Energy Transition as a Service

A transição energética como serviço (ETaaS): preparando o caminho para a descarbonização industrial

Transição energética

Iberdrola, líder mundial em energia renovável, se oferece como parceira estratégica para corporações e empresas em seus objetivos de descarbonização: uma oportunidade para alcançar um mundo mais verde. Evitar a improvisação é um pilar fundamental no desenvolvimento de uma política ambiental eficaz e realista a longo prazo. Parte da indústria, cada vez mais consciente dos efeitos das mudanças climáticas, vem trabalhando há anos para melhorar sua pegada no planeta com a sustentabilidade e a governança no centro de sua estratégia. Neste contexto, surge o conceito ETaaS (Energy Transition as a Service), abrangendo todos os serviços de energia que ajudarão as empresas a reduzir sua pegada de carbono.

ETaaS
Uma das maneiras mais eficientes para as que empresas reduzam sua pegada de carbono é adotar um fornecimento de energia renovável. Parque eólico Plémy, na França.

A Iberdrola está firmemente comprometida em alcançar uma economia neutra em carbono até 2050, o que por sua vez representa uma grande oportunidade para criar riqueza e gerar empregos. Neste sentido, o grupo se compromete a liderar a transição energética, um caminho que começou há 20 anos e que a levou a investir 120 bilhões de euros desde então. A Iberdrola destinará mais 150 bilhões de euros até 2030, a fim de triplicar sua capacidade renovável e dobrar seus ativos da rede elétrica até o final da década. O grupo também oferece o serviço ETaaS para contribuir a uma transição energética eficiente, visando tornar-se o parceiro energético de escolha para seus clientes.

Se a taxa atual de emissão de gases de efeito estufa continuar sendo a mesma, as temperaturas globais poderão subir 2,7 ºC até o final do século, longe da meta de 1,5 ºC estabelecida no Acordo de Paris, o que significaria danos irreversíveis para a Terra. Para alcançar a descarbonização, é necessária uma transição energética, uma mudança estrutural que elimine o CO2 da produção de eletricidade e do maior número de processos de produção. Muitas empresas, conscientes da importância de seu papel na redução das emissões de gases de efeito estufa, estão optando por mudar e se adaptar a um consumo mais responsável e mais verde.

O marco regulatório é particularmente importante para avançar em direção a soluções energéticas sem emissões que levem a uma descarbonização eficiente ao menor custo possível. Nos últimos anos, a Europa tem incentivado de forma mais ativa a transição energética global, construindo uma rede de metas e políticas ambientais que se aplicam às atividades dos cidadãos e das empresas. O Pacto Verde Europeu (European Green Deal) é a estratégia que a Comissão Europeia lançou em 2019 para colocar a transição energética e verde no centro da ação política.

O que é ETaaS e que serviços ele inclui?

O conceito ETaaS se refere à Transição Energética como Serviço (Energy Transition as a Service) e abrange a série de serviços oferecidos pela Iberdrola para acompanhar organizações e empresas na redução de sua pegada de carbono. Estes serviços abrangem todo o ciclo de vida do processo de descarbonização, para que os clientes comerciais e industriais possam cumprir seus objetivos ambientais e se tornarem os principais motores e atores na transição energética. Mas que opções existem para fomentar uma transição energética eficiente?

ETaaS: Transição Energética Como Serviço (Energy Transition as a Service)

Iberdrola se torna um parceiro estratégico de energia para corporações e empresas, facilitando qualquer uma das opções necessárias para atingir seus objetivos de descarbonização. Que opções existem?

Descarbonizar os processos através de energias renováveis e eletrificação

A indústria tem várias opções para reduzir sua pegada de carbono:

  • Fornecimento de energia 100% verde através de um PPA corporativo
  • Usar bombas
    de calor
  • Apostar pela mobilidade elétrica
  • Eletrificar os processos industriais eletrizantes
  • Optar pelo autoconsumo
  • Aprovechar los beneficios de las baterías
  • Priorizar o uso de hidrogênio verde
           

Dar uma segunda vida a antigas instalações industriais

A Iberdrola abre as portas para a construção de projetos renováveis em terrenos baldios ou abandonados que já não realizam atividades industriais.

