Notícia Volver

09/05/2022

Iberdrola constrói 1.800 novos MW de energia renovável nos EUA

  • A empresa, líder em offshore no país, continua avançando na construção da Vineyard Wind 1.
  • As emissões de CO2 do grupo nos Estados Unidos são 6,5 vezes menores do que a média das utilities.

A Iberdrola continua progredindo em seu compromisso com o desenvolvimento das energias renováveis nos Estados Unidos. No final do primeiro trimestre, a empresa tinha instalado uma capacidade renovável de mais de 8.360 MW, um aumento de 4,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Através da AVANGRID, sua filial no país, o grupo tem atualmente projetos renováveis em construção com uma capacidade combinada de 1.800 MW. Até o final deste ano, a empresa espera que 600 MW de novas instalações de energia eólica onshore e solar entrem em operação.

Entre elas, está incluído o parque eólico Golden Hills, de 200 MW, que a empresa está construindo em Oregon e que atualmente está no início de suas operações. Os trabalhos no parque eólico Midland, de 105 MW, em Illinois também estão progredindo como esperado.

Nos próximos três meses, entrarão em operação comercial a usina fotovoltaica de Lund Hill, com uma potência de 194 MW e localizada no estado de Washington, e a usina fotovoltaica de Montague, que conta com 210 MW e está em Oregon. As duas instalações já estão em um estágio avançado de montagem. 

Também em Oregon, a empresa está instalando as usinas solares de Bakeoven (269 MW) e Daybreak (189 MW), que serão concluídas no segundo semestre deste ano. 

Líder offshore

Além de ser uma das três maiores empresas de energia eólica e solar dos Estados Unidos, a Iberdrola é líder em energia eólica offshore, com um portfólio de quase 5.000 MW. Um dos destaques é o projeto Vineyard Wind 1, que a empresa está desenvolvendo ao longo da costa de Massachusetts.

Com 800 MW de capacidade instalada e um investimento de 2.500 milhões de euros, este é o primeiro parque eólico em escala comercial nos Estados Unidos e um dos maiores da Iberdrola no mundo.

Sua construção, que começou oficialmente em novembro de 2021, continua progredindo. Até agora, já foi concluída a perfuração em terra para a recepção do cabo de exportação e se avançou na construção da subestação terrestre.

Além dos Estados Unidos, o grupo Iberdrola tem uma carteira de projetos offshore no Reino Unido, Polônia, Suécia, Irlanda, Taiwan, Japão, Filipinas e Brasil, que poderá aumentar nos próximos anos. Os investimentos potenciais associados a esta carteira de projetos, muitos dos quais poderiam aumentar para depois 2030, poderiam ser estimados em 90 bilhões de euros.

Graças ao compromisso da empresa com as energias renováveis, a intensidade de emissões de CO2 da AVANGRID no final do último exercício financeiro já era 6,5 vezes menor do que a média das utilities dos Estados Unidos.