'Green Recovery'

O que é a 'Green Recovery'?

Como parte de nosso compromisso com a sustentabilidade, promovemos a recuperação verde com o objetivo de preservar o meio ambiente, reduzir as emissões de carbono e promover um futuro mais sustentável para as gerações futuras.

A Green Recovery ou recuperação verde se refere a uma série de medidas de recuperação econômica alinhadas à consecução dos objetivos de longo prazo em matéria de mudanças climáticas e sustentabilidade, visando impulsionar um modelo socioeconômico sustentável com o planeta, mais resiliente e inclusivo.

A Aliança Europeia para uma Recuperação Verde

Trata-se de uma aliança subscrita por uma grande variedade de agentes de âmbito europeu — assinada por ministros, parlamentares de todos os partidos, CEOs, ONGs, acadêmicos, etc. — e promovida por Pascal Canfin (Parlamento Europeu) que defende a definição e implementação de pacotes verdes de recuperação econômica que atuem como aceleradores econômicos e sustentáveis da transição para a neutralidade climática e ecossistemas saudáveis.

A Iberdrola, que apoia o Green Deal desde o início, considera que tal acordo permitirá aproveitar as oportunidades oferecidas pela luta contra as mudanças climáticas e melhorar a competitividade dos países. Ao situar a descarbonização e a digitalização no centro da estratégia política, será possível incentivar investimentos em energias renováveis — mais limpas, seguras e acessíveis — e criar empregos duradouros e de qualidade, além de reduzir a poluição do ar e, consequentemente, melhorar a saúde da população.

ignacio-galan

“Nosso modelo de negócio, após 20 anos antecipando-nos à transição energética, nos situa como um agente essencial na transformação do tecido industrial, impulsionando com nossa experiência, compromisso social e capacidade financeira um modelo de crescimento de longo prazo capaz de enfrentar os atuais desafios da sociedade.”

Ignacio S. Galán

Presidente executivo da Iberdrola

Como os princípios da 'Green Recovery' estão sendo aplicados na Europa?

Os princípios da recuperação verde fazem parte dos principais projetos políticos da União Europeia. A Comissão Europeia reiterou sua determinação em estabelecer o Pacto Verde Europeu como o roteiro a ser seguido para uma recuperação verde de longo prazo. Da mesma forma, muitos países europeus — entre os quais a Espanha, França, Alemanha, Itália e Irlanda — se manifestaram a favor de alinhar os programas de recuperação econômica aos objetivos de ação climática.

Na Espanha estão sendo colocadas em prática propostas políticas para avançar no cumprimento dos objetivos climáticos. Nesse sentido, por exemplo, o governo espanhol propôs uma Lei de Mudanças Climáticas e Transição Energética que visa alcançar a neutralidade climática até 2050 e inclui ambiciosos objetivos intermediários de emissões, energias renováveis e melhoria da eficiência energética.

Ilustração de um globo terrestre desenhado com os galhos e folhas de uma árvore.

O que as empresas podem fazer para apoiar um processo coordenado da 'Green Recovery'?

As empresas podem apoiar esse processo através de seus investimentos e atividades de negócio em geral, desenvolvendo e inclusive reforçando seus planos de investimento em soluções de negócio alinhadas aos objetivos de clima e sustentabilidade, por exemplo, com fortes investimentos em energias renováveis ou eletrificação do transporte. Além disso, as empresas, como parte da sociedade civil, podem apoiar publicamente com declarações e campanhas no âmbito da recuperação econômica verde.

Como os cidadãos podem apoiar a 'Green Recovery'?

Os cidadãos estão cada vez mais cientes dos desafios que afetam a sociedade, embora ainda haja um certo caminho a percorrer no que se refere à informação e conscientização. Um exemplo do apoio aos planos de recuperação verde foi o recente lançamento do 'Manifesto para uma recuperação sustentável', que contou com a adesão de vários setores da sociedade espanhola (cultura, universidades, política, empresas, ONGs, etc.).

Os principais pontos da 'Green Recovery': os atuais desafios e como enfrentá-los

01

Necessidade de abordar as mudanças climáticas

A realidade que surgiu após o avanço internacional da COVID-19 colocou em evidência a fragilidade de nossa sociedade diante das ameaças globais. O principal risco que o mundo enfrentará nos próximos anos causará choques econômicos e sociais de magnitude ainda maior do que o coronavírus.

02

Problemas que gerarão ou agravarão o aquecimento global

O aumento do nível do mar, a perda de biodiversidade, a superexploração dos recursos naturais, o desmatamento, a poluição do ar e dos oceanos, os desastres naturais, as migrações climáticas ou o aumento de conflitos.

prueba-ramas-cuadrado.png ramas-prueba

03

A recuperação será verde ou não será

O conceito de Green Recovery envolve o alinhamento das medidas de recuperação econômica com a realização das metas de longo prazo de mudanças climáticas e sustentabilidade, alcançando, assim, um impulso em direção a um modelo socioeconômico que seja mais sustentável para o planeta, mais resistente a futuras crises e mais inclusivo.

04

Aposta em políticas de estímulo verde

A Green Recovery pode ter inúmeras vantagens em relação a uma abordagem mais tradicional, conforme demonstrado por um relatório liderado pela Universidade de Oxford, que afirma que as políticas de estímulo verde geram mais empregos, produzem maiores retornos de curto prazo e levam a um maior efeito multiplicador de longo prazo em comparação com as políticas tradicionais.

Como as energias renováveis podem contribuir para a recuperação econômica depois da COVID-19?

Os princípios de uma recuperação verde se baseiam em alinhar as medidas de reativação da economia à consecução dos objetivos de mitigação das mudanças climáticas e de sustentabilidade no médio e longo prazo. As energias renováveis reúnem ambas as coisas.

Atualmente proporcionam emprego para mais de 11 milhões de pessoas no mundo e são um setor fundamental para a descarbonização da economia e consecução dos objetivos climáticos. A carteira de projetos atual permitiria acelerar os investimentos e intensificar os projetos no curto prazo. O setor está passando por uma revolução tecnológica e a redução de custos e as melhorias técnicas fazem com que as energias renováveis sejam cada vez mais competitivas, de tal forma que a aceleração desses investimentos exige menos ajudas que dependam dos orçamentos públicos.

Por outro lado, investindo em fontes de geração autóctone, tais como energia eólica e solar, se reduz a dependência energética do exterior, o que se traduz em importantes melhorias na balança exterior, além de criar tecido industrial sustentável para o futuro. Além disso, ao substituir as tecnologias mais poluentes, o investimento em energias renováveis permitirá melhorar os níveis de qualidade do ar e, consequentemente, a saúde da população.

Green Recovery