Iberdrola revitaliza o Real Monasterio de Santa María de Guadalupe com uma nova iluminação ornamental exterior

Notícia Volver

04/09/2020

A ação faz parte de seu compromisso de criar valor na Extremadura, que se converteu no centro de sua estratégia de desenvolvimento de energias renováveis na Espanha

Iberdrola revitaliza o Real Monasterio de Santa María de Guadalupe com uma nova iluminação ornamental exterior

  • Em sua inauguração —a qual participou o presidente da Junta de Extremadura, Guillermo Fernández Vara—, o presidente da companhia, Ignacio Galán, explicou que “o trabalho de conservação de nosso patrimônio histórico-artístico nos permite divulgar nossas origens e nossa cultura, promovendo um turismo de qualidade, algo fundamental para a recuperação econômica da comarca”
  • O projeto consegue potencializar os volumes do conjunto arquitetônico, realçando suas alturas e profundidades, além de contribuir para a sustentabilidade, pois melhora a eficiência energética em 60% e evita a emissão de 5,3 t CO2/ano
  • Com o Programa de Iluminações de sua fundação, a companhia já atuou em mais de 40 monumentos na Espanha, tais como a Ponte Romana de Alcântara, o Congresso dos Deputados, a Catedral de Ávila e a Catedral Nova de Salamanca

O Real Monasterio de Santa María de Guadalupe estreia iluminação, após finalizar o projeto desenvolvido pela Iberdrola, que visava revitalizar um dos maiores símbolos arquitetônicos da região da Extremadura, declarado Patrimônio da Humanidade pela Unesco em 1993, destacando e realçando a silhueta do Mosteiro e modernizando sua iluminação ornamental exterior.

A inauguração da nova iluminação contou com a presença do presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, acompanhado do presidente do governo regional da Extremadura, Guillermo Fernández Vara; do Ministro provincial da Província Franciscana da Inmaculada Concepción, frei Juan Carlos Moya; e do prefeito de Guadalupe, Felipe Sánchez Barba.

Durante sua exposição, Ignacio Galán explicou que “o trabalho de conservação de nosso patrimônio histórico-artístico nos permite contribuir para a divulgação de nossas origens e nossa cultura, promovendo um turismo de qualidade que será fundamental para a recuperação econômica de comarcas como esta na qual estamos.”

Da mesma forma, acrescentou que “potencializar o desenvolvimento econômico e social é para nós uma responsabilidade e um compromisso através do qual criamos valor sustentável em todas as regiões onde estamos presentes”.

Os trabalhos realizados pela Iberdrola nos últimos quatro meses conseguem potencializar os volumes do conjunto arquitetônico de estilo gótico, mudéjar, renascentista, barroco e neoclássico, e realçar suas alturas e profundidades, após reforçar as estruturas superiores do mosteiro: torres, fachada principal com suas ameias e zimbório.

O projeto também contribui para a sustentabilidade, pois melhora a eficiência energética em 60% e evita a emissão de 5,3 t CO2/ano.

A iluminação combina o uso da tecnologia LED mais avançada com uma esmerada instalação e o controle do resplendor luminoso noturno. O perímetro lumínico do Mosteiro também foi ampliado, com a instalação de 197 projetores.

Esta iniciativa integra o Programa Comemorativo do XXV Aniversário da declaração de Patrimônio da Humanidade do Real Monasterio.


Comprometida com a criação de valor nas comunidades

A ação faz parte do compromisso da Iberdrola com a criação de valor nas comunidades onde está presente, tal como a região da Extremadura, que se converteu no centro de sua estratégia de desenvolvimento de energias renováveis na Espanha, onde serão instalados 2.000 MW até 2022.

Após a entrada em operação da maior usina fotovoltaica da Europa, Núñez de Balboa, a Iberdrola enfrentará nos próximos meses a construção de mais sete projetos de energia renovável na região cuja capacidade total soma 728 MW. Também mantém em tramitação a usina de Francisco Pizarro (590 MW). Essas ações envolvem um investimento superior a 1,5 bilhão de euros e a criação de milhares de empregos na comunidade.

Na Extremadura, a companhia já gerencia dez complexos energéticos que chegam a 3.600 MW instalados e possui mais de 12.000 km de linhas elétricas, através das quais presta serviço a mais de 350.000 clientes.

A Iberdrola é líder em energias renováveis na Espanha, com mais de 16.600 MW instalados –dos quais 6.000 MW são de energia eólica–, um volume que no mundo chega a 32.700 MW, convertendo seu parque de geração em um dos mais limpos do setor energético.


Iberdrola, com a promoção da arte e da cultura

Uma das principais áreas de ação da Iberdrola, através de sua fundação na Espanha, foca no cuidado, conservação e valorização das riquezas histórico-artísticas. O Programa de Iluminações tem como principal objetivo desenvolver ações em edifícios singulares para instalar ou melhorar seus sistemas de iluminação interior e/ou exterior a fim de contribuir para a valorização do patrimônio histórico-artístico.

Desde 2011, o volume de investimento destinado ao Programa de Iluminações ascendeu a mais de 3 milhões de euros e permitiu melhorar mais de 40 monumentos na Espanha, entre os quais se destacam a histórica Ponte Romana de Alcântara em Cáceres; a fachada do Congresso dos Deputados em Madri; a Catedral de Ávila ou o interior da Catedral Nova de Salamanca.

 

Acesso a informação legal