O QUE É UMA HORTA URBANA?

Descubra como fazer uma horta urbana em casa e quais são suas vantagens

#sustentabilidade ambiental #sociedade #lazer

A Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) garante que as hortas urbanas podem ser muito mais ecológicas e eficientes do que as tradicionais, chegando a produzir até 20 kg anuais de alimentos por m2. Nós lhe explicamos o que são estes cultivos domésticos e como ter um deles em casa.

A agricultura urbana está mudando a paisagem das cidades com milhares de pequenas explorações agropecuárias para consumo próprio que proliferam a nível do solo ou nos terraços dos edifícios. Este movimento sustentável, que muitos países ainda não reconhecem como atividade formal, dá ocupação para 800 milhões de pessoas no mundo e, conforme a FAO, facilita a poupança na compra de alimentos dos cidadãos com menos rendas.

O QUE É UMA HORTA URBANA?

As hortas urbanas são espaços ao ar livre ou interiores destinados ao cultivo de verduras, hortaliças, frutas, legumes, plantas aromáticas ou ervas medicinais, entre outras variedades, em escala doméstica. Esta prática acontece no centro ou na periferia das cidades, da mesma forma que outros exemplos de agricultura urbana e periurbana (AUP) como a aquicultura, a criação de gado e a silvicultura, que proporcionam peixe, carne, laticínios e madeira para a comunidade.

As primeiras hortas urbanas surgiram com a Revolução Industrial e se popularizaram várias décadas mais tarde durante as duas guerras mundiais, quando as metrópoles britânicas e norte-americanas as promoveram entre seus habitantes com fins propagandísticos e para garantir o fornecimento de alimentos à população sem depender das importações. Estes cultivos — conhecidos como jardins da vitória — chegaram a satisfazer quase 40% do consumo de verduras nos Estados Unidos.

BENEFÍCIOS (E ALGUM RISCO) DAS HORTAS URBANAS

A FAO defende que as hortas urbanas proporcionam numerosas vantagens às cidades e destaca as seguintes:

 Maior rendimento da terra
As plantações domésticas podem produzir até 15 vezes mais do que uma exploração rural e chegar a 20 kg anuais de alimentos por m2.

 Idôneas para cultivar hortaliças
Estes vegetais são perfeitos para a agricultura urbana porque demoram muito poucas semanas para crescer.

 Mais justas e sustentáveis
As hortas urbanas reduzem o número de intermediários e favorecem a poupança em termos de transporte, embalagens e armazenamento. Desta forma, os horticultores ganham mais e poluem menos.

 Geram empregos
Estima-se que a horticultura pode criar um emprego por cada 100 m2 de cultivo. Estes postos também serviriam para darem trabalho para grupos sociais desfavorecidos ou em risco de exclusão.

 Aumentam a qualidade alimentar e ambiental
A agricultura urbana facilita alimentos frescos à população, constrói áreas verdes, recicla resíduos municipais e fortalece as cidades contra as mudanças climáticas.

Porém, a agência da Organização das Nações Unidas (ONU) também identifica alguns riscos das hortas urbanas como:

 Falta de regulación
Es habitual que los horticultores domésticos operen sin licencia ni supervisión, ya que muchos países no reconocen esta actividad en sus políticas agrícolas y de planificación urbanística.

 Contaminación involuntaria
La agricultura urbana puede provocar ruidos y olores, además de poner en riesgo la salud humana y el medioambiente si se filtrasen pesticidas y abonos orgánicos a las fuentes de agua.

Que sementes devo plantar em cada estação do ano?#RRSSQue sementes devo plantar em cada estação do ano?

Mais informação

QUE SEMENTES DEVO PLANTAR EM CADA ESTAÇÃO DO ANO?

1. Inverno
Espinafre, alho-poró, funcho, cebolinha, tomate, couve-flor.

2. Primavera
Berinjela, melão, couve-flor, pepino, pimentões, melancia.

3. Verão
Alcachofra, alface, batata, brócoli, rúcula, couve kale.

4. Outono
Aipo, cebola, cabbages, favas, repolho, cenoura, rabanete.

Ocultar informações

  
 VER INFOGRÁFICO: Que sementes devo plantar em cada estação do ano? [PDF]

AS HORTAS URBANAS NAS NOVAS CIDADES SUSTENTÁVEIS

As hortas urbanas como exemplos de sustentabilidade cidadã nasceram nos anos 60, vinculadas ao ecologismo e aos movimentos que reivindicavam um mundo mais natural, mais justo e mais solidário. Grupos como as Green Guerrillas norte-americanos foram pioneiros em transformar a agricultura doméstica numa via para a autogestão, a inclusão social e a vida comunitária.

Desde então, as hortas urbanas são muito mais do que cultivos de cidade. Estes terrenos se tornaram lugares de lazer, relaxamento, educação ecológica e desenvolvimento de terapias em ambientes naturais. Atualmente é normal que muitos cidadãos participem ativamente nas hortas urbanas privadas ou comunitárias e inclusive que as prefeituras as contemplem em seus planos urbanísticos sustentáveis.

CONSELHOS PARA CONSTRUIR UMA HORTA URBANA EM CASA

Se você está pensando em cultivar seus próprios alimentos em sua casa, siga estes conselhos sobre como fazer uma horta urbana caseira:

 Escolha um lugarzinho de sua casa que receba luz natural e direta na maior parte do dia. Se não houver um lugar assim todo o ano, adapte seu cultivo às horas de sol e aproveite as estações mais luminosas.

 Escolha recipientes que permitam introduzir o maior volume de substrato possível. Além dos clássicos vasos, há outros meios muito interessantes como as mesas de cultivo, as jardineiras de madeira, os jardins verticais ou os vasos têxteis que são muito leves.

 Use substratos orgânicos que sejam leves, porosos e retenham os nutrientes fundamentais. Uma opção ideal é a mistura de lombricomposto (60%) com fibra de coco (40%).

 Se você for principiante é melhor que comece com o cultivo de mudas de plantas. Deixe as sementes — ecológicas se for possível — para quando tiver mais experiência.

 Adapte a forma de regar ao tamanho de sua horta. À mão se for pequena ou por gotejamento com programador se for maior.

 As sementes normais devem ser enterradas com uma profundidade de 2 ou 3 vezes seu diâmetro. Por sua parte, as menores são misturadas com areia fina.

 O transplante é feito quando a nova planta passe da altura do recipiente e já brotaram várias folhas verdadeiras.