NotíciaVolver

24/02/2021

Agindo como motor da reativação econômica

Iberdrola registra seu recorde de investimento, 9,246 bilhões de euros (+13%), com um resultado líquido de 3,611 bilhões de euros (+4,2%)

Ignacio Galán

Presidente da Iberdrola

Colocamos nosso Balanço a serviço da recuperação, com investimentos recorde de mais de 9,2 bilhões de euros e adjudicações a mais de 22.000 empresas no valor de 14 bilhões de euros, as maiores de nossa história que ajudarão na manutenção de 400.000 empregos em nossos fornecedores

Nesta década, planejamos fazer investimentos no valor de 150 bilhões de euros para triplicar nossa capacidade renovável e dobrar nossos ativos de redes

  • Investimentos em energias renováveis e redes para acelerar a recuperação. 91% dos investimentos foram destinados às áreas de renováveis e redes. A potência instalada cresceu 4.000 MW nos últimos 12 meses até 35.000 MW verdes,
  • Projetos renováveis. Mais de 17.000 MW verdes em construção, como parte de uma carteira renovável que chega a 74.400 MW, após somar 25.000 MW em 2020
  • Eólica marinha: O EBITDA já alcanças 585 milhões de euros (+72%) graças aos 1.300 MW em operação. A capacidade se triplicará com os 2.600 MW que já estão em construção, dispondo também de outros 9.000 MW preparados para construção. A carteira total de projetos chega a 19.000 MW.
  • Crescimento em redes: Os investimentos em todos nossos mercados e a incorporação das distribuidoras do Novo México, nos Estados Unidos (PNM Resources) e da capital do Brasil (CEB-D) conduzirão a base de ativos em 2021 até 36 bilhões de euros (+16%)
  • Solidez do resultado operacional: A maior atividade impulsiona o EBITDA subjacente em 8%, excluindo o impacto da taxa de câmbio e do efeito da COVID-19, até 10,715 bilhões
  • Foco nos países com uma alta solvência: 76% do EBITDA provêm de países com 'rating' A
  • Melhoria dos índices financeiros e líder em financiamento sustentável. O cash flow cresce até 8,192 bilhões de euros, com uma liquidez disponível de 17,4 bilhões de euros. A Companhia reafirma sua liderança em termos de financiamento verde com 24,5 bilhões de euros emitidos
  • Pior evolução na Espanha compensada pelo crescimento internacional, que já contribui com dois terços do EBITDA. A demanda elétrica peninsular diminui 5,1%, condicionada pela crise da COVID-19. A Iberdrola España reduz seu EBITDA em 5% e seu lucro líquido em 13%. Apesar desta evolução, os investimentos na Espanha aumentam em 21%, até 2,1 bilhões de euros, como reflexo da aposta na recuperação verde
  • Remuneração ao acionista. O dividendo cresce 5% até 0,42 euros/ação. A aprovação de uma remuneração complementar de 0,252 euros/ação imputável a 2020 será proposta à Assembleia de Acionistas, a qual se somará aos 0,168 euros/ação já pagos.
  • Estimativas para 2021: Previsão de alcançar entre 3,7 e 3,8 bilhões de euros de lucro líquido, em comparação com os 3,611 bilhões de 2020, e um dividendo de 0,44 euros por ação


COMPROMISSO AMBIENTAL, SOCIAL E DE GOVERNANÇA
  • Situando o Balanço da Companhia a serviço da recuperação: Compras recorde de 14 bilhões de euros de 22.000 empresas para manter 400.000 empregos na cadeia de valor
  • Aposta na criação de empregos: 3.800 contratação em 2020
  • Contribuição de tributos: Ascende a 7,5 bilhões de euros em 2020 a nível global, dos quais 3,4 bilhões correspondem à Espanha. Na Espanha, a contribuição tributária chega a 43% do benefício antes de impostos e tributos
  • A grande companhia elétrica com menores emissões. Reduzem-se 11% no exercício, até somente 98 grCO2/kWh, menos da metade que às dos seus principais concorrentes. Mantém o compromisso de se tornar uma empresa “0 emissões” na Europa até 2030
  • Plano “ESG” 2020-2025: A Companhia lança um plano ambiental, social e de governança com 350 medidas para continuar liderando em termos de sustentabilidade e reforçar sua atual posição


SÓLIDO PROGRESSO COM VISTAS A 2025, POSICIONADA PARA CRESCER EM TODA A DÉCADA
  • Investimentos de 75 bilhões de euros até 2025 e 150 bilhões até 2030. O investimento impulsionará o resultado líquido até 5 bilhões de euros em 2025 e ao redor de 7 bilhões em 2030
  • A resposta verde para a transição energética: Reafirma seu objetivo de dobrar sua capacidade renovável até 60 GW instalados em 2025, que chegariam a 95 GW em 2030.
  • Mais redes inteligentes. O valor dos ativos regulados está estimado em 47 bilhões de euros até 2025, dobrando até 60 bilhões de euros até 2030
  • Liderando o desenvolvimento do hidrogênio verde. A empresa já possui 3 projetos para descarbonizar a indústria e o transporte pesado e está em negociações para construir até 50 projetos com investimentos de 2,5 bilhões de euros, que produziriam 60.000 t/ano


