dia do Acionista ao Osakidetza-Serviço Basco de Saúde

O Presidente do grupo Iberdrola, Ignacio Galán, prometeu em seu discurso de despedida da Assembleia Geral de Acionistas, realizada no último 02 de abril, de forma 100% remota, que “o montante correspondente ao tradicional coquetel servido todos os anos após o encerramento da Assembleia, no Palácio Euskalduna, será destinado à aquisição de material médico-hospitalar ao Osakidetza-Serviço Basco de Saúde”.

Dito e feito: A Iberdrola destinou o montante gasto habitualmente no coquetel para a compra de 1.702.000 pares de luvas médicas, que foram colocadas à disposição dessa entidade pertencente ao governo basco. A empresa realizou essa ação seguindo as especificações técnicas estipuladas pela referida entidade do governo basco.

Durante a crise de saúde, a Iberdrola reafirmou novamente seu sólido compromisso com o País Basco (Euskadi), onde tem suas origens e sede social. Por isso, até a presente data já destinou 150.000 euros disponibilizando uma grande diversidade de material médico-hospitalar ao governo basco: luvas nitrílicas, macacões descartáveis, máscaras, óculos, máscaras semifaciais, álcool gel, jalecos e mangotes de segurança.

A ação faz parte do Plano Integral Global da Iberdrola para lutar contra o coronavírus, que beneficia:

  • Funcionários: garantindo o emprego, com 5.000 novas contratações previstas em 2020; reforçando as medidas de segurança e proteção para o pessoal de execução em campo e possibilitando que 95% do pessoal de escritório esteja trabalhando em regime de home office, graças aos investimentos feitos em digitalização.
  • Fornecedores e tecido industrial: aumentando os investimentos do trimestre em 24%, chegando a 1,729 bilhão de euros e acelerando as adjudicações aos fornecedores, que entre janeiro e março alcançaram a cifra de 3,8 bilhões de euros para que continuem exercendo seu imprescindível efeito impulsionador.
  • Sociedade: reforçando o fornecimento elétrico, básico na atual conjuntura, especialmente em infraestruturas essenciais como centros hospitalares; oferecendo facilidades de pagamento aos seus clientes e serviços gratuitos para os grupos sociais vulneráveis, em estreita colaboração com as autoridades; e doando 30 milhões de euros em material médico-hospitar básico.