Notícia

10ª edição do Digital Summit

06.06.2024

Investimos 290 milhões de euros este ano para promover a digitalização em todas nossas atividades

  • Ignacio Galán, presidente executivo da empresa, destaca que "assim como nosso compromisso com as energias renováveis e a digitalização das redes, a Iberdrola quer continuar sendo pioneira em novas tecnologias, como a Inteligência Artificial (IA), em todas suas atividades". 
  • Especialistas e executivos de empresas como a Amazon e a Microsoft participaram da conferência realizada hoje pela Iberdrola.   
     

A Iberdrola realizou hoje a décima edição do Digital Summit no campus da empresa em San Agustín del Guadalix (Madri). A empresa investirá 290 milhões de euros este ano em iniciativas de digitalização alinhadas com seu plano estratégico: acelerar projetos de energia renovável e o desenvolvimento de redes inteligentes, além de melhorar a excelência operacional e a experiência do cliente, sempre com os mais altos padrões de segurança cibernética. 

Durante a inauguração do evento, Ignacio Galán, presidente executivo da empresa, destacou: 

"Da mesma forma que fomos pioneiros, décadas atrás, no compromisso com as energias renováveis, também fomos pioneiros na digitalização das redes elétricas e agora somos pioneiros no uso de inteligência artificial e big data. E agora que estamos imersos em um processo imparável de eletrificação em todo o mundo, devemos investir ainda mais em infraestrutura digital e apoiar a inovação e a adoção dessas novas tecnologias para cobrir cada vez mais usos de energia de milhões de consumidores, sempre com os mais altos padrões de segurança cibernética".

O evento, realizado sob o tema Leading in digital e com a participação de mais de 2.000 funcionários do Grupo, abordou as últimas tendências em digitalização e sua estreita inter-relação com o processo de eletrificação da matriz energética por meio de energias renováveis, redes inteligentes e armazenamento de energia.

Segurança cibernética e IA foram os principais temas  

Durante o evento, os principais tópicos abordados foram segurança cibernética, Inteligência Artificial e a transição para a nuvem, destacando também o lado humano da digitalização. 

A empresa contou com a presença de um grande grupo de especialistas das principais empresas internacionais. Participaram do evento profissionais da Amazon Web Services (AWS), Microsoft, BBVA, Ferrovial, Meliá Hotels, a agência de inovação social Innuba e a empresa de consultoria Ideami, além de Carme Artigas, copresidente do Conselho Consultivo das Nações Unidas para a Inteligência Artificial. 

Suzana Curic, country lead da AWS na Península Ibérica, destacou o potencial da inteligência artificial e da IA generativa nas empresas. "Atualmente, 36% das empresas na Espanha já estão usando esse tipo de tecnologia e, se for mantida uma taxa de adoção de 30% ao ano - como foi no ano passado -, seria possível desbloquear uma injeção adicional de mais de 55 bilhões de euros na economia espanhola até 2030", afirmou.  Curic acrescentou que, "para que isso aconteça, precisam ser abordadas três questões críticas: promover a inovação por meio da colaboração público-privada; trabalhar com os órgãos reguladores para estabelecer um marco regulatório que nos ajude a definir um uso ético dessa tecnologia; democratizar o acesso à IA para todos os tipos de organizações e indivíduos; e ajudar a reduzir a exclusão digital em habilidades digitais".

Por sua vez, a Microsoft explicou como está impulsionando o crescimento econômico e a inovação com seus investimentos em infraestrutura e data centers. "Nossa visão é capacitar a transformação digital e a sustentabilidade, criando oportunidades e empregos no país. A inovação em IA generativa é outro pilar do nosso compromisso, integrando-a em todos os nossos produtos para oferecer soluções seguras e confiáveis", disse Carolina Castillo, diretora de Marketing e Operações da Microsoft Espanha.