O PLANO NEXT GENERATION EU, UMA OPORTUNIDADE
  • 150 projetos apresentados com investimentos de 21 bilhões de euros. Um programa de investimentos para acelerar a transição energética rumo à geração verde, redes inteligentes, armazenamento e eficiência energética através da eletrificação
  • Potencial para criar 45.000 empregos, melhorando a balança de pagamentos em 1 bilhão/ano e gerando um crescimento de 1,5% no PIB, mobilizando 350 empresas

A Iberdrola acelerou sua resposta aos desafios da transição energética em um contexto sem precedentes e o funcionamento de todas suas atividades, as quais estiveram impulsionadas por um recorde histórico de investimentos, que alcançaram 9,246 bilhões de euros em 2020 e foram 13% superiores aos do exercício anterior. Mais de 91% deste volume foi destinado ao desenvolvimento de novos projetos renováveis e redes elétricas para acelerar a recuperação, em linha com a estratégia do Grupo.

Os progressos registrados em todas as atividades situaram o EBITDA subjacente em 10,715 bilhões de euros em 2020 (+8%), caso se exclua o impacto de 218 milhões da COVID-19 e o efeito da taxa de câmbio, que foi 487 milhões de euros. Por Negócios, 75% do montante total procede de áreas reguladas (redes) e renováveis; por regiões geográficas, 76% provém de países com rating A. A energia eólica offshore colabora com 585 milhões de euros neste capítulo, depois de crescer 72%.

O esforço investidor, que bateu recordes, e a evolução operacional, impulsionou o lucro líquido do Grupo em 2020 até 3,6107 bilhões de euros, 4,2% a mais. O crescimento seria de 10%, caso excluíssemos o impacto da COVID-19, que foi de 238 milhões de euros durante o exercício. A Companhia estima alcançar em 2021 um lucro líquido entre 3,5 e 3,7 bilhões de euros.

Apesar do contexto complexo da pandemia, a Companhia instalou 4.000 novos megawatts (MW) nos últimos 12 meses (quase 3.000 MW renováveis em 2020) e alcançou 35.000 MW de capacidade instalada renovável. Como consequência, as emissões da Iberdrola reduziram 11% em 2020 até se situarem em 98 grCO2/kWh, confirmando assim seu compromisso de se tornar uma companhia neutra em carbono na Europa em 2030. Em 2020, suas emissões são entre metade ou quase três vezes inferiores que as de dois de seus principais concorrentes mundiais.

Também em 2020, a Iberdrola continuou reafirmando as bases de seu crescimento futuro, aumentado sua carteira de projetos em 25 GW, até 74,4 GW. A Companhia já conta com 17,4 GW verdes em construção e desenvolvimento, dos quais 8,7 GW correspondem a novas instalações solares, 4,5 GW à energia eólica onshore, 2,6 GW à eólica offshore, 1,2 GW à hidrelétrica e 400 MW a baterias.

Durante o exercício, a energia eólica offshore se confirmou como um dos vetores de crescimento do Grupo: possui 1,3 GW instalados e a triplicará com a construção na atualidade de 2,6 GW, sem quase custos pela rubrica referente à localização. A carteira atual desta tecnologia já perfaz 19 GW, dos quais 9 GW estão preparados para serem construídos e 10 GW com desenvolvimento previsto nos seguintes países: Suécia, Japão, Polônia e Irlanda. Em 2020, os projetos eólicos offshore contribuíram ao EBITDA com 585 milhões de euros, após crescer 72%; contribuição que chegará até 2,3 bilhões de euros em 2030.

Por mercados, a pior evolução na Espanha foi compensada pelo crescimento internacional, que já contribui com dois terços do EBITDA. A demanda elétrica na Península diminui 5,1%, condicionada pela crise da COVID-19. A A Iberdrola España reduziu seu EBITDA em 5% e seu lucro líquido em 13%. Apesar desta evolução, os investimentos aumentam em 21%, até 2,1 bilhões de euros, como reflexo da aposta na recuperação verde no país.


A remuneração ao acionista cresce 5% e melhoram os índices financeiros

O crescimento dos resultados permite que a Iberdrola proponha uma remuneração ao acionista imputável a 2020 de 0,42 euros/ação, 5% a mais do que em 2019. O Conselho de Administração proporá na Assembleia de Acionistas a aprovação de uma divisão do dividendo complementar de 0,252 euros /ação, o qual virá a somar-se aos 0,168 euros/ação pagos este mês em conceito de dividendo provisório. Em 2021, a Companhia prevê a distribuição de um dividendo de 0,44 euros/ação.

A Companhia também melhorou os principais índices financeiros e reforçou a solidez de seu balanço: o cash flow ou fluxo de caixa operacional se colocou em 8,1916 bilhões de euros, após ter crescido 1,6%. A dívida se reduziu 6,4%, até 35,142 bilhões de euros. Em 2020, a Companhia reafirmou sua liderança em termos de financiamento verde com 24,5 bilhões de euros disponíveis em formatos verdes ou sustentáveis.

