Notícia

22.04.2021

Fecham um acordo de compra e venda de energia de longo prazo (Power Purchase Agreement) on-site, que lhe permitirá produzir, consumir e reutilizar energia renovável com painéis fotovoltaicos

A Wallbox se alia à Iberdrola para o consumo 100% renovável em sua nova fábrica e escritórios de Barcelona

  • A produção verde gerada - 1.500 MWh/ano, equivalente ao consumo de 500 residências - e o desenvolvimento de uma nova geração de edifícios nZEB convertem suas novas instalações em pioneiras ao conseguirem um consumo energético quase nulo
  • O investimento da Iberdrola na instalação fotovoltaica permitirá que a Wallbox economize na produção e consumo de energia verde desde o primeiro dia. Dessa forma, a companhia energética continua valorizando a competitividade das energias renováveis que promovem um fornecimento de energia com preços competitivos e estáveis com grandes clientes comprometidos com um consumo sustentável
  • A iniciativa é a aposta mais inovadora da Wallbox para continuar liderando não só o desenvolvimento de tecnologias sustentáveis, mas também sua adoção, reduzindo ainda mais sua pegada de carbono

A Wallbox e a Iberdrola assinaram um acordo de compra e venda de energia de longo prazo PPA (Power Purchase Agreement) on-site) para produzir, consumir e reutilizar 100% da energia gerada em suas instalações e escritórios, localizados na Zona Franca de Barcelona.

O investimento da Iberdrola na instalação da fotovoltaica permitirá que a Wallbox economize na produção e consumo de energia verde desde o primeiro dia. Dessa forma, a companhia energética continua valorizando a competitividade das energias renováveis através de contratos bilaterais, que promovem um fornecimento de energia com preços competitivos e estáveis com grandes clientes comprometidos com um consumo sustentável. Através dessa parceria, a Wallbox cumprirá seu objetivo de operar com autonomia energética nessas instalações reduzindo sua pegada de carbono, situando-se na vanguarda da gestão energética produtiva ao se abastecer majoritariamente com energia solar.

A fábrica da Wallbox na Zona Franca de Barcelona terá placas solares fotovoltaicas que produziriam, para o autoconsumo dessas instalações e escritórios 1.500 kWh/dia, o equivalente ao consumo de 500 residências. Sua instalação nos escritórios começará no final deste mês de abril e se prevê que termine no final de junho, permitindo que o sistema fotovoltaico entre em funcionamento no começo do segundo semestre do ano.


Energia inteligente e bidirecional

As instalações também terão um sistema único de gestão energética, inteligente e bidirecional, que permitirá otimizar a geração, o armazenamento e o uso da rede. Através de sua regeneração, 75% da energia consumida no processo produtivo é devolvido à rede energética interna para sua reutilização. Segundo as previsões a nova usina estará plenamente operacional em setembro deste ano.

Tanto pelo volume de produção de energia verde gerado quanto pelo desenvolvimento de uma nova geração de edifícios nZEB (Zero Energy Building), as instalações da Wallbox se convertem em uma edificação pioneira ao conseguir um consumo energético quase nulo, alinhando-se às tendências da nova engenharia sustentável, assim como no autoconsumo em âmbito mundial.

“Estas formas de colaboração, onde a Iberdrola investe e permite que seus clientes economizem desde o primeiro momento, produzindo energia renovável em suas instalações, valorizam a competitividade das energias renováveis e continuam criando oportunidades para o desenvolvimento de projetos que estão transformando o presente e o futuro energético da Espanha. Esses contratos de compra e venda de energia de longo prazo proporcionam estabilidade aos clientes e se tornaram uma excelente ferramenta para gerenciar o fornecimento elétrico de grandes consumidores comprometidos com um consumo limpo e sustentável. Também maximizamos, nesse caso, as infraestruturas ao aproveitar a superfície disponível nos telhados da fábrica, que combinamos com um inovador sistema de eficiência energética”, explica Raquel Blanco, diretora global de Smart Mobility da Iberdrola.

“Com esta atuação sem precedentes na indústria, quisemos materializar nosso compromisso com a aceleração do processo de adoção do uso cotidiano de uma energia mais limpa. O consumo de energia em todo o mundo está mudando de forma muito rápida, o que nos leva a desenvolver produtos que promovam a descarbonização. Graças a este acordo, nossos produtos também serão fabricados com energia renovável, fechando assim o círculo de produção da forma mais sustentável possível”, comentou Enric Asunción, CEO da Wallbox.


Levando o autoconsumo ao seguinte nível

Em fevereiro deste ano, a Wallbox lançou um projeto-piloto de aplicação da tecnologia de recarga bidirecional para permitir o uso de energia armazenada nas baterias de carros elétricos a fim de abastecer parte da demanda energética excedente de seus escritórios corporativos. O sistema, instalado na sede corporativa da Zona Franca de Barcelona, é composto por um parque de carregadores bidirecionais do modelo Quasar e por uma frota de veículos elétricos Nissan Leaf.

Os veículos estão disponíveis para uso dos funcionários da Wallbox e são carregados à noite para fornecer energia aos escritórios durante o dia. Dessa forma, o edifício se comporta como um ecossistema inteligente, onde se maximiza sua arquitetura para capturar a energia solar disponível liberando ou armazenando em função da demanda através dos carros, que atuam como buffers nos momentos em que a demanda energética do edifício ultrapassa a potência contratada ou a gerada pelas placas solares.

“Este ecossistema inovador conta com um sistema dual de baterias estacionárias e móveis. As baterias estacionárias oferecem a primeira linha de cobertura básica e são configuradas para serem carregadas com um mix energético puramente renovável, enquanto as segundas extraem as capacidades de flexibilidade oferecida pelos veículos elétricos tanto por uma mobilidade livre de emissões quanto por significar um recurso de armazenamento de alta densidade energética” comentou Eduard Castañeda, CPO da Wallbox. “O benefício é novamente duplo, pois se oferece acesso a um meio de transporte sustentável para os funcionários da Wallbox, ao mesmo tempo que se reduz a necessidade de potência proveniente da rede dado que os veículos se convertem em geradores e armazenadores. A rede se torna mais flexível e eficiente com o achatamento da curva de geração/consumo”.

A intenção é aumentar a frota de veículos e carregadores bidirecionais Quasar até alcançar a plena autonomia de abastecimento energético. Atualmente a Wallbox já tem 7 e aumentará a frota com mais 15 veículos. “Desejamos não só desenvolver as novas tecnologias que permitirão o uso e a gestão de energia limpa em âmbito global, mas também protagonizamos sua adoção. Vivemos desde dentro nosso compromisso com a sustentabilidade, está em nosso DNA.”, conclui Casteñeda.

Acesso a informação legal