NotíciaVolver

07/10/2020

Durante sua participação no Digital Summit anual do grupo, realizado este ano de forma totalmente virtual

Galán: “É preciso ser mais ambiciosos e combinar a revolução verde e a digital, como peças-chave da recuperação econômica”

  • O presidente da Iberdrola destacou a relevância de orientar a inovação e a eficiência para a gestão do cliente em um encontro que contou com a participação do Ministro de Ciência e Inovação e da Secretária de Estado de Digitalização e IA
  • Os desafios surgidos devido à COVID-19 demonstraram a importância dos investimentos realizados pela companhia em digitalização, o que lhe permitiu manter o serviço e impulsionar os projetos em andamento durante a pandemia
  • Blockchain, realidade aumentada, big data, machine learning? são algumas das tecnologias analisadas neste encontro anual virtual, que contou com a participação de instituições como o MIT e empresas como TikTok, Twitter, Microsoft, LinkedIn, Google, IBM e EVO

Acelerar o processo de descarbonização e de digitalização, em consonância com o roteiro estabelecido pela União Europeia, é para a Iberdrola o único caminho possível para a recuperação. Assim foi confirmado pelo seu presidente, Ignacio Galán, durante sua apresentação no Digital Summit organizado anualmente pela companhia - realizado este ano de forma virtual -, com o objetivo de analisar as últimas tendências em digitalização.

Durante sua intervenção, Galán afirmou que “devemos ser mais ambiciosos para combinar a revolução verde e digital, peças-chave da recuperação econômica” e “acelerar a descarbonização do transporte, o segmento residencial e a indústria para deixar um mundo melhor e mais sustentável para as novas gerações, onde a digitalização desempenha um papel essencial”.

O presidente da companhia manifestou que em situações climáticas extremas ou de crise, tal como a pandemia da COVID-19, as vantagens da digitalização ficam evidentes: “os investimentos realizados nos últimos anos nos permitiram manter nossas operações e projetos em andamento, garantindo ao mesmo tempo a segurança de nossos funcionários e parceiros.” Para exemplificar, Galán explicou como o processo de digitalização das redes elétricas na Espanha permitiu restaurar o serviço a 300.000 clientes em apenas uma hora, durante o fenômeno meteorológico conhecido como DANA, que assolou as regiões de Múrcia e de Valência há um ano.

A Iberdrola considera que não haverá transformação digital se não houver uma mudança cultural, com novas formas de trabalhar e novas ferramentas.

Nesse sentido, Galán destacou a necessidade de continuar sendo mais inovadores, mais eficientes e mais orientados para o cliente. A companhia maximiza o uso da tecnologia nos âmbitos de negócio que proporcionam valor, seja melhorando os processos e a produtividade de seus ativos ou conseguindo uma maior eficiência em suas atividades.

A importância dessa abordagem foi destacada pelo ministro de Ciência e Inovação, Pedro Duque, que participou do Digital Summit da Iberdrola, junto à secretária de Estado de Digitalização e IA, Carme Artigas.


Blockchain, robótica, realidade aumentada? as novas tecnologias na Iberdrola

A inovação é parte do DNA da Iberdrola, o que ficou evidente no Digital Summit, onde também participaram instituições como o MIT (Massachusetts Institute of Technology) e companhias como TikTok, Twitter, Microsoft, LinkedIn, Google, IBM e EVO.

A companhia gerencia digitalmente há anos seus ativos de geração elétrica e transformou suas redes em inteligentes com ferramentas digitais e inteligência artificial. Também aplica as últimas tecnologias em todas as suas atividades:

  • Blockchain para operações de trading de energia, certificados de origem da energia 'verde', certificação de documentos e acordos de financiamento intragrupo, entre outras aplicações;
  • Robôs e drones para dar suporte em atuações de risco ou em localizações de difícil acesso para a inspeção de pás eólicas, usinas hidrelétricas e linhas elétricas de alta tensão ou para detecção de fraude;
  • Realidade virtual e realidade aumentada em atividades de treinamento e atuações sobre o terreno, em linhas elétricas e infraestruturas;
  • Internet das coisas, aplicada a iniciativas como a tecnologia Smart Home da Iberdrola, que fornecem informações ao cliente para que este tenha uma maior capacidade de gestão e decisão sobre seu consumo energético;
  • Gêmeos digitais, através dos quais se realiza a recriação virtual de produtos e serviços que permitem à companhia antecipar-se e resolver de forma prematura futuros incidentes.
  • Big data e análise, que permitem desenvolver, por exemplo, avançados sistemas de previsão de ventos ou detectar fraude elétrica;
  • Inteligência artificial e 'machine learning' para aplicar algoritmos em diferentes processos, como a identificação de anomalias em usinas fotovoltaicas, a previsão de desastres naturais ou a personalização de ofertas personalizadas para diferentes perfis de cliente, etc.


2 bilhões de euros destinados à P&DI

A inovação é a principal ferramenta da Iberdrola para garantir sua sustentabilidade, eficiência e competitividade.

A empresa destinou 2 bilhões de euros para inovação na última década, depois de ter aumentado os recursos dessa área em 115 % anualmente nos últimos dez anos. Essas atividades converteram a companhia na utility mais inovadora da Espanha e na terceira do mundo por investimentos em P&DI, de acordo com a Comissão Europeia.

A Iberdrola lidera o uso de tecnologias digitais e se prepara para enfrentar uma nova era onde as ferramentas disruptivas serão decisivas em todos os negócios.

Para exemplificar essa aposta, a companhia acaba de anunciar o lançamento de seu Global Smartgrid Innovation Hub, um centro localizado em Bilbau que atuará como plataforma propulsora da inovação, combinando sua capacidade tecnológica com a de fornecedores, colaboradores e startups de todo o mundo.

Esse hub entrará em atividade na primavera de 2021 e já identificou mais de 120 projetos de inovação para sua futura implementação no valor de 110 milhões de euros. As linhas de trabalho, de âmbito internacional, permitirão desenvolver e implantar soluções inovadoras para a atividade de redes elétricas da Iberdrola no mundo.

Acesso a informação legal