MUSEU DO PRADO

Dez anos apoiando o Museu do Prado

A Iberdrola colabora com o Museu do Prado desde 2010, ano em que iniciou uma colaboração contínua que se concretiza no apoio a programas de conservação e restauração, bem como no mecenato de várias exposições. Além disso, desde 2018 é Protetor do museu.

Através do acordo, a empresa se compromete a apoiar os programas de conservação e restauração desenvolvidos pelo Museu do Prado, assim como a manter as três bolsas de estudos anuais para jovens restauradores, que oferece desde 2011, e às quais somou uma bolsa internacional.

O PRADO NAS RUAS

Iberdrola, através da fundação na Espanha, patrocina O Museu do Prado nas ruas, uma exposição fotográfica ao ar livre composta por cinquenta reproduções fotográficas em tamanho real das mais emblemáticas pinturas da pinacoteca.

A mostra permite ao público visitante fazer um percurso pelas diferentes escolas que compõem o panorama artístico da coleção permanente do Prado e conhecer a história da Espanha, da Europa e da arte ocidental em geral, através dos grandes mestres da pintura. As escolas espanhola, italiana, flamenga, francesa, alemã e holandesa estarão presentes por meio de seus protagonistas desde o século XII até os primeiros anos do XX.

O Prado em Castela-La Mancha

Em 2020, esta exposição itinerante vai percorrer, com a colaboração do governo regional de Castela-La Mancha, oito cidades desta comunidade autônoma: Sigüenza, Puertollano, Tomelloso, Ciudad Real, Toledo, Guadalajara, Cuenca, finalizando em março em Talavera de la Reina.

'El Prado en las Calles'.


 Faça o download do folheto da exposição [PDF]
 

Este segundo itinerário acaba de chegar a Tomelloso (Ciudad Real), onde ficará até 29 de outubro. Anteriormente, ele visitou Puertollano (Ciudad Real) e Sigüenza (Guadalajara).

A mostra visa impulsionar o conhecimento, a divulgação das coleções e a identidade cultural do patrimônio histórico adscrito ao museu, favorecendo o desenvolvimento de programas de educação e atividades de divulgação cultural. Além disso, ela pretende recriar virtualmente a experiência de visitar o museu, ao poder contemplar as pinturas com suas dimensões reais.

Como parte da Comemoração do Bicentenário do museu, esta mostra já visitou Elche (Alicante), Éibar (Guipúzcoa), Cartagena (Murcia), Palencia, Jerez de la Frontera (Cádiz), Zamora, Albacete e Mérida (Badajoz) durante todo o ano de 2019 e parte do 2020. A empresa contribuiu com 180 mil euros para o desenvolvimento dela.

PROJETOS DE RESTAURAÇÃO

Como parte da sua colaboração com o Prado, a Iberdrola já participou de vários projetos, como a restauração para uso de todo o segundo andar do lado norte do Edifício Villanueva como espaço expositivo. Essa ação permitiu a reorganização da coleção do Prado, favorecendo um percurso contínuo e mais acessível. Além disso, foram abertas ao público oito novas salas de pintura flamenga e holandesa do século XVII, onde se expõem obras fundamentais de Rubens, Rembrandt, Jan Brueghel, Clara Peeters, David Teniers, Rembrandt, Salomon Bray e Gabriël Metsu.

Além disso, a companhia também colabora na concessão de bolsas de estudos anuais para jovens restauradores. Ela vai destinar um total de 1,2 milhões de euros, que serão distribuídos em cotas anuais de 300.000 euros durante os próximos quatro anos.

Por outro lado, como membro Protetor do Programa de Restauração do Museu do Prado, a empresa tem colaborado no restauro de várias das pinturas mais importantes da pinacoteca.

Assim, colaborou na restauração da Anunciação de Fra Angelico, uma obra de meados de 1420 que se destaca por ser o primeiro altar de estilo renascentista que utiliza a perspectiva para organizar o espaço.

Os trabalhos de restauração, realizados por Almudena Sánchez, se concentraram na limpeza da camada cinza de sujeira que obscurecia a superfície e na eliminação dos restos de óleo provenientes de antigas intervenções. Dessa forma, foi possível recuperar o rico e brilhante colorido e a intensa luz que envolve a cena, elementos característicos dessa pintura e de toda a obra de Fra Angelico.
 

