projetos Iberdrola

East Anglia ONE, Saint-Brieuc, Tâmega, etc. A Iberdrola tem em construção diferentes projetos por todo o mundo que, pela sua dimensão e aposta na inovação, se tornaram marcos para a Companhia.

TeInteresa
  • O grupo Iberdrola abriu novas plataformas de crescimento para se posicionar em mercados com grande projeção em energias renovável e reforçou sua presença nos principais países onde está presente, adicionando carteira de projetos de médio e longo prazo. Isso foi possível mediante 12 operações corporativas realizadas desde o início da pandemia da COVID-19, em consonância com sua estratégia de se consolidar como a maior companhia de energia renovável do mundo, e para o qual vai investir 150 bilhões de euros até 2030.

  • A energia eólica offshore é a fonte de energia limpa e renovável que se obtém aproveitando a força do vento que sopra em alto-mar, onde este alcança uma velocidade maior e mais constante, devido à inexistência de barreiras. Para explorar ao máximo esse recurso, são desenvolvidas megaestruturas assentadas sobre o leito marinho e dotadas das últimas inovações técnicas. Descubra como são e como funcionam esses autênticos colossos do mar.

    O grupo Iberdrola se converte em um dos líderes do mercado australiano de energias renováveis após adquirir a empresa Infigen Energy. Graças a essa operação, a companhia passa a controlar no país mais de 800 MW de energia solar, eólica e baterias de armazenamento, assim como assume uma importante carteira de projetos, dos quais já estão em construção 453 MW e mais de 1.000 em diferentes fases de desenvolvimento.

  • A Iberdrola apresenta 'Unidos pelo vento', um documentário que mostra o lado mais social do parque eólico offshore East Anglia ONE. Mais de vinte trabalhadores, tanto da companhia quanto de vários de seus fornecedores, comentam a importância do trabalho em equipe, do companheirismo e do treinamento para implementar uma infraestrutura desta magnitude e complexidade, bem como sobre o efeito indutor que este projeto está tendo nas economias locais.

    Descubra mais artigos interessantes relacionados

    As escavações para as obras de soterramento do cabo que ligará o parque eólico offshore de East Anglia ONE à rede elétrica nacional britânica deixaram visíveis os elementos da Idade de Bronze, da Idade do Ferro, do período romano, do anglo-saxônico e, inclusive, do período medieval. Destacam-se, sem dúvida alguma, os restos de estradas da época neolítica, formadas por uma série de placas de madeira que datam de 2.300 A.C.