P+D+I

A inovação é uma das principais ferramentas para garantir a sustentabilidade, a eficiência e a competitividade de qualquer empresa. No nosso caso, pelo contínuo compromisso com a inovação, somos a utility espanhola mais inovadora e a terceira da Europa, conforme a classificação da Comissão Europeia.

TeInteresa
  • Em 20 de julho de 2021, Jeff Bezos, fundador e diretor executivo da Amazon, viajou ao espaço a bordo da nave New Shepard. Somente alguns dias antes, Richard Branson, fundador do Virgin Group, também alcançara um marco que abre o caminho (embora no momento seja algo restrito aos multimilionários) para o turismo espacial. A seguir, viajaremos ao passado, para recordar o primeiro turista espacial da história, e ao futuro, para saber quais são os próximos passos de um negócio em seu apogeu.

  • Energiot, a empresa vencedora do Challenge de proteção da avifauna da Iberdrola, utiliza a Internet das Coisas (IoT) para monitorar as redes de serviços públicos sem manutenção. Sua solução para o desafio consistiu em um emulador autônomo de depredadores para afugentar as aves, evitando assim o impacto. Saiba mais sobre eles.

    A bioinformática está ajudando a derrotar o vírus SARS-CoV-2, causador da COVID-19. Para entender, convém saber um pouco mais sobre essa disciplina, responsável pelo processamento de dados do campo da biologia, aplicando a informática. Dito de outra forma, da mesma forma que os linguistas estudam os padrões da linguagem para preservá-la, os bioinformáticos estudam os padrões das sequências de ADN e das proteínas para proteger nossa saúde.

  • Se alguma máquina falha, as repercussões negativas tanto a nível de serviço quanto financeiro para uma empresa podem ser enormes. Por esta razão, há cada vez mais empresas que apostam na manutenção preditiva: uma série de ações e técnicas que se aplicam com o objetivo de se antecipar aos erros. A seguir, explicamos pormenorizadamente o que é e quais são suas principais vantagens.

    Descubra mais artigos interessantes relacionados

    Já faz algum tempo que a inteligência artificial deixou de pertencer ao espectro da ficção científica para, aos poucos, entrar em nossas vidas. Ainda que esteja em uma fase muito inicial, já está caminhando para protagonizar uma revolução comparável à causada pela Internet. As suas aplicações em múltiplos sectores — como saúde, finanças, transportes ou educação, entre outros — levaram a União Europeia a desenvolver as suas próprias Leis de Robótica.