'GREEN RECOVERY': POR UMA RECUPERAÇÃO VERDE

Comprometidos com a 'Green Recovery' como via para a recuperação econômica e do emprego

Com a crise gerada pela pandemia da COVID-19, estão surgindo numerosas vozes desde todos os âmbitos da sociedade que propõem aproveitar este momento de recuperação como uma oportunidade para promover a transição para um novo modelo socioeconômico que seja climaticamente neutro, resiliente, sustentável e inclusivo. É o que se chama Green Recovery ou recuperação verde, uma visão com a qual o grupo Iberdrola está plenamente comprometido e uma meta para a qual tem trabalhado desde há mais de duas décadas.


A Iberdrola — firmemente convencida de que a recuperação após a COVID-19 só pode ser verde — apostou em acelerar seus investimentos em energias renováveis, digitalização e mobilidade elétrica para incentivar a recuperação econômica e do emprego. Desta forma, continua avançando em direção à transição energética e à descarbonização e eletrificação da economia, um caminho que iniciou há 20 anos e que, desde então, levou a empresa a destinar mais de 100 bilhões de euros a esta área, convertendo-se em líder mundial no campo das energias renováveis.

Ignacio Galán, presidente do grupo Iberdrola

Existe um consenso total sobre o fato de que o caminho da recuperação econômica deva ser necessariamente verde, com o combate contra as mudanças climáticas como elemento central. Para tal, temos planos claros tanto na Europa, com o 'European Green Deal', quanto na Espanha, com o PNIEC. A Iberdrola está totalmente preparada para fazer parte desta tarefa

O presidente do grupo, Ignacio Galán, defende que, "para conseguir uma reativação econômica rápida e sustentada, é fundamental identificar os setores com mais potencial para agir como motores da recuperação". Ditos setores devem estar alinhados com as prioridades estratégicas europeias — como a transição energética e a digitalização — e erigir-se como indutores de investimento e criação de empregos.

IBERDROLA COMO MOTOR DE CRIAÇÃO DE EMPREGO

A Iberdrola está preparada para ser um desses vetores de criação de emprego e crescimento sustentável. A companhia irá investir 10 bilhões de euros neste ano, ajudando a reativar a economia e a criação de empregos. Mantém sua previsão de contratar 5.000 novos profissionais durante 2020 e, no último ano, incluiu no seu quadro de pessoal mais de 1.700 jovens com menos de 30 anos.

Ignacio Galán, presidente do grupo Iberdrola

Temos os recursos e a energia para promover uma recuperação onde todos saiamos ganhando: trabalhadores, fornecedores, acionistas e sociedade em geral

O grupo também acelerou suas compras feitas de fornecedores, atingindo 3,8 bilhões de euros no primeiro trimestre do ano. A Iberdrola possui mais de 22.000 fornecedores, o que gera 400.000 empregos em todo o mundo, e tem acordos em andamento por um valor de mais de 20 bilhões de euros até 2023.

IBERDROLA, COM O 'EUROPEAN GREEN DEAL'

O presidente da companhia afirma que o grande Pacto Verde europeu significa "crescimento, emprego e prosperidade". "Temos os recursos, a tecnologia e o conhecimento para avançar imediatamente rumo a uma recuperação verde", garante, e o Pacote de Recuperação Econômica (EU Recovery Package) que a Comissão Europeia (CE) acaba de apresentar ao Parlamento proporciona "um marco claro e previsível" para implementar o plano.

Ignacio Galán, presidente do grupo Iberdrola

Avaliamos positivamente que a estratégia para uma recuperação rápida e sustentável se baseie no 'European Green Deal'

A União Europeia apresentou em dezembro de 2019 seu European Green Deal, que estabelece um roteiro para transformar a economia europeia a partir da transição verde. A Comissão Europeia considerou o Pacto Verde como um catalisador de crescimento e o Parlamento Europeu e a maioria dos governos estão seguindo a linha estabelecida pelo mesmo. Agora, com o EU Recovery Package, a Comissão mostra sua determinação em atribuir os recursos disponíveis a setores com futuro: energias limpas, eficiência e mobilidade elétrica.

A Iberdrola, que apoia o Green Deal desde o início, considera que o acordo permitirá aproveitar as oportunidades geradas pela luta contra as mudanças climáticas, assim como melhorará a competitividade dos países. Ao situar a descarbonização e a digitalização no centro da estratégia política, será possível fomentar os investimentos em energias renováveis — mais limpas, seguras e acessíveis — e gerar emprego duradouro e de qualidade, além de reduzir a poluição do ar e, consequentemente, melhorar a saúde dos cidadãos. "Podemos e devemos sair desta crise apostando em uma Europa mais forte, mais unida, mais competitiva e mais sustentável", destaca Galán.

