DESCARBONIZAÇÃO DA UNIÃO EUROPEIA

Electricidade com renováveis e eletrificação: fundamentais para a descarbonização da energia na Europa em 2050

#sustentabilidade ambiental #sociedade #energias renováveis

A eletrificação do transporte e do aquecimento residencial e a obtenção de eletricidade por meio de energias renováveis serão as chaves para descarbonizar a economia europeia até 2050. Esta é a principal conclusão que se depreende do estudo elaborado pela consultoria AFRY (antigamente POYRY) para a Iberdrola, que estabelece um roteiro para o setor de energia no continente.

A descarbonização é um dos principais desafios da sociedade em geral e o setor energético em particular no combate contra as mudanças climáticas. Por meio de modelos de otimização econômica, a empresa de consultoria AFRY obtém as tecnologias mais eficientes para alcançar a descarbonização completa da energia em 2050 na União Europeia (UE) e expõe em um recente relatório o melhor caminho para conseguir este objetivo.

O estudo mostra um cenário de eletrificação sobre o consumo final de energia que em 2050 chegaria a 62 % na UE (65 % na Espanha e 69 % no Grã-Bretanha) em comparação com valores atuais de quase 20 %, bem como uma redução de emissões de CO2 de 59 % em 2030 na União (com relação ao objetivo atual estabelecido de 40 % e a discussão sobre o aumento para 50 ou 55 %), fundamentalmente pela entrada progressiva das energias renováveis que substituem os combustíveis fósseis, de acordo com critérios de eficiência.

A eletrificação por setores na União Europeia, Espanha e Grã-Bretanha.#RRSSA eletrificação por setores na União Europeia, Espanha e Grã-Bretanha.

OS ELEMENTOS DA TRANSIÇÃO ENERGÉTICA

O envolvimento no processo de mudança para uma economia descarbonizada que substitua a produção com fontes poluentes por energias limpas, como a oferecida pelas renováveis, é uma tarefa de todos. Os principais elementos desta transição energética seriam:

 Eletricidade

Em 2050, duplica-se a demanda como resultado da eletrificação e da geração requerida para produzir hidrogênio verde. Como consequência, triplica-se a capacidade instalada, quase em sua totalidade com energias renováveis, com uma leve contribuição do hidrogênio em certas partes do mundo. Tudo isto, com um aumento moderado das interconexões e uma demanda cada vez mais flexível.

 Redes inteligentes

A transição energética requer importantes investimentos na modernização, digitalização e automatização das redes para garantir uma transição eficiente, segura e confiável. Portanto, as redes de eletricidade se atualizam e ampliam para permitir uma resposta inteligente e bidirecional para a demanda.

 Transporte

A eletrificação é total em veículos médios e leves, enquanto nos pesados de longo percurso a eletrificação se complementa com veículos de hidrogênio. A mobilidade do futuro visa adaptar-se ao mundo atual e, ao mesmo tempo, protegê-lo.

 Calor

Eletrificação através de bombas de calor desempenha um papel fundamental na descarbonização do aquecimento. Valoriza-se a utilização de bombas de calor híbridas em regiões muito frias.

A descarbonização por setores na Europa.#RRSSA descarbonização por setores na Europa.

 VER INFOGRÁFICO: A descarbonização por setores na Europa [PDF]


Os resultados deste trabalho são muito relevantes para os vários debates que ocorrerão na UE sobre este assunto e nos diferentes países que a compõem. Apesar de ser uma ideia muito ambiciosa, demonstra principalmente que a descarbonização do sistema energético europeu em 2050 é possível. Porém, para tal, é preciso implementar com urgência medidas que facilitem esse objetivo. Estas medidas também deverão ser ambiciosas com vistas a 2030, especialmente naqueles setores que já disponham de tecnologias competitivas. São necessárias, por exemplo, políticas para uma profunda eletrificação do transporte e do aquecimento, o que permitiria uma penetração muito elevada da geração renovável e uma considerável redução de emissões.

Este estudo apoia com contundência a orientação energética que está sendo liderada pela UE e por países como Espanha ou Reino Unido, direcionada a alcançar a descarbonização em 2050 e, para isso, elevar o objetivo intermediário para 2030. Do mesmo modo, também é importante que o European Green Deal promovido pela UE, o Plano Nacional Integrado de Energia e Clima 2021-2030 da Espanha ou a estratégia da Grã Bretanha para atingir a neutralidade climática em 2050 sejam os pilares para uma Recuperação Verde após a crise provocada pela pandemia do COVID-19.