mudanças climáticas

A mudança climática é um dos desafios mais importantes que a humanidade deve enfrentar no século XXI. O setor elétrico desempenha um papel essencial na consecução do propósito fixado pelo Acordo de Paris para limitar o aumento da temperatura do planeta.

TeInteresa
  • A desertificação ou perda de solo fértil e produtivo é um dos problemas que se agudiza na crise climática vivida pelo planeta, pois ao reduzir o número de árvores o efeito estufa aumenta. Uma das soluções é o reflorestamento. Apesar de seus inconvenientes, tornou-se uma alternativa para voltar a colorir milhares de hectares de verde.

  • Um dos principais marcos da agenda climática do último trimestre de 2020 foi a comemoração, de 09 a 19 de novembro, dos Race to Zero Dialogues (Diálogos da Corrida para o zero). Com mais de 2 milhões de visualizações, o evento teve uma série de conferências temáticas organizadas pelos Climate Champions das Nações Unidas, contando com a participação de especialistas, representantes de instituições, ONG, organizações acadêmicas e empresas para proporcionar sua visão a fim de alcançar emissões líquidas nulas na metade do século em todos os setores da economia (energia, indústria, transporte, finanças, etc.).

    As mudanças climáticas são uma realidade; várias evidências científicas constatam esse fato e seus efeitos, que já começam a se manifestar, podem ser devastadores para o planeta durante as próximas décadas. A Iberdrola preparou um documento (Ciência das mudanças climáticas 2020. Presente e futuro) que compila informação científica para facilitar a compreensão desse problema global.

  • Sob o lema Unindo o mundo para enfrentar as mudanças climáticas, a próxima Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26) — que será realizada em Glasgow (Reino Unido) entre os dias 01 e 12 de novembro de 2021 — reunirá representantes de cerca de 200 governos com o objetivo de acelerar a ação climática para cumprir o Acordo de Paris. A presidência da conferência já trabalha com a sociedade civil e as empresas — entre as quais, o grupo Iberdrola — para preparar o encontro anual e inspirar a ação climática antes do evento.

    Descubra mais artigos interessantes relacionados

    >No âmbito de seu compromisso com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, o grupo Iberdrola foca principalmente no cumprimento do ODS 13, ação climática, contribuindo de forma ativa e decidida para um futuro sustentável e com baixas taxas de carbono para lutar contra as mudanças climáticas. Nesse sentido, estabelecemos o objetivo de reduzir a intensidade de emissões de CO2 para 50 gCO2/kWh e ser neutros em carbono até 2050 em âmbito global.