EMPREGO VERDE

Empregos verdes: bons para você, para o meio ambiente e para a economia

#economia #sustentabilidade ambiental #transformação social

A transição para uma economia descarbonizada não é só fundamental para frear as mudanças climáticas, também é um indutor de crescimento econômico com potencial para criar milhões de empregos verdes. Falamos de trabalhos diretamente destinados a proteger o meio ambiente ou daqueles que visam minimizar o impacto sobre a saúde do planeta.

Conforme o Relatório sobre a disparidade das emissões 2019, publicado pela Organização das Nações Unidas (ONU), as emissões mundiais de gases de efeito estufa deveriam baixar 7,6%/ano entre 2020 e 2030 para atingir o objetivo do Acordo de Paris de limitar o aquecimento global em 1,5 °C  — ou 2,7% por ano para não passar de 2 °C —. Segundo o relatório, mesmo que se implementem todos os compromissos do Acordo, as temperaturas aumentariam 3,2 °C no final do século. E, por sua vez, elevaria a frequência e intensidade dos nefastos impactos climáticos que têm afetado o planeta nos últimos anos.

Neste contexto, o mundo precisa acelerar a transição para uma economia descarbonizada e ecológica. É uma transição que, além de ter o potencial de frear as mudanças climáticas, também pode se converter num autêntico motor de crescimento. Ela pode criar numerosos empregos verdes em vários setores, que é algo que já está acontecendo nos últimos anos tanto nos países ricos como nas economias emergentes.

A economia circular, que propõe reutilizar, reparar ou reciclar, aumentando a fabricação e o consumo sustentável, também será uma fonte de criação de empregos verdes. Dessa forma, além de reduzir os resíduos, economiza-se energia e contribui-se para evitar os danos irreversíveis causados em termos de clima, biodiversidade e poluição do ar, do solo e da água, devido à utilização dos recursos num ritmo que ultrapassa a capacidade da Terra para os renovar.

O QUE É UM EMPREGO VERDE E QUE IMPACTOS TEM NA ECONOMIA

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) define os empregos verdes como "os trabalhos de agricultura, atividades de fabricação, pesquisa e desenvolvimento, administração e serviço que contribuem de forma considerável para preservar ou restaurar a qualidade do meio ambiente". Em outras palavras, os empregos ambientais são aqueles destinados a proteger e promover o meio ambiente ou os que levam sempre em consideração o seu impacto sobre a saúde do planeta e tentam minimizá-lo. De acordo com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), este tipo de empregos permite:

 Aumentar a eficiência do consumo de energia e as matérias-primas.

 Limitar as emissões de gases de efeito estufa.

 Minimizar os resíduos e a poluição.

 Proteger e restaurar os ecossistemas.

 Contribuir para a adaptação às mudanças climáticas.

Outro dos benefícios destes trabalhos ecológicos é seu efeito sobre a economia global. A OIT já advertiu que, se nada mudar, o crescimento do emprego no futuro não será suficiente para satisfazer o aumento da força de trabalho nos países emergentes e em desenvolvimento. Porém, "as mudanças na produção e no uso da energia para atingir o objetivo de 2 °C podem trazer consigo a criação de cerca de 18 milhões de postos de trabalho na economia mundial", explica este organismo no seu relatório Perspectivas sociais e de emprego em 2018. Estas mudanças, destinadas à consecução do Acordo de Paris e à geração de empregos verdes, incluiriam um maior uso de fontes de energia renováveis, o crescimento da utilização de veículos elétricos e a realização de obras de construção para haver mais eficiência energética nas edificações.

SETORES COM EMPREGOS VERDES EM AUGE

Surgirão novos empregos como consequência da descarbonização da economia e do desenvolvimento da economia circular, porém, outros serão mantidos ao se adaptarem à nova realidade verde. De acordo com os especialistas, estes são os setores com maior potencial para criar empregos verdes:

 Energia
Conforme a Agência Internacional de Energias Renováveis (IRENA), as energias renováveis criaram mais de 500.000 novos empregos no mundo em 2017 (um aumento de 5,3% com respeito a 2016) e estima-se que atualmente dão trabalho para mais de 10 milhões de pessoas.

