NotíciaVolver

10/12/2020

Avança em sua estratégia de dinamizar um polo de inovação industrial em torno desta tecnologia na Espanha e reforça sua liderança em termos de mobilidade sustentável urbana

Iberdrola fornecerá hidrogênio verde aos ônibus de Barcelona em 2021

  • A TMB (Transports Metropolitans de Barcelona) escolhe a proposta da Iberdrola para construir e explorar a “hidrogenera” (instalação que dispensa hidrogênio) do parque industrial da Zona Franca, a primeira de caráter público no país, durante os próximos dez anos
  • A empresa desenvolve projetos para situar a Espanha na vanguarda do hidrogênio verde na Europa: projeta 800 MW, com um investimento de 1,8 bilhão de euros até 2027, e desenvolverá uma cadeia de valor com sócios industriais

A Transports Metropolitans de Barcelona (TMB) selecionou a oferta da Iberdrola para o fornecimento de hidrogênio de origem renovável para sua frota de ônibus urbanos em 2021. O objetivo é avançar rumo a uma mobilidade com emissões poluentes nulas.

Para tal, a Companhia construirá e explorará uma instalação “hidrogenera” (estação dispensadora de hidrogênio) em um terreno do parque industrial da Zona Franca de 5.000 m2, arrendado do Consorcio da Zona Franca, que será utilizada pelos ônibus da TMB que usem esta tecnologia e, potencialmente, por outras frotas e indústrias do complexo industrial que adotem o hidrogênio verde como solução energética. O contrato deste serviço durará dez anos.

A “hidrogenera” da Zona Franca será a primeira de caráter público na Espanha e fornecerá hidrogênio de origem renovável, produzido por eletrólise. Desta forma, será promovida a criação de um hub de hidrogênio verde em uma das principais áreas industriais da Catalunha e da Espanha. A adjudicação também reforça a liderança da Iberdrola na mobilidade sustentável urbana, onde já é uma referência na recarga elétrica e agora comanda o fornecimento limpo através de hidrogênio verde no transporte pesado.

Paralelamente, a TMB adquiriu oito ônibus de pilha de hidrogênio de última geração, que chegarão a Barcelona em novembro de 2021, com a previsão de que comecem a funcionar no início de 2022. Os veículos estarão atribuídos ao Centro Operacional de negócio da Zona Franca e serão abastecidos com hidrogênio para veículos na estação de recarga do parque industrial, com um consumo estimado de 160 kg/dia. O consumo aumentará em anos sucessivos à medida que mais ônibus usem esta tecnologia na frota, até chegar aos 60 previstos.

A adoção do hidrogênio por parte da TMB conta com o apoio do programa europeu JIVE 2 de promoção dos veículos de pilha de combustível e zero emissões, cofinanciado pela União Europeia. O projeto é promovido com a colaboração da Autoridad del Transporte Metropolitano de Barcelona (ATM). A aposta no hidrogênio faz parte da opção estratégica da TMB pelas energias verdes. Deste modo, em fevereiro adjudicou-se o fornecimento de 23 ônibus articulados elétricos de baterias preparados para a carga rápida na rua, com os quais ocorrerá um avanço na conversão das linhas de ônibus H16, H12 e V15 em linhas de emissão zero.


Iberdrola: líder tecnológico e industrial no setor do hidrogênio verde

A Iberdrola se converteu em pioneira em um novo desafio tecnológico: a produção de hidrogênio verde. A Companhia, em parceria com a empresa Fertiberia, avança no desenvolvimento de um ambicioso projeto integral para fazer da Espanha um líder industrial neste setor, com a projeção de 800 MW de hidrogênio verde e um investimento de 1,8 bilhão de euros nos próximos sete anos. A iniciativa de inovação começará com a construção do maior complexo de hidrogênio verde para uso industrial da Europa, que estará em funcionamento em apenas um ano.

Com o objetivo de converter a Espanha em uma referência tecnológica e industrial do hidrogênio verde, a Iberdrola alcançou um acordo com o fabricante líder de eletrolisadores no mundo - Nel - para desenvolver eletrolisadores de grande tamanho e promover a cadeia de valor desta tecnologia na Espanha. Além disso, e para materializar o projeto, a Iberdrola, em conjunto com a empresa basca Ingeteam, constituiu a Iberlyzer, com o objetivo de se converter no primeiro fabricante de eletrolisadores em larga escala da Espanha. 

 

Acesso a informação legal