Diversidade geracional

Entendendo e aproveitando a diversidade geracional no trabalho

Emprego Competências profissionais Jovens

Quatro gerações diferentes compõem o mercado de trabalho atual. Cada uma delas tem seus próprios conhecimentos, experiências, valores e linguagens que as tornam únicas. Promover a inclusão e o diálogo entre gerações e saber como gerenciar essa diversidade nas empresas é essencial, tanto do ponto de vista social quanto estratégico, para contribuir para um ambiente de trabalho agradável e produtivo.

Diversidad generacional
Promover a diversidade geracional significa formar equipes com pessoas de diferentes idades e combinar distintas habilidades e visões que enriquecem a empresa.

O conceito de diversidade não se trata apenas de origem, cor da pele, idioma, identidade sexual ou crenças religiosas, mas vai muito além disso e pode também estar relacionado à diferença de idade. Em um ambiente de trabalho, essa pluralidade facilita a combinação de senioridade e juventude ou da experiência e uma nova visão de mundo. 

Essa heterogeneidade é importante principalmente no contexto atual. Nossa sociedade está se desenvolvendo em meio a mudanças disruptivas como a provocada pela revolução tecnológica, que agora está traçando um novo caminho com a chegada da inteligência artificial. As diferenças entre as gerações estão aumentando, uma vez que cada uma delas é influenciada por diferentes realidades e habilidades. Esse é o caso, por exemplo, das pessoas da geração Z, consideradas "nativas digitais", em comparação com as faixas etárias anteriores, que tiveram que se adaptaram a esse conhecimento em seu trabalho, tarefas administrativas ou até mesmo em seus círculos sociais.  

Mas o que realmente significa diversidade geracional e qual é sua principal ameaça? Quais grupos compõem a sociedade atual? É possível gerenciar essas diferenças de forma eficiente nas empresas? 

O que é diversidade geracional?

O termo "diversidade geracional" faz referência à presença de diferentes grupos etários em uma população, comunidade ou organização, cada um com suas próprias características, experiências, perspectivas e valores. Quando essa heterogeneidade faz parte do local de trabalho, ela resulta em um quadro de funcionários com pessoas de diferentes gerações. Esse conceito pode ser buscado de forma estratégica ou desenvolvido naturalmente ao longo da história da empresa. 

Normalmente, consideramos a diferença de idade nas famílias como algo natural e, em muitos casos, somos conscientes das vantagens desses relacionamentos entre gerações para, por exemplo, o conhecimento e a experiência que os netos aprendem com os avós. No entanto, essa diversidade nem sempre está presente em outros círculos.  

Em um caso extremo, deixamos de levar em conta as experiências e as necessidades de diferentes gerações, e essa invisibilização pode levar ao etarismo, ou seja, a discriminação ou preconceito com base na idade, seja contra jovens ou idosos. Semelhante ao sexismo ou ao racismo, essa forma de exclusão envolve estereótipos, preconceitos e discriminação contra pessoas de uma determinada geração. 

Para aumentar a diversidade etária, que cada vez mais organizações e comunidades estão defendendo, é essencial entender as diferentes gerações que compõem nossa sociedade e a força de trabalho atual. 

Classificação das gerações

Atualmente, é possível distinguir quatro gerações diferentes na população ativa: baby boomers, geração X, geração Y ou millennials e geração Z ou centennials. No mundo do trabalho, as principais diferenças entre elas são a experiência profissional e a possível relação com a tecnologia.  

Entretanto, é importante destacar que cada pessoa é única e que as características das gerações são orientativas. Cada grupo etário, dependendo de sua época e circunstâncias, compartilha um contexto social e de trabalho. Mas isso não significa que todos os membros dessa geração se comportam ou se relacionam da mesma maneira. O fato de estarmos cientes desse aspecto nos permite, de certa forma, combater o etarismo ao não aceitar certos atributos sem antes parar para questioná-los. 

Geração Baby Boomer (1946-1964)

O fim da Segunda Guerra Mundial e o posterior aumento significativo das taxas de natalidade em muitos países deram origem a essa geração, que nasceu em um momento econômico favorável. Muitos baby boomers já estão aposentados ou próximos da idade de aposentadoria, mas ainda existem muitos que seguem no mercado de trabalho. É um grupo que conta com mais experiência, uma vez que estão trabalhando há mais tempo. De modo geral, essa geração se adaptou de maneira progressiva às novas tecnologias, sendo considerada um grupo de "imigrantes digitais". 