A liquidez se situou em 17,4 bilhões, que satisfazem as necessidades de financiamento de 24 meses, de tal forma que empresa pôde demonstrar sua capacidade de acesso aos mercados. Colocou recentemente a maior emissão de bônus híbridos verdes da historia: 2 bilhões de euros com o custo mais baixo (1,45% e 1,825%).


Progressos no Plano 2020-2025 e posição única para crescer até 2030

A Iberdrola ocupa uma posição única para continuar crescendo na próxima década. Neste sentido, o Presidente do Grupo, Ignacio Galán, afirmou que “ colocamos nosso Balanço a serviço da recuperação, com investimentos recorde de mais de 9,2 bilhões de euros e adjudicações a mais de 22.000 empresas no valor de 14 bilhões de euros, as maiores de nossa história que ajudarão na manutenção de 400.000 empregos em nossos mercados. Nesta década, planejamos fazer investimentos de 150 bilhões de euros para triplicar nossa capacidade renovável e dobrar nossos ativos de redes”.

A Companhia avança em seu plano de investimento histórico de 75 bilhões de euros até 2025, que agora é ampliado para 150 bilhões de euros de investimento até 2030. Essa robustez investidora lhe permitirá chegar a uma potência instalada de 95 GW no final da década, multiplicando a atual por dois, ou seja, até 60 GW em 2025, e uma Base de Ativos Regulatória de 60 bilhões de euros, que em 2025 será de 47 bilhões. No encerramento de 2020, o valor desses ativos era 31,1 bilhões de euros, e em 2021 continuará crescendo chegando a aproximadamente 36 bilhões de euros (+16%) com as contribuições das operações em fase de integração: PNM Resources nos Estados Unidos e a distribuidora CEB-D no Brasil.

O aumento de sua base de clientes também será responsável pelo crescimento dos próximos anos. Em 2020, a Iberdrola registrou 43,8 milhões de contratos, que prevê elevar a 48,5 milhões no final de 2021. Em 2025 serão de aproximadamente 60 milhões e em 2030 cerca de 70 milhões. Neste contexto, as soluções personalizadas e inteligentes, 'smart solutions' são responsáveis por 4% do lucro líquido em 2020.

Outro grande vetor de crescimento será o hidrogênio verde. A Iberdrola já desenvolve vários projetos que permitirão a descarbonização da indústria e do transporte ou mobilidade pesada na Espanha e no Reino Unido, desenvolvendo assim a cadeia de valor. A empresa também apresentou 53 projetos ao programa Next Generation EU, que ativariam investimentos de 2,5 bilhões para atingir uma produção anual de 60.000 tn/ano.

Os projetos, que se enquadram no programa Next Generation EU, permitirão acelerar investimentos, reativar a economia e criar empregos no curto prazo e transformar o tecido industrial no médio prazo. A Companhia lidera 150 propostas, que mobilizariam 21 bilhões de euros de investimento na Espanha em projetos de geração verde, redes inteligentes, armazenamento e eficiência energética através da eletrificação. Com eles seriam criados 45.000 empregos, seriam mobilizadas 350 empresas, contribuindo para o crescimento do PIB espanhol em 1,5%. Além disso, a balança de pagamentos melhoraria cerca de 1 bilhão de euros/ano.

Os investimentos previstos e a evolução dos negócios até 2030 permitiriam que a Iberdrola alcançasse um lucro líquido de 5 bilhões de euros até 2025 e de cerca de 7 bilhões até 2030.

Em consonância com os resultados, a remuneração ao acionista também evoluirá: a Companhia prevê um dividendo de 0,56 euros/ação até 2025 e de cerca de 0,75 euros por título em 2030. Essa política de dividendos representa um aumento da remuneração ao acionista de 40% no período 2019-2025 e de cerca de 90% entre 2019-2030.


Modelo de futuro sobre os critérios ESG

A Iberdrola continuará intensificando seu compromisso com os critérios “ESG - Environmental, social and corporate governance” (Ambiental, Social e de Governança), os quais dão forma à base de seu modelo de negócio. Líder e pioneira na transição energética, a empresa já é um motor da transformação social e uma referência em boa governança e transparência.

Esta aposta permitiu que o Grupo continue atuando como indutor da reativação econômica verde: as compras de fornecedores cresceram até 14 bilhões de euros em 2020 (contribuindo para a manutenção de 400.000 empregos na cadeia de valor) e as contratações durante o ano chegaram a 3.800 pessoas. Da mesma forma, a contribuição de tributos chega a 7,5 bilhões de euros em 2018, dos quais 3,4 bilhões de euros correspondem à Espanha. Neste país, a contribuição em termos de tributos alcança 43% do lucro antes de impostos e tributos.

O Grupo lançou o plano 'Energia para avançar', com o qual implementará mais de 350 medidas para reforçar sua abordagem ESG. Como resultado, a Iberdrola reforçará sua liderança na transição energética, fomentará a inovação, contribuirá para a criação de novos empregos de qualidade, melhorando as condições de vida da população. Do mesmo modo, continuará implementando as melhores práticas de governança, impulsionando um mercado financeiro sustentável.

Acesso a informação legal