NotíciaVolver

10/06/2021

O desenvolvimento de uma usina de processamento de alta tecnologia contribuiria para a redução das importações galegas e dinamizaria o tecido industrial auxiliar local e a criação de empregos

Iberdrola e Foresa projetam investimentos em hidrogênio renovável para a produção de metanol verde na Galiza

  • Analisam a construção de uma usina de hidrogênio verde de 20 MW, ampliável para 200 MW, e equipamentos de captura de CO2 · O metanol verde seria utilizado nos processos químicos da Foresa e futuramente os excedentes poderiam ser exportados
  • O investimento, que opta aos fundos do programa Next Generation EU, superaria a cifra de 82 milhões de euros e poderia chegar a 400 milhões em sua ampliação

A Iberdrola e a Foresa analisam o desenvolvimento de investimentos em hidrogênio renovável para a produção industrial de metanol verde na Galiza. Ambas as empresas poderiam realizar a construção de uma usina de hidrogênio verde de 20 MW - ampliável para 200 MW -, obtido via eletrólise com energia renovável, assim como a instalação de equipamentos de captura de CO2 proveniente de usinas de combustão de biomassa, aumentando, dessa forma, seu já importante caráter de captador de carbono.

Os projetos estarão colocalizados nas instalações da Foresa na Galiza, e o investimento inicial - que opta aos fundos do programa Next Generation EU - superaria a cifra de 82 milhões de euros; um volume que poderia chegar a 400 milhões caso sejam realizadas as ampliações previstas. A produção de metanol verde na primeira fase seria de 10.000 tn/ano e poderia atingir 100.000 tn/ano, evitando assim a emissão de 470.000 tn/ano de CO2.

O metanol verde resultante seria utilizado pela Foresa em seus processos químicos, substituindo o metanol importado atualmente usado para produzir colas e resinas para madeira. Dessa forma, o projeto fornece um apoio essencial à cadeia de valor florestal - estratégica para a Galiza - conseguindo uma grande redução de emissões em produtos químicos essenciais. Também se contempla a possibilidade de aumentar a produção e exportar os excedentes para empresas que também utilizam essa matéria-prima em seus processos industriais.


Diversificação e desenvolvimento da indústria galega e criação de empregos

O desenvolvimento de uma usina de processamento de alta tecnologia permitiria reduzir as importações galegas de metanol, substituindo-as por uma produção local sustentável, dinamizaria o tecido industrial local e auxiliar químico, mecânico, metal, elétrico e florestal, além de criar empregos.

Também contribuiria para a diversificação e o desenvolvimento da indústria galega no longo prazo. A iniciativa de investimento para descarbonizar o metanol e abordar sua produção na Espanha reforçaria a posição da região como referência tecnológica no aproveitamento do hidrogênio verde, representando uma oportunidade para o país, dado que atualmente não existe uma produção verde doméstica de metanol, mas sim uma demanda intensiva.

O projeto junto à Foresa faz parte das 175 iniciativas apresentadas ou nas quais a Iberdrola participa em virtude do programa Next Generation EU, que mobilizariam investimentos de 30 bilhões, envolveriam mais de 350 pequenas e médias empresas na Espanha, criando mais de 60.000 postos de trabalho/ano. Dentre tais projetos destacam-se as 53 iniciativas relacionadas ao hidrogênio, que ativariam investimentos de 2,5 bilhões para atingir uma produção anual de 60.000 tn/ano.


Investimentos verdes para promover a recuperação econômica

A Iberdrola, que lidera há duas décadas a transição energética, atua como agente indutor fundamental para a transformação do tecido industrial, a recuperação verde da economia e a criação de empregos. Para tal, a Companhia lançou um plano de investimento histórico de 150 bilhões de euros para a próxima década - 75 bilhões até 2025 - com o objetivo de triplicar sua capacidade renovável e dobrar os ativos de redes, aproveitando as oportunidades da revolução energética que as principais economias do mundo enfrentam.

Na Espanha, os investimentos até 2025 chegam a 14,3 bilhões de euros, destinados principalmente à implantação de um ambicioso plano de energias renováveis e redes elétricas inteligentes. A Companhia é líder no setor das energias renováveis na Espanha com uma capacidade instalada de 16.700 MW, que com seu plano de investimento chegará a 25.000 MW até 2025.

Depois de ter realizado investimentos de 120 bilhões de euros nos últimos vinte anos, é líder em energias renováveis com cerca de 35.000 MW instalados no mundo; um volume que converte seu parque de geração em um dos mais limpos do setor energético.

Com emissões de 98 gCO2/kWh, que já são dois terços inferiores à média europeia, a estratégia de investimento em energias limpas e redes levará a Iberdrola a ser uma companhia “neutra em carbono” na Europa em 2030.

Acesso a informação legal