NotíciaVolver

09/10/2020

Iberdrola passa à ação na Austrália: inicia a construção de Port Augusta, sua primeira usina híbrida eólica solar do mundo

  • Começa o desenvolvimento de seu primeiro projeto renovável no país, após a compra da Infigen, o qual terá uma capacidade conjunta de 317 MW e exigirá um investimento de 500 milhões de dólares australianos
  • Sua construção criará 200 postos de trabalho até sua entrada em funcionamento, prevista para 2021
  • Efeito propulsor nos fornecedores espanhóis: A Elecnor construirá a linha de transmissão e a subestação da usina, assim como as áreas de armazenamento e as vias de acesso

A Iberdrola passa à ação na Austrália com seu primeiro projeto renovável no país após a aquisição - em tempo recorde e de forma amistosa - da empresa Infigen, uma das principais empresas locais de energias renováveis. O projeto Port Augusta, situado no estado da Austrália Meridional é até a presente data sua primeira usina híbrida eólica solar no mundo, representando um investimento de 500 milhões de dólares australianos.

A usina renovável combinará 210 MW eólicos com 107 MW fotovoltaicos e gerará, uma vez em funcionamento, energia limpa suficiente para atender à demanda anual de 180.000 residências australianas.

A construção de Port Augusta criará 200 postos de trabalho até sua entrada em funcionamento, prevista para 2021. Dessa forma, a Iberdrola também impulsiona na Austrália uma economia verde que incentiva a reativação econômica e a criação de emprego no mundo pós-COVID.

O projeto contará com a participação de fornecedores globais, locais e espanhóis contribuindo para a revitalização do tecido industrial.

Mais concretamente, a empresa espanhola Elecnor será a responsável pela construção da subestação da usina e da linha de transmissão, assim como pelas áreas de armazenamento e vias de acesso. A Vestas, por sua vez, fabricará e instalará 50 aerogeradores de 4,2 MW de capacidade unitária no parque eólico; a Longi fornecerá aproximadamente 250.000 placas solares da usina fotovoltaica e a Sterling&Wilson se encarregará de sua construção.


Novos mercados para promover a recuperação verde

Na colocação da primeira pedra de Port Augusta realizada hoje, estiveram presentes o diretor da Iberdrola na Austrália, Fernando Santamaría, o governador do estado da Austrália Meridional, Steven Marshall, e o ministro de Energia e Minas do estado, Dan van Holst Pellekaan.

Em seu discurso, Santamaría ressaltou “o compromisso da Iberdrola com o mercado australiano, que continua apostando nas energias limpas como saída para a atual crise provocada pela pandemia”.

Com a entrada na Austrália, a Iberdrola avança em seu processo de diversificação e se posiciona em mercados com um grande potencial renovável.

Depois da incorporação da Infigen Energy, a Austrália se tornou uma das grandes plataformas de crescimento para a Iberdrola. O grupo passa a ser um dos líderes do mercado australiano, pois controla mais de 800 MW de energia solar, eólica e baterias de armazenamento no país, incluindo capacidade própria e contratada e uma importante carteira de projetos: 453 MW em construção (incluindo Port Augusta) e mais de 1.000 MW em diferentes fases de desenvolvimento.

A energia renovável na Austrália continua aumentando sua participação no mercado e se prevê que seu crescimento se acelere nos próximos dez anos. De acordo com o Relatório de Energia da Austrália, 21% da produção total de eletricidade do país em 2019 provém de fontes renováveis, registrando-se um aumento de 46% na geração solar e 19% na eólica.

As previsões indicam que em 2030 as emissões do setor elétrico na Austrália sofram uma redução de 23% e a proporção de energias renováveis na matriz de geração chegue a 48%.





*Fonte:https://www.minister.industry.gov.au/ministers/taylor/media-releases/record-new-renewable-capacity-2019

Acesso a informação legal