Geração X (1965-1979)

As pessoas da geração X ainda cresceram em um ambiente principalmente analógico, embora os nascidos mais perto da década de 1980 tenham tido seu primeiro contato com a tecnologia digital emergente. De modo geral, eles se adaptaram mais facilmente do que os baby boomers ao advento da Internet e ao seu desenvolvimento posterior.

Geração Millennial (1980-1990) 

Também conhecidos como membros da geração Y ou “milênicos”. Não há um consenso total sobre os anos de início e fim que definem esse grupo, mas eles se caracterizam pelo fato de terem crescido em meio à revolução tecnológica e à conectividade digital.

Geração Z (1991-2010) 

Os membros desse grupo são os mais jovens a entrar no mercado de trabalho. Eles são considerados os "nativos digitais", já que cresceram com a tecnologia digital desde muito jovens. Viveram imersos na sociedade da Internet e a maioria está na vanguarda da mídia social, geralmente com amplo conhecimento de youtubers, influenciadores ou tiktokers

Gestão da diversidade geracional

Até alguns anos atrás, as diferenças de idade entre os trabalhadores de uma mesma empresa não eram tão levadas em conta. Entretanto, as novas políticas de recursos humanos dão cada vez dar mais atenção às diferentes características, necessidades e demandas de cada geração, e buscam aproveitar as habilidades de cada estágio da vida e do desenvolvimento profissional.  

Essa gestão da diversidade intergeracional pode ser um grande desafio para uma empresa. Promover essa união requer a formação de equipes com pessoas de diferentes idades e a combinação de diferentes habilidades e visões de mundo que enriquecem a empresa e agregam valor. Essa cultura geracional levará a uma simbiose de enriquecimento mútuo que não só resultará em maior produtividade, mas também terá um impacto positivo na motivação no trabalho e no bem-estar dos funcionários. 

Alguns dos desafios que as equipes de gestão precisam enfrentar para acabar com as lacunas entre as gerações podem ser:

  • Equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Gerações diferentes podem ter expectativas diferentes com relação a esse aspecto. É importante oferecer políticas e ações que atendam às necessidades de todos os funcionários, independente de sua idade. 
  • Gestão da tecnologia. É essencial poder oferecer formações e suporte tecnológico para as gerações e facilitar as pontes de conhecimento entre as diferentes idades.  
  • Diversidade de formas de trabalho. Os líderes devem facilitar a colaboração e a comunicação entre os grupos e suas diferentes formas de trabalhar e se relacionar. 
  • Conflitos entre gerações. É importante promover um ambiente de respeito e compreensão dos conflitos que podem surgir entre funcionários de diferentes idades devido às suas diferentes expectativas e pontos de vista. 
  • Transferência de conhecimento. As empresas precisam encontrar maneiras de superar as dificuldades da transferência de conhecimentos e habilidades de uma geração para a outra. 
  • Preconceitos e estereótipos. A conscientização sobre esses tipos de discriminação promove um ambiente inclusivo em que as contribuições de todos os funcionários são valorizadas. 

Vantagens da diversidade geracional nas empresas 

As empresas com diversidade têm 19 % mais receita com inovação, de acordo com um estudo da Harvard Business ReviewLink externo, abra em uma nova aba. . Sobre isso, a empresa de consultoria norte-americana GartnerLink externo, abra em uma nova aba.  estima que as equipes inclusivas melhoram o desempenho em até 30 % em ambientes altamente diversificados.  

Portanto, contar com uma equipe diversificada significa que os funcionários são mais felizes e que a empresa tem mais acesso aos talentos e às habilidades de que precisa para que suas organizações prosperem. Alguns dos benefícios mais significativos da convivência entre gerações no trabalho incluem: 

Diversidade de habilidades e experiências

Cada geração traz perspectivas, habilidades e conhecimentos exclusivos com base em suas experiências. Essa diversidade nos permite aproveitar uma ampla gama de talentos e visões que enriquecem a criatividade e a inovação. 

Aprendizado comum

Os funcionários mais jovens podem aprender com a experiência e a sabedoria dos de mais idade, que podem se beneficiar das novas ideias e do conhecimento tecnológico das gerações mais jovens.

 Melhora a tomada de decisões

A diversidade de gerações pode ajudar a tomar decisões mais sólidas e mais bem informadas, o que ajuda a evitar preconceitos e a considerar uma gama mais ampla de realidades. 

Adaptação à mudança

As empresas com um quadro de funcionários diversificado por idade estão em uma posição vantajosa para se adaptar às mudanças no mercado, na tecnologia e no ambiente de negócios. Diferentes gerações podem oferecer ideias e estratégias inovadoras para enfrentar os desafios.

