Com o Museu Sorolla

MUSEO SOROLLA

Aproximamos o público da obra de Sorolla

No âmbito das exposições, cabe destacar a colaboração da Iberdrola, por meio da sua fundação na Espanha, com o Museu Sorolla, situado no palacete que foi casa e ateliê do pintor valenciano durante as primeiras décadas do século XX.

Sede da casa-museu Sorolla em Madri.
Sede da casa-museu Sorolla em Madri.

O Museu Sorolla Link externo, abra em uma nova aba. contém a maior parte da obra de Joaquín Sorolla, bem como vários de seus móveis e pertences. Tanto a edificação como seu conteúdo foram doados ao estado espanhol pela viúva do artista, Clotilde García del Castillo, em 1925.

A Iberdrola, por meio de sua fundação na Espanha, tem colaborado em várias exposições nos últimos anos.

'SOROLLA. DESENHISTA SEM DESCANSO'

De 26 de novembro de 2019 a 30 de agosto de 2020, o Museu Sorolla de Madri sediou a exposição Sorolla. Desenhista sem descanso Link externo, abra em uma nova aba., patrocinada pela Iberdrola. A mostra expôs mais de cem desenhos do pintor valenciano que permitiam ver a evolução do seu traço e, sem ser exaustiva, apresentava os aspectos que mais lhe preocupavam no exercício da arte.

'Casal preparado para sair' (1911). Lápis composto e lápis vermelho em papelão. Fundação Museu Sorolla.

O objetivo desta exibição era destacar esta faceta do pintor pouco conhecida, pois Sorolla raras vezes enviou desenhos às suas exposições. Ele não costumava tê-los à vista em seu estúdio para mostrá-los a seus clientes. Além disso, a fragilidade dos materiais de desenho e a enorme sensibilidade do papel perante a luz fazem com que sua exposição seja enormemente delicada e, por decorrência, excepcional.

 Dossiê da exposição* Nota [PDF] Link externo, abra em uma nova aba.

'CAÇANDO IMPRESSÕES. SOROLLA EM PEQUENO FORMATO'

Em 2019, também foi possível visitar a exposição Caçando impressões. Sorolla em pequeno formato [PDF] Link externo, abra em uma nova aba., mais de 200 óleos sobre papel ou madeira muito pequenos aos quais Sorolla se referia como "anotações", "manchas" ou "notas de cores".

Joaquín, María e Elena Sorolla García (1897).
Joaquín, María e Elena Sorolla García (1897).

Estes pequenos óleos sobre madeira, dos quais chegou a pintar cerca de dois mil, lhe permitiam coletar com rapidez ideias ou impressões de coisas vistas, em obras independentes que iam mais além de um simples esboço. Nas mesmas, se vislumbra toda sua liberdade criativa.

A mostra, patrocinada pela Iberdrola, reuniu mais de 227 pinturas procedentes do museu e de 44 colecionadores privados nacionais e internacionais, algumas delas nunca expostas publicamente.

 Dossiê da exposição* Nota [PDF] Link externo, abra em uma nova aba.

'SOROLLA E A MODA'

De 13 de fevereiro a 27 de maio de 2018, o Museu Thyssen-Bornemisza e o Museu Sorolla Link externo, abra em uma nova aba.. receberam a exposição 'Sorolla e a Moda' Link externo, abra em uma nova aba.. Organizada em conjunto pelas duas instituições e em colaboração com a Iberdrola, a exposição foi desenvolvida de forma simultânea e complementar nos dois museus e foi dedicada à presença da moda no trabalho de Joaquín Sorolla.

A exposição reuniu 70 pinturas de museus e coleções nacionais e internacionais — algumas delas que nunca haviam sido expostas publicamente —, junto a uma seleção de vestidos e acessórios da época.

 Dossiê da exposição* Nota [PDF] Link externo, abra em uma nova aba.

'SOROLLA EM PARIS'

A Iberdrola também patrocinou a exposição temporária Sorolla em Paris, exibida no Museu Sorolla de Madrid do dia 23 de novembro de 2016 a 19 de março de 2017. Durante o período em que esteve aberta, a exposição conseguiu bater o recorde de visitantes, com um total de 116.510 visitas.

'Elena entre rosas' (1907). Museu Nacional de Belas Artes de Havana.

'Elena entre rosas' (1907). Museu Nacional de Belas Artes de Havana. Locução do vídeo (versão em espanhol) [PDF] Link externo, abra em uma nova aba.

Depois de passar pelo Museu Kunsthalle de Munique (Alemanha) e pelo Museu do Impressionismo Giverny (França), a exposição aterrissou em Madri, organizada pelo Ministério da Educação, Cultura e Esporte e a Fundação Museu Sorolla.

Sorolla em Paris reuniu um total de 66 pinturas que o pintor selecionou para expor em grandes eventos internacionais. A exposição percorre a trajetória do artista de Valência, desde sua primeira viagem a Paris em 1885 até seu sucesso em grandes exposições coletivas e sua consagração como pintor da alta sociedade da sua época.

 Dossiê da exposição* Nota [PDF] Link externo, abra em uma nova aba.

'SOROLLA: A ARTE DA LUZ'

Em 2015, coincidindo com o Ano internacional da Luz, a Iberdrola patrocinou Sorolla: a arte da luz Link externo, abra em uma nova aba., uma mostra de 54 peças divididas em cinco seções — em direção à luz, sombra e reflexo, luz filtrada, resplendor e arte da luz —, onde foram analisadas diferentes formas de iluminação cultivadas pelo pintor da luz.

'Pulando corda, La Granja' (1907)