EUROPEAN GREEN DEAL

European Green Deal: muito mais do que uma estratégia para frear as mudanças climáticas

Em 2009, em plena recessão econômica, a Organização das Nações Unidas (ONU) já tinha apontado o caminho quando lançou um relatório intitulado Rethinking the Economic Recovery: A Global Green New Deal. A sua chamada passou despercebida. Porém, atualmente, com numerosos indicadores colocando o foco no impacto das mudanças climáticas sobre o planeta, este conceito volta à atualidade com o objetivo de estipular os caminhos do crescimento sustentável. A União Europeia (UE) já apresentou seu European Green Deal.

As mudanças climáticas são uma realidade; e a realidade, como já sabemos, é teimosa. A crise provocada pelo coronavírus e suas consequências podem fazer com que percamos de vista os problemas, como o mencionado anteriormente, que seguem aí e cuja resolução é inadiável. Nos últimos anos, têm sido lançadas numerosas propostas para combater as mudanças climáticas. Porém, uma dessas que repetidamente retorna à atualidade é a do Green New Deal, um movimento que visa a salvação do planeta para as novas gerações, alicerçada num crescimento sustentável. Neste sentido, um dos projetos mais destacado é o apresentado pela nova Comissão Europeia, presidida por Ursula Von der Leyen, em dezembro do 2019: o European Green Deal ou Pacto Verde Europeu.

O QUE É O EUROPEAN GREEN DEAL (OBJETIVOS)

O European Green Deal, o qual tem o apoio de grandes empresas como a Iberdrola, estabelece um roteiro estratégico com marcos concretos que situa a transição energética e verde no centro da ação política. Seu programa, que conta com um forte suporte dos principais governos europeus - Alemanha, França ou Espanha -, tem os seguintes objetivos:

 Conseguir uma UE climaticamente neutra até 2050.

 Proteger a vida humana, os animais e as plantas, reduzindo a poluição.

 Ajudar a garantir uma transição justa e integradora.

 Desenvolvimento de energias limpas, confiáveis e accessíveis, e o desenvolvimento do financiamento da transição.

 Transformação da agricultura e das áreas rurais.

Iberdrola
OPactoVerdeEuropeu,
umroteiroparatransformaraeconomiaeuropeia
[A AÇÃO CLIMÁTICA NO CENTRO DA TRANSFORMAÇÃO]
Pacto
Verde
Europeu
Financiamento da transição
Formas de energia limpas, confiáveis e acessíveis
Neutralidade
climática
Transporte sustentável
Conservar o capital natural da Europa
Transição para a Economia Circular
Uma Europa sem poluição
Agricultura
local
Transformação da agricultura
e das áreas rurais
Um sistema de política agrícola modernizado e simplificado
Transição justa
(ninguém deve ser esquecido)

 

 VER INFOGRÁFICO: O Pacto Verde Europeu, um roteiro para transformar a economia europeia [PDF]

PROPOSTAS E POLÍTICAS DO EUROPEAN GREEN DEAL

O European Green Deal contém um grande conjunto de medidas para promover uma matriz energética baseada em energias renováveis, avançar em termos de sustentabilidade do transporte, liderar um modelo industrial sustentável, eficiente e circular, etc. A seguir, revisamos pormenorizadamente as principais propostas deste ambicioso projeto:

 Indústria sustentável

Somente 12 % dos materiais utilizados no setor da indústria procede da reciclagem. A proposta indica que as empresas recebam ajudas para modernizar seus processos e estimular uma produção circular que gere zero emissões. Dito fato afetará especialmente setores como o têxtil, o eletrônico ou o dos plásticos.

 Construção eficiente

A renovação dos edifícios, que atualmente significa 40% do consumo de energia, será fundamental. Para tal, propõe-se um desenvolvimento urbano sustentável que invista na eficiência energética dos edifícios.

 Energia limpa

A produção e uso de energia significa mais de 75% das emissões de efeito estufa da UE. Por isso, o objetivo é descarbonizar este setor e priorizar o uso de energias limpas e renováveis graças à modernização das infraestruturas e à promoção da eficiência energética.

A energia eólica, chave no European Green Deal.#RRSSA energia eólica, chave no European Green Deal.
 

 VER INFOGRÁFICO: A energia eólica, chave no European Green Deal [PDF]
 

 Mobilidade sustentável

O objetivo é reduzir as emissões de carros, trens, transporte marítimo e aéreo. O transporte representa 25% das emissões da UE. Neste sentido, a ideia é uma mobilidade sustentável que promova o uso de transportes públicos e privados mais limpos, eficientes e saudáveis.

 Proteção da biodiversidade

O European Green Deal também promove medidas para proteger a biodiversidade e os ecossistemas, visando melhorar a qualidade dos oceanos e das florestas, e para desenvolver o conceito de cidade verde que busca aumentar a biodiversidade nos espaços urbanos.

 Alimentação sustentável

O objetivo é reduzir o uso de pesticidas e desenvolver técnicas inovadoras, como o foodtech, nos processos agrícolas, garantir uma alimentação sustentável e de qualidade e aumentar a pecuária orgânica, entre outros.

 Redução da poluição

Acabar com as emissões, como não podia ser de outra forma, é um dos principais objetivos. Além de um ar mais limpo, também se propõem medidas para conseguir mares e oceanos sem plásticos e para melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.

MEDIDAS CONTRA AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

As mudanças climáticas são uma batalha que será ganha no médio e longo prazo, mas com o esforço de todos hoje e com as medidas de mitigação e adaptação adequadas, como as propostas pela ONU, poderemos começar a minimizar os danos e promover um desenvolvimento mais sustentável. Por exemplo, por meio do incentivo dos denominados empregos verdes, fundamentais na economia do futuro, entre outros:

Medidas de mitigação das mudanças climáticas

 Melhorar a eficiência energética e apostar nas energias renováveis.

 Promover o transporte público e a mobilidade sustentável.

 Promover a indústria, a agricultura, a pesca e a pecuária ecológicas e o consumo responsável.

 Taxar o uso de determinados combustíveis com impostos verdes.

Medidas de adaptação às mudanças climáticas

 Construir edificações e infraestruturas mais seguras e sustentáveis.

 Replantar as florestas e restaurar os ecossistemas danificados.

 Diversificar os cultivos para que se adaptem melhor a climas mais mutáveis.

 Procurar soluções inovadoras para a prevenção e gestão de catástrofes naturais.

 

 Iberdrola participa no Fórum de Davos para analisar o impacto da Covid-19

 Os princípios da ETC para a recuperação da economia global [PDF]

 Iberdrola assina a carta da ETC para a recuperação da economia global [PDF]

 Iberdrola chama à EU a construir uma aliança para uma Recuperação Verde [PDF]