Iberdrola consolida sua liderança renovável na Estremadura espanhola: tramita 750 MW novos fotovoltaicos

Notícia Volver

04/03/2021

Representam um investimento conjunto de 420 milhões de euros e sua construção criará empregos para 1.700 profissionais, ajudando a superar o desafio demográfico na região

Iberdrola consolida sua liderança renovável na Estremadura espanhola: tramita 750 MW novos fotovoltaicos

  • O projeto Tagus (380 MW) estará situado na localidade de Alcântara e seu início de funcionamento está previsto para os anos de 2022 e 2023. A usina de Cedillo (375 MW), localizada entre este município e o de Herrera de Alcântara, entrará em operação em 2022
  • A companhia está construindo 1.300 MW fotovoltaicos na região. Em 2023, dobrará sua capacidade renovável na Estremadura espanhola, até 5.500 MW

A Iberdrola consolida sua liderança renovável na Estremadura espanhola e dá continuidade ao seu plano investidor na região com a tramitação de 750 MW fotovoltaicos novos na província de Cáceres, com os quais contribuirá para a recuperação econômica e superar o desafio demográfico na região.

A usina fotovoltaica de Tagus (380 MW) se situará no município de Alcântara, estará integrada por mais de 930.000 placas e 226 inversores de tipologia com estrutura fixa. A companhia prevê que entre em operação entre o final de 2022 e o começo de 2023.

A usina fotovoltaica de Cedillo, localizada entre este município e Herrera de Alcântara, contará com uma potência instalada de 375 MW, estará formada por 925.680 placas e 180 inversores de tipologia com estrutura fixa. Neste caso, a entrada em funcionamento está prevista para 2022.

Com um investimento conjunto de 420 milhões de euros, a construção e implantação desses dois projetos fotovoltaicos terão um efeito dinamizador no tecido industrial e na criação de empregos locais, com uma participação de mais de 1.700 profissionais.


Estremadura espanhola, no foco de sua estratégia de energia renovável

A Iberdrola converteu a Estremadura espanhola no foco de sua estratégia de energia renovável na Espanha, onde desenvolverá mais de 2.600 MW fotovoltaicos até 2023, com um investimento de 2 bilhões de euros.

Após a entrada em operação da maior usina fotovoltaica da Europa, Núñez de Balboa (500 MW), a Iberdrola enfrentará a construção de oito projetos de energia renovável na região, cuja capacidade total é superior a 1.300 MW. Entre os projetos, se destacam a usina fotovoltaica Francisco Pizarro (590 MW), o maior projeto fotovoltaico em desenvolvimento da Europa, que fornecerá energia limpa para 375.000 pessoas/ano. Uma vez em funcionamento em 2022, a usina evitará anualmente a emissão na atmosfera de mais de 245.000 toneladas de CO2, reforçando a competitividade dessa tecnologia para a proteção do meio ambiente e a mitigação do aquecimento global. Do mesmo modo, avança na execução das usinas de Ceclavín (328 MW), Arañuelo I, II e III (150 MW), Arenales (150 MW) e duas em Cedillo (100 MW)

Atualmente, a Iberdrola já tem mais de 2.900 MW instalados na Estremadura espanhola, situando-se como a segunda comunidade autônoma com mais megawatts ‘verdes’ instalados pela companhia. Com os projetos propostos na região - mais de 2.600 MW - dobrará a capacidade renovável na Estremadura espanhola até alcançar 5.500 MW renováveis.

Na Espanha, a carteira de projetos renováveis da Iberdrola chega a quase 13.000 MW.


Investimentos verdes para promover a recuperação econômica e criar empregos

A Iberdrola está plenamente convencida de que a transição energética pode atuar como um agente indutor fundamental para a transformação do tecido industrial, a recuperação verde da economia e a criação de empregos. Para tal, a companhia lançou um plano de investimento histórico de 150 bilhões de euros na próxima década (75 bilhões até 2025) com o objetivo de triplicar sua capacidade renovável e dobrar os ativos de redes, aproveitando as oportunidades da revolução energética que as principais economias do mundo enfrentam.

Os investimentos na Espanha chegarão a aproximadamente 14,3 bilhões de euros até 2025 e a metade dessa cifra – mais de 7 bilhões de euros – será destinada ao desenvolvimento de novos projetos renováveis, enquanto mais de 4,5 bilhões serão para fortalecer e continuar digitalizando as redes elétricas.

Após vinte anos promovendo a transição energética, a Iberdrola é líder em energias renováveis com cerca de 35.000 MW instalados; um volume que converte seu parque de geração em um dos mais limpos do setor energético.

Com emissões de CO2/kWh que já são dois terços inferiores em relação à média europeia, a estratégia de investimento em energias limpas e redes levará a Iberdrola a ser uma companhia “neutra em carbono” na Europa em 2030.

Acesso a informação legal