             

Descarbonizar os processos através de energias renováveis e eletrificação

Uma das formas mais eficientes para que os grupos industriais reduzam sua pegada de carbono, especialmente em termos de consumo de eletricidade, é adotar um fornecimento de energia totalmente renovável (tanto eólica quanto solar fotovoltaica).

Este desenvolvimento energético é possível através da assinatura de um PPA corporativo (Corporate Power Purchase Agreement, CPPA), ou seja, um acordo de compra e venda de energia elétrica de longo prazo (PPA) pelo qual Iberdrola se compromete a fornecer diretamente a uma empresa a eletricidade produzida por uma instalação renovável.

Por outro lado, a eletrificação também abre a possibilidade de reduzir a pegada de carbono da indústria. Há várias opções para esta transformação

 Usar bombas de calor

Esta opção prevê a substituição dos sistemas de climatização ou geração de água quente a partir de processos industriais com emissões por outros baseados em bombas de calor. Esta máquina térmica permite que o calor seja bombeado de um ponto frio para um ponto quente, utilizando energias renováveis como a energia térmica ambiente do ar, água ou solo, ou energia residual da própria indústria. Pode ser aplicado em calefação, ar-condicionado e água sanitária, bem como todos aqueles processos industriais com temperaturas abaixo de 120º C, como processos da indústria alimentícia, processos de secagem de tintas, ou outros.

A tecnologia de bomba de calor está em desenvolvimento e as temperaturas de trabalho estão aumentando, portanto, os projetos podem ser viáveis ​​em um futuro próximo, inclusive gerando vapor de processo.

 Apostar pela mobilidade elétrica

O objetivo é substituir os veículos de combustão por carros elétricos, fornecendo uma correta infraestrutura de estações de carga e garantindo a recarga com 100% de eletricidade renovável. Esses carros quase não emitem resíduos poluentes e são uma opção mais eficiente para reduzir o tráfego nas cidades.

 Autoconsumo

O autoconsumo fotovoltaico industrial é um modelo de autoconsumo destinado a grandes empresas e PMEs industriais. As instalações são similares às de grandes centrais fotovoltaicas preparadas para venda à rede, mas neste caso, os painéis são instalados no telhado e têm como objetivo gerar energia que será consumida diretamente nas instalações da empresa. O autoconsumo industrial é considerado um ponto essencial para a descarbonização industrial.

 Aproveitar os benefícios das baterias

Esta prática prevê a inclusão de sistemas de armazenamento de energia com baterias. Os benefícios desta opção incluem eficiência, economia e sustentabilidade ao permitir fontes renováveis e consumo reduzido.

 Priorizar o uso de hidrogênio verde

A incorporação do hidrogênio verde nos processos industriais permite uma produção mais sustentável: é uma fonte de energia limpa que emite apenas vapor de água e não deixa resíduos no ar, ao contrário do carvão e do petróleo. Produzi-lo economizaria as 830 milhões de toneladas de CO2 por ano que surgem quando este gás é produzido por combustíveis fósseis, de acordo com a Agência Internacional de Energia (AIE).

 Eletrificar os processos industriais eletrizantes

Esta opção prevê a substituição de fontes de geração de calor que liberam emissões por processos eletrificados (diretamente ou indiretamente através do hidrogênio verde) com energia renovável, seja fornecida por instalações de autoconsumo ou por outras fontes de geração renovável através da rede. 

Dar uma segunda vida às instalações industriais

Outro vetor para reduzir a pegada de carbono é a recuperação de terrenos onde foram realizadas atividades industriais no passado e que, no final de sua vida útil, às vezes acabam degradados, contaminados e/ou simplesmente abandonados. Na maioria das vezes, esses locais representam um obstáculo no caminho rumo à transição energética, pois apresentam um impacto nos custos relacionados à segurança do local, ao monitoramento ambiental ou às obrigações de descontaminação. Dar-lhes uma segunda vida reduz seu impacto sobre o meio ambiente. A Iberdrola oferece a seus clientes a possibilidade de construir projetos de geração renovável nesses terrenos (projetos fotovoltaicos, de armazenamento, etc.), proporcionando-lhes um fornecimento de energia local e livre de emissões.