 

APOIAMOS FIRMEMENTE A 'GREEN RECOVERY'

 

PREPARADOS PARA A 'GREEN RECOVERY'

Transição energética.

Nós antecipamos em 20 anos à atual transição energética

O grupo Iberdrola aposta em um modelo de negócio limpo, confiável e inteligente que substitua a produção com fontes poluentes por energias limpas.
Objetivos climático.

Alinhados com os objetivos climáticos

A companhia, que tem o objetivo de ser neutra em carbono até 2050, investiu mais de 100 bilhões nestes 20 anos para atingir um modelo energético descarbonizado.
Energias renováveis.

Investimos em energias renováveis e em redes inteligentes

A Iberdrola continua avançando com seus projetos em construção em todo o mundo, que totalizam mais de 8.500 megawatts (MW) de capacidade.
Mobilidade sustentável.

Promovemos a mobilidade sustentável

A empresa lidera a transição para uma mobilidade sustentável e para a eletrificação do transporte como uma via eficiente para o combate contra as mudanças climáticas.
Digitalização.

Na vanguarda em digitalização

O grupo Iberdrola prevê investir 4,8 bilhões de euros entre 2018 e 2022 em transformação digital para melhorar o funcionamento e a manutenção de seus ativos.
Planta fotovoltaica.

Líderes em financiamento verde

Com um total de 17 operações — por um valor de 11,4 bilhões de euros — emitidas até abril de 2020, a Iberdrola é um modelo de referência internacional em financiamento verde.
ODS.

Comprometidos com os ODS

A Iberdrola incluiu em sua estratégia empresarial os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.
Economia circular.

A economia circular, na base

O grupo apoia seu modelo de negócio sustentável sobre a redução de emissões, melhoria da eficiência e otimização de recursos.

 

AVANÇANDO EM DIREÇÃO À 'GREEN RECOVERY'

Medidas de recuperação verde.

Medidas de recuperação verde

Cada vez mais governos, organismos e empresas apostam em uma recuperação verde após a COVID-19.
European Green Deal.

'European Green Deal'

O Pacto Verde da União Europeia estabelece um roteiro estratégico com marcos concretos que situa a transição verde no centro da ação política.
Mitigação e adaptação.

Mitigação e adaptação às mudanças climáticas

As mudanças climáticas ameaçam o futuro do nosso planeta, mas ainda há tempo para nos adaptarmos a elas e atenuarmos seus efeitos.
Empregos verdes.

Empregos verdes

A transição para uma economia descarbonizada é um indutor de crescimento econômico com potencial para criar milhões de empregos verdes.
Impostos ambientais.

Impostos ambientais

Partem do princípio de que quem contamina paga, cobrando taxas sobre os comportamentos nocivos para a saúde do planeta.
Desenvolvimento urbano sustentável.

Desenvolvimento urbano sustentável

A Nova Agenda Urbana da ONU defende que as cidades sejam mais sustentáveis, inclusivas e habitáveis. Uma via para isso são os ecobairros.
Consumo responsável.

Consumo responsável

Descobrimos cinco práticas cotidianas que vocâ pensava que eram inofensivas, ou inclusive ecológicas, mas que provocam danos consideráveis no meio ambiente.
Sustentabilidade alimentar.

Sustentabilidade alimentar

Produtos ecológicos, foodtech e reduzir o desperdiço alimentar são alguns dos ingredientes para uma alimentação mais sustentável.
Roupa biodegradável.

Roupa biodegradável

A indústria da moda é a segunda mais poluente. A roupa biodegradável é uma das principais apostas do setor para promover a sustentabilidade.
Reduzir o consumo de plásticos.

Conselhos para reduzir o consumo de plásticos

Minimizar o consumo de plásticos é simples e pode mudar sua vida e a do planeta.

Toda a informação sobre

A 'GREEN RECOVERY'

O que é a Green Recovery ou recuperação verde e em que consiste exatamente?

A situação derivada do avanço internacional da COVID-19 deixou em evidência a fragilidade da nossa sociedade no caso de ameaças de caráter global. Uma lição aprendida que provocou que a necessidade de tratar as mudanças climáticas se torne mais premente do que nunca. Este fenômeno é o principal risco que o mundo terá que enfrentar nos próximos anos e provocará shocks econômicos e sociais cuja magnitude é ainda maior que a do coronavírus. O ascenso do nível do mar, a perda de biodiversidade, a exploração excessiva dos recursos naturais, o desmatamento, a poluição do ar e dos oceanos, os desastres naturais, as migrações climáticas ou o aumento dos conflitos são só alguns dos problemas que o aquecimento global criará ou agravará.

