NotíciaVolver

21/12/2020

Iberdrola obtém a Declaração de Impacto Ambiental (DIA) da usina fotovoltaica de Puertollano, que fornecerá energia para a maior instalação de hidrogênio verde da Europa

  • Com uma potência de 100 MW, combina uma série de inovações, tais como painéis bifaciais, inversores de tipo “string” e um sistema de armazenamento, evitando assim a emissão de 39.000 tCO2/ano
  • Em Castela-La Mancha, a Iberdrola tem em operação 2.229 MW renováveis, principalmente eólicos, situando-se como a terceira região autônoma espanhola com mais megawatts 'verdes' instalados pela companhia

A Iberdrola obteve a Declaração de Impacto Ambiental (DIA) favorável para a usina fotovoltaica de Puertollano, que fornecerá energia à primeira instalação de produção de hidrogênio verde - e também a maior - que será implementada para uso industrial na Europa.

O projeto renovável, de 100 MW de capacidade instalada, reúne vários elementos inovadores tanto do ponto de vista tecnológico quanto de capacidade de armazenamento:

  • Pela primeira vez um projeto da companhia em uma instalação terá painéis bifaciais, os quais permitem aumentar a produção ao contar com duas superfícies sensíveis à luz, além de proporcionar uma maior vida útil;
  • A instalação foi concebida com inversores do tipo string, que melhoram o desempenho e permitem um melhor aproveitamento da superfície;
  • O projeto terá um sistema de armazenamento, através do qual será possível conseguir um maior controle da instalação. O sistema de baterias (com uma potência de 5 MW) terá uma capacidade de armazenamento de 20 MWh.

Com um investimento total de 150 milhões de euros - incluindo a usina fotovoltaica, o sistema de armazenamento e um eletrolisador de 20 MW - o projeto permitirá criar 700 postos de trabalho.

Quando estiver em funcionamento, previsto para 2021, o projeto evitará a emissão de 39.000 t CO2/ano e a energia limpa gerada se destinará à produção de hidrogênio verde para a instalação do grupo Fertiberia na localidade, convertendo-se, dessa forma, na primeira empresa europeia de seu setor em conseguir produzir fertilizantes verdes.

Saiba mais: Aspectos fundamentais do projeto de inovação mais ambicioso da Europa para produzir hidrogênio verde

O projeto da usina de hidrogênio verde de Puertollano se tornará o primeiro de uma ambiciosa iniciativa, desenvolvida no âmbito da parceria entre a Iberdrola e Fertiberia para situar a Espanha na vanguarda do hidrogênio verde na Europa, com a instalação de 800 MW de eletrólise até 2027 e um investimento total de 1,8 bilhão de euros. O projeto integral poderia promover durante sua construção a criação de 4.000 empregos via 500 fornecedores locais.

Através desse plano, a Iberdrola colocaria em funcionamento o equivalente a 20% do objetivo nacional espanhol - que prevê a instalação de 4GW até 2030 - e conseguiria que cerca de 25% do hidrogênio atualmente consumido no país não gerasse emissões de CO2.


Investimentos verdes para promover a recuperação econômica e criar emprego

A Iberdrola não tem dúvidas de que a transição energética pode atuar como um agente propulsor fundamental para a transformação do tecido industrial, a recuperação verde da economia e a criação de emprego. Para tal, a companhia lançou um plano de investimento histórico de 75 bilhões de euros para o período 2020-2025, dos quais 14,3 bilhões se destinarão à Espanha, com o objetivo de dobrar sua capacidade renovável e aproveitar as oportunidades da revolução energética que as principais economias do mundo enfrentam.

Em Castela-La Mancha, a Iberdrola opera 2.229 MW de energias renováveis, principalmente eólicos, que a situam como a segunda comunidade autônoma espanhola com mais megawatts 'verdes' instalados pela empresa. Na região, junto com Puertollano II (100 MW), desenvolve mais três projetos fotovoltaicos, com uma capacidade instalada de 150 MW em Cuenca e Toledo.

Depois de vinte anos promovendo a transição energética, a Iberdrola é líder em energias renováveis na Espanha, com uma capacidade eólica instalada de mais de 16.700 MW em setembro de 2020; um volume que no mundo supera os 33.000 MW, convertendo seu parque de geração em um dos mais limpos do setor energético.

Com emissões de CO2/kWh que já são dois terços inferiores em relação à média europeia, a estratégia de investimento em energias limpas e redes levará a Iberdrola a ser uma companhia “neutra em carbono” na Europa em 2030.

Acesso a informação legal