 Mais informações sobre a obra
 

Também, Iberdrola colaborou na restauração de boa parte dos 44 quadros que compõem a exposição O Gabinete de Descanso de suas Majestades. A mostra, que pode ser visitada de 9 de abril a 24 de novembro de 2019, recupera o sentido original da sala 39 do edifício Villanueva, inaugurado em 1828 como uma sala na qual o Rei Fernando XVII e sua família poderiam descansar.

O quarto foi decorado com 28 pinturas de monarcas da dinastia Bourbon que permitem compreender a evolução dos retratos da corte na Espanha do início do século XVIII até o primeiro terço do século XIX. Também foram colocadas inúmeras naturezas-mortas — três delas obras flamengas do século XVIII e o restante de artistas espanhóis — e diferentes paisagens do século XVIII, além de dois bustos de personagens orientais pintados por Lorenzo Tiepolo.

As obras foram organizadas seguindo as exposições da museografia do século XIX, penduradas em diferentes alturas e cobrindo completamente as paredes. A pequena sala anexa, utilizada para higiene pessoal, também foi remontada com a recuperação do vaso sanitário feito por Ángel Maeso em 1830, o único elemento do mobiliário original que foi preservado.
 

 Mais informações sobre a exposição
 

Outro trabalho restaurado com o patrocínio da Iberdrola é A Fonte da Vida, uma das pinturas flamengas mais intrigantes e fascinantes da coleção do Museu de Prado. A obra, pintada nos Países Baixos em um ambiente muito vinculado à oficina de Jan van Eyck, foi submetida a um processo, que durou um ano e meio, para retirar o verniz opaco e amarelado que cobria a pintura. Foi recuperado, assim, o espaço e a profundidade, o perfil linear escuro dos detalhes e o modo peculiar de aplicar a velatura, técnica em que se consegue a transparência com a sobreposição de camadas opacas.

No entanto, o objetivo do trabalho de restauração não era só estético. Era também resgatar aspectos históricos, iconográficos e fundamentais do estilo pictórico do painel para completar suas pesquisas. As conclusões desse detalhado estudo puderam ser contempladas, junto à obra restaurada, até 27 de janeiro de 2019, em uma exposição patrocinada pela Iberdrola.

 Mais informações sobre o quadro
 

Além disso, a empresa colaborou para a realização dos trabalhos de restauração de três das pinturas selecionadas para a exposição In lapide depictum. Pintura italiana sobre pedra, 1530-1555, que foi possível visitar de 17 de abril a 5 de agosto de 2018.

Dentre elas, destaca-se o Santo Entierro da oficina dos Bassano, restaurado por Alicia Peral, que recuperou o volume de cada figura e sua posição exata na composição, assim como a profundidade da paisagem. A restauração também revelou pinceladas de ouro com as quais o autor consegue o efeito da vibração na iluminação, em contraste com a escura e profunda superfície do suporte do quadro.

 Mais informações sobre a exposição
 

O Museu do Prado também restaurou, com apoio da Iberdrola, três importantes obras religiosas do pintor barroco sevilhano Antonio María Esquivel: A Queda de Lúcifer, O Salvador e A Virgem Maria, o menino Jesus e o Espírito Santo com os anjos ao fundo. Apenas a primeira delas havia sido exposta, durante muito pouco tempo, no Casón del Buen Retiro, enquanto as outras duas são inéditas.

 Mais informações sobre as obras
 

A empresa também patrocinou a restauração de O triunfo da Morte de Pieter Bruegel, o Velho, uma das duas únicas obras do artista que se conservam na Espanha. Os trabalhos de restauração, feitos por María Antonia López de Asiain e José de la Fuente, permitiram restabelecer a estabilidade estrutural do quadro e seu verdadeiro colorido, composição e técnica pictórica, recuperando a nitidez nos primeiros planos.

 Mais informações sobre o quadro
 

Desde o início de sua colaboração, já foram restauradas centenares de obras com o patrocínio da Iberdrola. Por exemplo, só em 2013 colaborou na restauração de cerca de 200 obras, como O espólio de Cristo de El Greco. Outras contribuições de destaque nestes anos foram O calvário de Rogier van der Weyden, seis importantes painéis sobre madeira de Rubens de uma série sobre a Eucaristia ou o São João Batista de Tiziano.