Melhora o compromisso

A inclusão de funcionários de diferentes gerações pode aumentar o engajamento e a satisfação no trabalho dentro da organização. Quando os funcionários se sentem valorizados, eles se comprometem mais com seu trabalho e têm maior probabilidade de permanecer mais tempo na empresa.  

Evolução demográfica nos países onde operamos

A composição geracional da força de trabalho é um verdadeiro reflexo da pirâmide demográfica de um país. A maioria das sociedades atuais está passando por mudanças significativas devido a vários fatores, como o aumento da expectativa de vida, baixas taxas de natalidade, migração ou desafios econômicos.  

Os países mais desenvolvidos entre aqueles em que operamos, como Espanha, Reino Unido e Estados Unidos, com exceção da Austrália, enfrentam um grande problema de envelhecimento da população. A Espanha, por exemplo, está passando por uma grande crise demográfica com uma população altamente envelhecida, o que ameaça a sustentabilidade da seguridade social e dos sistemas de pensão. O Reino Unido está passando por uma situação semelhante, com a previsão de que a proporção de idosos aumente nos próximos anos. 

Já o México tem uma população jovem e diversificada, enquanto a do Brasil está crescendo rapidamente, com uma idade relativamente jovem, embora nos últimos anos tenha apresentado um leve envelhecimento. 

Ações intergeracionais para gerenciar a diversidade

Cada empresa deve encontrar seus próprios mecanismos para incentivar a diversidade entre gerações de acordo com suas próprias circunstâncias. Algumas diretrizes básicas incluem a valorização do talento dos funcionários antes de sua idade, motivando-os a superar as autolimitações que podem ser impostas por pertencerem a uma ou outra geração ou incentivando-os a continuar com a formação em diferentes habilidades. 

É essencial incentivar o trabalho em equipe, repartir as responsabilidades de acordo com o momento profissional de cada funcionário e evitar preconceitos, vieses ou linguagem não inclusiva. Uma ideia positiva é organizar sessões de orientação sobre diferentes tópicos, para que a equipe ou os membros do grupo tenham a oportunidade de compartilhar ou incorporar determinados conhecimentos.  

Na Iberdrola, trabalhamos nesse sentido e reforçamos todos os dias nosso compromisso de criar ambientes onde todas as pessoas se sintam livres, independente de sua idade. Consideramos que a diversidade e a inclusão são uma prioridade estratégica para o crescimento sustentável e estamos comprometidos em garantir o respeito a esses valores, tanto dentro da empresa quanto em nossas relações com as partes externas. 

Para isso, temos uma Política de Igualdade, Diversidade e Inclusão que incorpora as melhores práticas internacionais. Desde a sua aprovação em 2018, realizamos grandes avanços com nossos funcionários, clientes, fornecedores e a sociedade em geral, conforme divulgado em nosso Relatório Anual de Diversidade e Inclusão, disponível em nossa página de Relatórios Anuais

Também contamos com várias iniciativas internas para criar oportunidades de emprego para pessoas de diferentes idades e para promover sua inclusão por meio de atividades de formação. Um dos exemplos mais destacados é o Silver Experience, um programa realizado pela Iberdrola España para incentivar o intercâmbio intergeracional, no qual funcionários com mais de 30 anos de carreira compartilham suas experiências e conhecimentos profissionais com funcionários com menos de cinco anos de experiência.

Mario Ruiz-Tagle

"Quanto podemos aprender uns com os outros! Hoje, e mais do que nunca, somos uma grande equipe intergeracional e diversificada, preparada para enfrentar grandes desafios. Continuamos avançando em direção à energia do futuro com os melhores talentos!""

Mario Ruiz-Tagle

CEO da Iberdrola España

Também organizamos mentorias para promover o aprendizado mútuo como o Engineering Development Program da Avangrid*, um curso técnico de dois anos em que os jovens trabalham com mentores para acelerar seu desenvolvimento; o Mentoria do Futuro da Neoenergia**, em conjunto com o Instituto Joule , em que os participantes podem se preparar para o mercado de trabalho e receber orientação de um mentor experiente; ou o grupo de afinidade Vínculo Geracional da Iberdrola México, um espaço para o conhecimento compartilhado entre trabalhadores de diferentes gerações. 

Pedro Azagra

"Como membro do Grupo Iberdrola, já somos uma empresa naturalmente diversificada, composta por pessoas com muitas origens, histórias e ideias. Isso nos torna mais fortes."

Pedro Azagra

CEO da Avangrid, Inc.

* A Iberdrola, S.A. tem uma participação de 81,50% na AVANGRID, Inc. 

** A Iberdrola, S.A. tem uma participação indireta de 50% + 1 ação na Neoenergia, S.A.