JOB HOPPING

'Job hopping', a tendência entre uma nova e inquieta geração de profissionais

#empresa #talento digital #competências profissionais

O job hopping é uma tendência que cresce exponencialmente no mercado de trabalho e que se refere principalmente aos profissionais que mudam de emprego com freqüência e voluntariamente. Eles são conhecidos como job hoppers e seu objetivo é uma busca constante por novos desafios. Embora raramente se estabeleçam em uma empresa, a menos que lhes seja oferecida a possibilidade de saltar internamente, as empresas começaram a valorizá-las positivamente.

As novas gerações de profissionais, embora não convenha generalizar, tendem a fugir do padrão do trabalho para o resto da vida e apostam exatamente no contrário: uma carreira profissional cheia de experiências que, segundo um estudo da revista Harvard Review, dura em média dois anos. De fato, para Ryan Kahn, fundador da empresa especializada em Recursos Humanos, The Hired Group, "a percepção dos job hopping mudou nos últimos tempos e agora está se convertendo em algo normal para muitas pessoas".

O QUE É O JOB HOPPING

O job hopping é uma tendência profissional ascendente que se refere a uma nova onda de trabalhadores, em geral jovens e com perfis digitais — os mais requisitados atualmente —, que pulam de emprego em emprego com bastante frequência. Essa tipologia é conhecida no âmbito dos Recursos Humanos como job hoppers ou job jumpers (pula empregos) e entre as características que os definem está sua contínua ânsia de superação.

Mas, em particular, quais são as razões que os levam a saltar de um emprego para outro de vez em quando? Principalmente, a busca constante de novos desafios, melhores salários e condições de trabalho, a consideração da mudança como uma força motriz em suas vidas, o sentimento de liberdade por não estar amarrado a uma empresa, o desejo de aumentar seus conhecimentos, entre outros. Se as empresas lhes oferecerem um cenário semelhante, além de facilitar o salto interno, algumas delas podem repensar sua situação e ficar.

Eu deveria mudar de trabalho?#RRSSEu deveria mudar de trabalho?

 VER INFOGRÁFICO: Eu deveria mudar de trabalho? [PDF]

O PERFIL DE UM JOB HOPPER

Embora cada vez mais profissionais sejam seduzidos por essa tendência, o job hopping não é para todos. A maioria deles corresponde ao perfil millennial e posmillennial, ou seja, têm agora entre 20 e 34 anos aproximadamente, costumam estar ligados ao mundo da tecnologia e preferem trabalhar por projetos a vincular-se ad aeternum a uma empresa. De fato, imediatamente começam a planejar seu próximo passo profissional.

Além de terem essa visão como parte de seu DNA, de acordo com a Randstad, uma das maiores empresas de Recursos Humanos do mundo, um job hopper possui as seguintes qualidades:

 Capacidade de aprendizagem

A curiosidade e a ambição fazem com que eles apostem na aprendizagem contínua, um claro sinal de sua habilidade para assumir novas funções e desafios. Isso é fundamental em setores em constante transformação como o tecnológico.

 Facilidade de adaptação

Se uma pessoa estiver habituada a enfrentar novas situações, sua capacidade de lidar com a tensão e o estresse gerado será maior. Em um contexto de incertezas como o atual, as empresas valorizam sua segurança, sua resiliência e sua adaptação às mudanças.

 Habilidades comunicativas e organizacionais

Durante sua trajetória, esse tipo de profissional costuma desenvolver habilidades de comunicação e gestão que pode proporcionar à empresa. Também é provável que seu grau de inteligência emocional seja maior e, portanto, se entenda mais facilmente com seus colegas.

 Projeção profissional

Os job hoppers têm metas claras e não hesitam em persegui-las. Dessa forma, colocam-se à prova continuamente conscientizando-se de suas carências, o que os leva a melhorar tornando-se mais decididos e ousados.

 Domínio do know how

O expertise acumulado, acrescentado ao resto de qualidades já consideradas, lhes permite fornecer ideias inovadoras e melhorias na produtividade, o que se traduz em uma vantagem competitiva importante para as empresas.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DE CONTRATAR UM JOB HOPPER

Do ponto de vista da empresa, recrutar um job hopper tem suas vantagens e desvantagens. Entre as vantagens destacam-se as seguintes:

  • É mais fácil atrair seu talento, pois, em geral, são eles que buscam a posição e a empresa, e não ao contrário, o que também simplifica as negociações.
  • Sua produtividade costuma ser alta, simplesmente porque estão onde querem estar, o que acaba por mantê-los sempre motivados desde que considerem que se trata de um desafio.
  • Têm uma maior e mais diversa experiência acumulada em relação a outros perfis ao conhecerem mais modelos de negócios, processos internos, produtos e marcas.
  • Gerenciam bem as equipes, tanto devido às suas habilidades para a comunicação quanto por não entrarem em conflito de interesses com seus colegas uma vez que não pretendem permanecer muito tempo na empresa.
  • Adaptam-se facilmente às mudanças ao ser algo constante em suas vidas, ou seja, gostam e assumem com facilidade novos desafios, funções, projetos, etc.
  • Têm uma ampla rede de contatos que foram adquirindo durante sua trajetória, o que é muito valorizado pelas empresas.

Quanto às desvantagens, destacar as seguintes: falta de compromisso ao não desenvolverem senso de pertencimento em relação à empresa, falta de especialização em virtude de mudarem de emprego constantemente e não disporem de tempo para tal, falta de visão de longo prazo, o que os torna pouco indicados para abordarem projetos futuros, falta de segurança para a empresa ao não saber durante quanto tempo poderam contar com seus serviços, entre outras desvantagens.