 Agricultura
De acordo com o Instituto de Pesquisa da Agricultura Orgânica (FiBL), o mercado da agricultura ecológica segue crescendo em todo o mundo e, em muitos casos, com dígitos duplos. Nos Estados Unidos, o maior mercado mundial, a venda de alimentos orgânicos aumentou 6,4% em 2017, alcançando 43,7 bilhões de euros. Na Europa, por sua vez, houve um crescimento de 10,5%, chegando a 37,3 bilhões de euros.

 Design
As políticas europeias demandam taxas de reciclagem cada vez maiores e estabelecem critérios de design ecológico cada vez mais estritos. Este fato, somado à consciência ecológica de muitos consumidores, converteu o ecodesign (desde embalagens até coberturas de edifícios, passando por produtos variados) numa fonte de emprego em auge.

 Turismo
Em uma sociedade cada vez mais conscientizada com a saúde do planeta, o turismo ecológico — ou ecoturismo — é uma tendência em expansão. Este setor gera empregos relacionados com atividades como a criação de experiências de aventura, a elaboração de rotas de alta montanha ou o conhecimento de espaços protegidos, assim como a revitalização de áreas rurais, como ecovilas, em risco de desaparecer.

 Transporte
Este setor é responsável por mais de 30% das emissões de CO2 da União Europeia (UE), das quais 72% provém do transporte rodoviário. Muitos países já adotaram medidas para reduzir drasticamente as emissões do transporte (a UE prevê diminui-las em 60% em 2050 com respeito aos níveis de 1990), abrindo oportunidades de trabalho nos setores do veículo elétrico, do transporte público e do transporte de mercadorias em trens eletrificados.

Voce está procurando um emprego verde?#RRSSVocê está procurando um emprego verde?

 VER INFOGRÁFICO: Você está procurando um emprego verde? [PDF]

Ver mais

OS TRABALHOS QUE AJUDAM O MEIO AMBIENTE (EXEMPLOS DE EMPREGOS VERDES)

  • Instalador de painéis solares
    Faz a instalação, manutenção e reparação de painéis solares.
  • Técnico de instalação de reciclagem
    Encarrega-se de separar ou reprocessar os materiais que chegam na instalação.
  • Responsável pela sustentabilidade
    O seu trabalho é fazer com que a empresa mantenha uma abordagem transversal de sustentabilidade em sua gestão diária.
  • Engenheiro de drones
    Obtém dados de ambientes de difícil e custoso acesso, muito úteis para a gestão ambiental.
  • Engenheiro de carros elétricos
    Em 2050, não haverá carros com motor de explosão. Então, os engenheiros de veículos limpos estarão muito solicitados.
  • Cientista ambiental
    Procura soluções para problemas ambientais causados por substâncias poluentes.
  • Monitor de natureza
    Concebe e dirige atividades na natureza (trekking, escalada, canoagem, etc.).
  • Instalador de caldeiras de biomassa
    Esta energia renovável está em expansão e a demanda deste tipo de caldeiras está aumentando.
  • Engenheiro ambiental
    Assessora empresas sobre assuntos relacionados com o meio ambiente: avaliação de impacto ambiental, gerenciamento de resíduos, etc.
  • Engenheiro de bioeletrônica
    Instala dispositivos bioeletrônicos em plantas e animais para, por exemplo, torná-los mais resistentes às doenças.
  • Operador em instalação de energia renovável
    O centro de operação encarrega-se da manutenção da instalação e de otimizar seu funcionamento.
  • Gestor de redes inteligentes
    O gerenciamento destas redes informáticas permite otimizar a produção e a distribuição da eletricidade.

Ocultar informações

QUE TIPO DE FORMAÇÃO É PRECISO?

Dado que existe um conjunto muito amplo de trabalhos verdes atualmente, não há um perfil de formação único para os também conhecidos como trabalhadores do colarinho verde. Exceto cursos universitários, cursos ou pós-graduações especializados em ecologia, a formação verde necessária para um trabalho determinado consiste na especialização ambiental dentro de um setor.

Se uma pessoa trabalha desenhando embalagens, por exemplo, terá que dominar os materiais ecológicos. Da mesma forma, um advogado interessado na preservação da natureza terá que se especializar em direito ambiental, ou um engenheiro que queira trabalhar no setor energético terá que se especializar em tudo aquilo que estiver relacionado com as energias renováveis, eficiência energética ou descarbonização da economia.