O QUE É 'COLIVING'

'Coliving': viver em comunidade com jovens empreendedores

#sustentabilidade ambiental #transformação social #diversidade

O coliving é muito mais do que um apartamento de estudantes ou uma república universitária. Esta nova fórmula de moradia compartilhada é a opção favorita dos millennials para residir e empreender, mas morando sob o mesmo teto. Objetivo: fazer networking e estabelecer sinergias que ajudem a desenvolver seus projetos empresariais.

Compartilhar casa é o primeiro passo de milhões de jovens que querem se independizar. Alguns se unem cegamente para construir casas, outros preferem as facilidades das repúblicas de estudantes e, os mais inovadores, optam por espaços como o coliving, onde convivem em um ambiente propício para o empreendimento através do intercâmbio de ideias, conhecimentos e experiências.

O QUE É O 'COLIVING': EMPREENDER MAIS ALÉM DO 'COWORKING'

Estes bairros de millennials estão se multiplicando em grandes cidades como Londres, Copenhague ou Nova York, cidades nas quais o acesso à casa própria é uma missão (quase) impossível para estes jovens altamente qualificados e com mentalidade empreendedora. O coliving facilita um aluguel flexível em uma comunidade onde se convive com pessoas com interesses afins e encontram adaptados a elas.

Lavanderia, cozinha, piscina, áreas de trabalho, de lazer, academia ou spa são algumas das facilidades comunitárias que o coliving dá a seus inquilinos, entre os quais há muitos profissionais liberais e nômades digitais. Além disso, costumam ter dormitórios individuais com banheiro privado e eventos para socializar e se relacionar entre si.

Diferenças entre 'Coliving' e 'Cohousing'.#RRSSDiferenças entre 'Coliving' e 'Cohousing'.

 VER INFOGRÁFICO: Diferenças entre 'Coliving' e 'Cohousing' [PDF]

VANTAGENS DO 'COLIVING'

Este modelo residencial para jovens empreendedores foi uma das principais tendências de 2018 no setor imobiliário mundial conforme uma análise da empresa consultora de mercados Euromonitor International. A chamada geração Y encontrou no coliving uma forma de vida interessante que lhes permite:

 Trocar conhecimentos
Aprendem e enriquecem seus projetos empresariais com outras ideias e experiências profissionais.

 Aumentar sua rede de contatos
É mais fácil conectar com gente que lhes consiga novas oportunidades de negócio.

 Estabelecer sinergias
Favorecem a cooperação profissional e a criação de projetos complementares com resultados benéficos para todas as partes.

 Conviver com o empreendimento
Estão pensados e preparados para promover a criatividade, a inovação e o trabalho em equipe 24 horas por dia.

 Alugar por meses ou semanas
Os inquilinos não têm a obrigação de ficar longas temporadas no mesmo local. Esta rotação contínua enriquece a convivência com novas experiências e pontos de vista.

 Levar uma vida sustentável
Costumam estar localizadas nos centros das cidades para que seus habitantes possam caminhar, andar de bicicleta ou usar o transporte público. Também se abastecem com energias renováveis e limitam o consumo de plásticos.
 


 Crescer em um ambiente global
É normal coincidir com pessoas de diferentes países, etnias e culturas, o que enriquece ainda mais a experiência e o empreendimento.

DIFERENTES MODELOS E EXEMPLOS DE 'COLIVING'

Há uma grande variedade destes imóveis no mundo, promovidos e gerenciados por empresas como a britânica The Collective, a alemã Projects ou as americanas WeLive e Common. Os Estados Unidos são precisamente uma das grandes referências do coliving a nível global com um investimento de 300 milhões de dólares neste ano e uma oferta que só em 2018 cresceu 55% e cuja previsão é passar de 83% em 2021, segundo a imobiliária multinacional JLL.

Cada promotora estabelece seus próprios requisitos de admissão nestas comunidades que vão desde apartamentos grandes com quatro ou cinco quartos a edifícios inteiros de vários andares e dezenas de residentes. As áreas comuns dos coliving significam, em geral, entre 25% e 30% das instalações e os quartos podem ser privados ou compartilhados. Algumas experiências de coliving:

  • The Rainbow Mansion: este chalé de quase 500 m2 está em San Francisco e oferece alojamento e um espaço colaborativo, garagem incluída, para engenheiros e empreendedores. Organizam eventos comunitários como conferências e os Sunday Dinners.
  • StayToo: esta agência alemã administra quase 1.000 apartamentos privados com áreas comuns para lavar ou praticar esportes em cidades como Berlim, Nuremberg e Bonn.
  • Nest: este coliving situado no centro de Copenhague tem lugar para 21 empreendedores divididos em quatro apartamentos. Preparam jantares comunitárias e criam vida social.
  • Hyprspace: outra mansão de quase 500 m2 que está localizada em Munique e tem capacidade para 17 empreendedores. Anuncia suas moradias como alojamentos para projetos start-up.
  • The Collective: este coliving britânico tem duas sedes em Londres para estadias longas e curtas e uma em Nova York só para estadias curtas. Os serviços incluem lavanderia, academia e internet de alta velocidade, entre outros.