RESÍDUOS NO MAR

Três iniciativas inovadoras para limpar os oceanos

De acordo com o Greenpeace, nossos mares recebem 200 quilos de lixo por segundo, que formam verdadeiras ilhas de plástico flutuante — quatro vezes maiores que a Califórnia. Essa realidade, tão perigosa para a saúde do planeta, inspirou três iniciativas repletas de engenhosidade para limpar os oceanos. Que tal conhecê-las? Elas são surpreendentes!

O oceano é um dos lugares mais belos e misteriosos da Terra... Mas vive ameaçado pela poluição. Não faz muito tempo que, devido ao seu imenso tamanho e profundidade, o ser humano acreditava que podia jogar lixo e substâncias em suas águas sem consequências para o meio ambiente. De fato, os defensores dessa prática chamavam isso de diluição. Atualmente, a situação mudou e há cada vez mais pessoas que lutam para reduzir a poluição dos oceanos por meio de ações engenhosas. A seguir, apresentamos algumas das iniciativas mais inovadoras.

4OCEAN: BRACELETES FEITOS DE PLÁSTICOS DO OCEANO

O 4Ocean é um projeto de dois surfistas americanos que nasceu em 2017. Alex Schulz e Andrew Cooper se inspiraram na poluição de um povoado de pescadores indonésios para lançar essa iniciativa que, em apenas dois anos, coletou 1.930 toneladas de plásticos do oceano em 27 países e emprega mais de 150 pessoas no mundo.

O projeto tem reconhecimento internacional pelo trabalho realizado e é financiado pela venda online de produtos feitos a partir do material coletado e reciclado. A empresa, com sedes nos Estados Unidos e na Indonésia, se compromete a eliminar meio quilo de lixo dos oceanos e costas pelos artigos que vendem em seu site, tais como pulseiras, braceletes ou sacolas de tecido. Além disso, o 4Ocean fomenta a economia sustentável, promove iniciativas educativas sobre os efeitos do lixo no mar e contribui para o desenvolvimento de pequenas comunidades ao utilizar pescadores locais para a coleta de plástico.

PLÁSTICOS DO OCEANO PARA ASFALTAR ESTRADAS

Os pescadores de Kerala, o estado mais meridional da Índia, fazem parte de um projeto inovador de limpeza do oceano promovido pelas autoridades locais. Seu nome: Suchitwa Sagaram (Mar Limpo). Há alguns meses, os barcos pesqueiros que saem para trabalhar nessas águas aproveitam cada viagem para recuperar resíduos plásticos e trazê-los para o porto.

O aspecto inovador dessa campanha, onde participam barcos de arrasto e membros da comunidade pesqueira local — a maioria mulheres —, é que ela não acaba na recuperação dos plásticos do oceano. Já em terra firme, o lixo é introduzido em uma trituradora especial que se encarregará de transformá-lo em matéria-prima para a pavimentação de estradas. O governo de Kerala conseguiu recuperar, dessa forma, mais de 25 toneladas de plástico até agora.

Principais causas da poluição dos oceanos.#RRSSPrincipais causas da poluição dos oceanos.

 VER INFOGRÁFICO: Principais causas da poluição dos oceanos [PDF]

SEABIN: LIXEIRAS PARA O OCEANO

Andrew Turton e Pete Ceglinski são dois surfistas australianos que se uniram em 2015 para desenvolver uma engenhosa lixeira flutuante: a Seabin. Essa lixeira serve para coletar o plástico e uma parte dos óleos, detergentes ou combustíveis que flutuam nos portos, cais e clubes náuticos de todo o mundo.

A lixeira Seabin sobe e desce ao ritmo da maré, enquanto uma bomba hidráulica integrada no sistema, capaz de sugar 25.000 litros por hora, absorve a água e arrasta os resíduos para dentro do recipiente. O lixo fica dentro de um saco com capacidade para armazenar 20 quilos até que a lixeira seja recuperada e esvaziada para fora do mar. A Seabin afirma que essas lixeiras podem ser muito úteis para limpar os oceanos, pois já retiraram mais de 55 toneladas de resíduos no mundo, com uma captura média de quase duas toneladas diárias.