DICAS PARA A VOLTA AO TRABALHO

Como enfrentar a volta ao trabalho depois das férias em tempos de coronavírus?

#alto rendimento #saúde #emprego

Voltar ao trabalho depois das férias nunca é fácil, mas neste ano com a irrupção da pandemia de COVID-19 pode ser ainda mais difícil. A seguir, oferecemos algumas dicas para evitar a síndrome pós-férias tanto se você estiver trabalhando em casa quanto se tiver que retornar ao escritório. Se você pertencer ao segundo grupo, não se esqueça de seguir uma série de recomendações para minimizar o risco de contágio!

Trocar o som das ondas do mar pelo das ensurdecedoras buzinas. Trocar o biquíni ou o calção de banho pela camisa social do trabalho. Trocar a tranquilidade pela pressa. Mas, sobretudo, ter que ativar novamente o alarme do despertador. Com essas dicas, com certeza você já deve saber do que estamos falando, principalmente se estiver vivendo tal situação. Sim, estamos falando da dura volta ao trabalho depois das férias. Um retorno que, este ano, com a pandemia da COVID-19 condicionando nossas vidas, promete ser mais complexo.

A VOLTA AO TRABALHO DEPOIS DAS FÉRIAS

A volta ao trabalho afeta, em maior ou menor grau, nosso estado de ânimo. Por isso, gerenciar adequadamente as mudanças pelas quais vamos passar é fundamental para torná-las menos traumáticas. A situação originada pela crise do coronavírus, que obriga a seguir rigorosas medidas sanitárias nos escritórios para minimizar os contágios e que atingiu duramente a economia em âmbito global e, por conseguinte, as empresas e a situação empregatícia de milhões de trabalhadores, é uma nova variável que deve ser considerada.

Em um contexto cheio de incertezas, a resiliência pode se converter em sua melhor aliada. Inclusive a própria Angela Merkel, chanceler alemã, alertou seus compatriotas para a necessidade de enfrentarem as adversidades geradas pela crise sanitária e suas consequências econômicas e sociais. Uma correta higiene mental também é fundamental para manter nosso bem-estar psicológico. Mas, se apesar de tudo, você notar que alguma coisa está falhando, talvez esteja passando pela conhecida síndrome pós-férias.

O QUE É A SÍNDROME PÓS-FÉRIAS?

O portal PSYCOM, fundado pelo já falecido Ivan Goldberg, psiquiatra criador da Escala de Goldberg para a avaliação da depressão, define a síndrome pós-férias como "a depressão que afeta fortemente uma pessoa após um período de férias e que, ao contrário da depressão clínica, tem uma curta duração". Também indica que a síndrome pós-férias "apresenta vários sintomas que costumam ser característicos de um transtorno de ansiedade: estresse, insônia, falta de energia, irritabilidade, dificuldade de concentração, etc.".

Mas, por que é tão difícil voltar à rotina? Entre as causas, o portal PSYCOM aponta a "queda da adrenalina" como a principal responsável. No entanto, segundo indicam essa é apenas uma parte da equação, a outra é "a forma como o cérebro tenta restabelecer a ordem enquanto se adapta a experiências claramente diferentes, isto é, o cérebro tende a exagerar as realidades da vida cotidiana fazendo com que a volta pareça desproporcionalmente mais deprimente do que realmente é".

Os sintomas da síndrome pós-férias.#RRSSOs sintomas da síndrome pós-férias.

 VER INFOGRÁFICO: Os sintomas da síndrome pós-férias [PDF]

DICAS PARA ENCARAR A VOLTA AO TRABALHO

Mentalize-se! A volta ao trabalho, por mais divertidas e relaxantes que tenham sido as férias, pode ser mais suportável do que você imagina! Basta seguir as dicas que enumeramos a seguir:

 Organize seus primeiros dias

É tão importante não pensar em trabalho nos dias anteriores à volta ao trabalho quanto estabelecer um plano no momento em que nos sentamos em nossa cadeira.

 Pense positivamente e motive-se

Foque seus pensamentos em todas as coisas boas que a nova etapa pode proporcionar-lhe e encare tudo o que está por vir como um desafio.

 Não descuide de seu tempo livre

Para que a volta à rotina seja menos brusca, procure aproveitar ao máximo seu tempo de lazer ao finalizar seu dia de trabalho.

 Leve uma vida saudável

Embora tenha menos tempo para si próprio, não descuide da alimentação e pratique algum esporte para reduzir os níveis de estresse.

 Melhore sua produtividade

Durante os primeiros dias pode afetar nosso desempenho, mas existe uma série de técnicas que podem ajudar a melhorar nossa produtividade.

As dicas anteriores podem ser úteis independentemente de ter ou não que retornar ao escritório — a pandemia da COVID-19 fez com que muitas empresas apostassem no teletrabalho —, mas a seguir vamos rever algumas recomendações mais específicas em função de seu local de trabalho:

  • Volta ao escritório. Um dos principais objetivos, individuais e coletivos, durante a volta aos escritórios será minimizar o risco de contágio por COVID-19. Para tal, siga as dicas das autoridades de saúde: se tiver sintomatologia não vá ao local de trabalho, priorize o transporte individual em detrimento do transporte público, mantenha a distância interpessoal e evite as aglomerações dentro do escritório, não utilize os equipamentos de outros colegas, lave suas mãos regularmente, cubra-se ao tossir ou espirrar, evite tocar seus olhos, nariz ou boca, etc. Ao passar mais tempo na rua e interagir com mais gente, é recomendável baixar os apps de rastreamento de contatos que estão sendo desenvolvidos pelos governos para controlar a propagação do vírus.
  • Volta ao teletrabalho. Se este for seu caso, as dicas são diferentes: seja disciplinado e imponha-se horários e hábitos rígidos, crie um espaço organizado, confortável e que o sinta como próprio, desconecte-se e separe as obrigações profissionais do lazer, levante-se a cada certo tempo e alongue os músculos, faça com que as pessoas com as quais convive respeitem seu espaço de trabalho, entre em contato com seus colegas para evitar o isolamento, etc.