Ignacio Galán se reúne com o guru norte-americano das mudanças climáticas, John Kerry, na COP 25 de Madri

Notícia Volver

13/12/2019

S&P Platts concede à Iberdrola o prêmio à Transição Energética

Ignacio Galán se reúne com o guru norte-americano das mudanças climáticas, John Kerry, na COP 25 de Madri

  • O presidente da Iberdrola lhe explicou que a estratégia global do grupo para combater as mudanças climáticas se concretiza em investimentos de 100 bilhões de dólares ao longo de 20 anos, tal como a recente concessão do maior projeto eólico offshore dos Estados Unidos: Park City, de 804 MW, em Connecticut

O presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, reuniu-se hoje na COP 25 de Madri com o reconhecido líder climático John Kerry, político e diplomata norte-americano que foi candidato à presidência dos Estados Unidos em 2004.

Durante o encontro Kerry mostrou interesse pela visão e estratégia da Iberdrola para descarbonizar a economia até 2050, abordando aspectos tão relevantes como a substituição dos combustíveis fósseis por energias renováveis e a eletrificação da economia, o papel do hidrogênio durante a transição ou os avanços realizados no armazenamento e eficiência das redes.

Nesta mesma linha, Galán também lhe explicou que para atingir a atual posição de liderança da Iberdrola na luta contra as mudanças climáticas, a companhia investiu mais de 100 bilhões de dólares nas últimas duas décadas em energias renováveis, redes inteligentes e armazenamento eficiente. Também acrescentou que a empresa continuará investindo em tais atividades a um ritmo de 10 bilhões/ano.

Ambos analisaram os principais projetos energéticos que a companhia espanhola está construindo nos Estados Unidos, destacando-se a recente adjudicação do maior parque eólico offshore do país: Park City, de 804 MW, em Connecticut. Dessa forma, a Iberdrola já está desenvolvendo na costa leste dois complexos eólicos offshore, Vineyard Wind e Park City, que totalizam mais de 1.600 megawatts (MW). Outra importante infraestrutura é a linha de interconexão com o Canadá (projeto NECEC), que atravessará o estado do Maine para transmitir energia hidrelétrica gerada em Quebec à região da Nova Inglaterra.

Kerry ficou impressionado com a trajetória da Iberdrola nos últimos anos, uma vez que a empresa soube aliar sucesso empresarial e sustentabilidade, situando a Avangrid – sua filial nos Estados Unidos – como a terceira companhia renovável do país.

John Kerry, Secretário de Estado durante o segundo governo de Barack Obama, desempenhou um papel determinante nas negociações climáticas que concluíram com a assinatura do Acordo Climático de Paris em abril de 2016. O próprio Kerry definiu esse momento como o mais importante de sua carreira.

Membro do Partido Democrata, ao longo de sua extensa trajetória política foi um defensor apaixonado do meio ambiente. Sendo senador pelo estado de Massachusetts (até 2013), fez parte da comitiva norte-americana na primeira Conferência Climática das Nações Unidas na Cúpula da Terra do Rio de Janeiro (1992). Desde então, esteve presente em todas as conferências do clima.

No último mês de novembro, John Kerry apresentou o projeto World War Zero, onde uma coalizão de líderes globais e militares que defende ações imediatas para combater as mudanças climáticas. Para Kerry, o aquecimento global é a principal ameaça para a segurança das nações, por isso acredita que conseguirá convencer os céticos sobre a necessidade de frear o aumento das emissões antes de 2050.

Por outro lado, cabe destacar que a S&P Platts concedeu à Iberdrola na noite passada o prêmio à Transição Energética, única distinção não sujeita a indicação e baseada em um estudo externo objetivo. O prêmio reconhece o compromisso da companhia para reduzir as emissões e fomentar a descarbonização da economia através do fomento das energias limpas.

 

Acesso a informação legal