Diante deste panorama, está se impondo a ideia de que a recuperação será verde ou não acontecerá. O conceito de Green Recovery implica alinhar as medidas de recuperação econômica com a consecução dos objetivos de longo prazo em termos de mudanças climáticas e sustentabilidade, conseguindo assim um impulso para um modelo socioeconômico sustentável com o planeta, mais resiliente contra futuros shocks e mais inclusivo.

Comprometidos com esta visão, diversos agentes — a Iberdrola entre eles — estão apostando em políticas de estímulo verdes que estão em consonância com os objetivos climáticos como base dos programas de recuperação econômica que deverão ser implementados em todo o mundo. A Green Recovery poderia ter numerosas vantagens com relação a uma abordagem mais tradicional. é o que demonstra um relatório liderado pela Universidade de Oxford, que afirma que as políticas de estímulo verdes criam mais emprego, produzem mais retornos a curto prazo e levam a um maior efeito multiplicador a longo prazo em comparação com as propostas tradicionais.

O que é a Aliança Europeia para uma Recuperação Verde?

A Aliança Europeia para uma Recuperação Verde é uma parceria que foi assinada por uma grande variedade de agentes de âmbito europeu: ministros, parlamentares de todos os partidos, diretores executivos de empresas, ONGs, acadêmicos, etc. Está sendo promovida por Pascal Canfin (Parlamento Europeu) e pretende definir e implementar pacotes de recuperação econômica verdes que atuem como aceleradores da transição para a neutralidade climática e ecossistemas saudáveis.

Como os princípios da Green Recovery estão sendo aplicados na Europa?

Os princípios da recuperação verde fazem parte dos principais projetos políticos na União Europeia. A Comissão Europeia tem reiterado sua determinação de estabelecer o Pacto Verde Europeo como o roteiro a ser seguido para uma recuperação verde com estimativa de longo prazo. Da mesma forma, muitos países europeus — entre eles, Espanha, França, Alemanha, Itália e Irlanda — se manifestaram a favor de alinhar os programas de recuperação econômica com os objetivos de ação climática.

A Espanha tem implantado políticas para avançar em direção ao cumprimento dos objetivos climáticos. Neste sentido, por exemplo, o governo espanhol propôs uma Lei de Mudanças Climáticas e Transição Energética que visa a neutralidade climática até 2050 e inclui ambiciosos objetivos intermediários de emissões, energias renováveis e melhoria da eficiência energética.

O que as empresas podem fazer para apoiar um processo coordenado da Green Recovery?

As empresas podem apoiar este processo através de seus investimentos e atividades de negócio em geral, desenvolvendo e inclusive reforçando seus planos de investimento em soluções de negócio em linha com os objetivos de clima e sustentabilidade. Um bom exemplo seria a realização de fortes investimentos nas energias renováveis ou na eletrificação do transporte. Além disso, as empresas — como parte da sociedade civil — podem apoiar publicamente projetos de recuperação econômica verdes com declarações e campanhas.

Como os cidadãos podem apoiar a Green Recovery?

Os cidadãos estão cada vez mais conscientizados sobre todos os desafios da sociedade, embora ainda reste um certo caminho por percorrer no referente à informação e conscientização. Uma mostra do apoio a planos de recuperação verde foi o recente lançamento do Manifesto por uma recuperação sustentável, do qual participam vários setores da sociedade espanhola (cultura, universidades, política, empresas, ONGs, etc.).

Como as energias renováveis podem contribuir para a recuperação econômica depois da COVID-19??

Os princípios de uma recuperação verde se fundamentam em alinhar as medidas de reativação da economia com a consecução dos objetivos de médio e longo prazo de mitigação das mudanças climáticas e de sustentabilidade.

As energias renováveis reúnem ambas as coisas. Elas, atualmente, dão emprego para mais de 11 milhões de pessoas no mundo e são um setor decisivo na descarbonização da economia e na consecução dos objetivos climáticos. A carteira de projetos atual permitiria acelerar os investimentos e aumentar os projetos no curto prazo.

O setor está passando por uma revolução tecnológica e a redução de custos e as melhorias técnicas fazem com que as energias renováveis sejam cada vez mais competitivas, de tal forma que a aceleração destes investimentos exige menos ajudas que dependam dos orçamentos públicos. Por outro lado, investindo em fontes de geração autóctone, como a energia eólica e solar, reduz-se a dependência energética do exterior, o que resulta em importantes melhorias da balança exterior e cria tecido industrial sustentável para o futuro. Além disso, ao substituir tecnologias mais poluentes, o investimento em energias renováveis fará com que melhorem os níveis de qualidade do ar e, consequentemente, a saúde.