EXPOSIÇÃO 'RECOVERED MEMORIES'

Os Estados Unidos relembram a ajuda esquecida da Espanha à independência americana

Bernardo de Gálvez, que foi governador da Louisiana espanhola e herói da Guerra de Independência dos Estado Unidos, já tem sua própria escultura, doada pela Iberdrola, na entrada da embaixada da Espanha nesse país.

A escultura, criada por Salvador Amaia em 2015, fez parte da exposição Recovered Memories em Nova Orleans e Washington em 2018 e doada à Fundação Spain-USA pela Coleção Iberdrola.

Sendo governador da Louisiana espanhola (1776-1782), o malaguenho Bernardo de Gálvez expulsou os britânicos de Mississipi e Flórida, cumprindo ordens do Rei Carlos III. Também apoiou os rebeldes norte-americanos com suprimentos e dinheiro. Posteriormente, foi designado vice-rei da Nova Espanha (1785-1786). Em 2014 foi nomeado Cidadão de Honra dos Estados Unidos pela ajuda prestada durante sua Guerra de Independência.

A EXPOSIÇÃO 'RECOVERED MEMORIES'

No outono de 2018, o grupo Iberdrola levou a Washington a exposição Recovered Memories. Spain and the Support for the American Revolution, a qual valoriza a importante contribuição da monarquia espanhola para o nascimento e formação dos Estados Unidos.

A amostra foi inaugurada no dia 26 de setembro de 2018 pela embaixada da Espanha nos Estados Unidos e pela Iberdrola, em um ato ao qual compareceram, entre outras personalidades, a conselheira da embaixada, Cristina Fraile, e o CEO da Avangrid (filial norte-americana da Iberdrola) James P. Torgeson. A exposição permaneceu aberta ao público até 18 de novembro na antiga residência dos embaixadores da Espanha e foi visitada por mais de 20.000 pessoas.

Com curadoria de José Manuel Guerrero, a Recovered Memories estava composta por uma seleção de cerca de 100 peças — incluindo obras de arte, documentos, mapas, modelos navais, hologramas, trajes, objetos históricos, etc. — que revelavam o relevante papel desempenhado pela Coroa espanhola durante a Guerra da Independência dos Estados Unidos, entre os anos de 1775 e 1783.

Entre elas, se destacava o quadro La marcha de Gálvez. Conquista de Baton Rouge, 1779, de Augusto Ferrer-Dalmau, que foi exposto juntamente com dois esboços. Também tinham um lugar predominante os retratos originais de Bernardo de Gálvez, Marianne Celeste Dragon ou Ignacio de Balderes — que foram alguns dos protagonistas do período colonial espanhol — assim como o traje do diplomata espanhol Diego de Gardoqui.

As peças procediam de diferentes museus, arquivos, bibliotecas e instituições, como os de Louisiana ou Missouri nos Estados Unidos, e os do Exército, de Arqueologia, de Cultura ou de Ciências Naturais da Espanha. Do mesmo modo, também havia empréstimos de coleções privadas e obras da própria coleção de arte do grupo Iberdrola.

QUATRO SALAS, QUATRO TEMÁTICAS

A exposição estava estruturada em quatro salas:

  • A primeira se concentrava em descobrir como era a Espanha de Carlos III, uma potência no Século das Luzes, e versava sobre as marcas da cultura hispânica na América do Norte.
  • A segunda ilustrava a decisiva contribuição dos espanhóis para a conquista da independência dos Estados Unidos.
  • A terceira reunia peças relacionadas com a segunda frente de guerra que a Espanha abriu no sul — Louisiana e Flórida — ao declarar guerra à Grã-Bretanha em 1779.
  • A quarta sala, Recuperando a memória: espanhóis nos Estados Unidos, mostrava como, décadas depois de os Estados Unidos terem conseguido a independência, muitos espanhóis emigraram para o novo país em busca de melhores condições de vida e incluía uma seção dedicada ao nascimento da luz elétrica.

 Folheto da exposição [PDF]

A EXPOSIÇÃO EM NOVA ORLEANS

A exposição que chegou a Washington era uma continuação da mostra Recovered Memories. Spain, New Orleans and Support for the American Revolution, que foi exposta no Museu Cabildo de Nova Orleans entre os dias 21 de abril e 8 de julho.

A mostra contou com a visita de Suas Majestades os Reis, Dom Felipe e Dona Letizia, que estiveram acompanhados pelo presidente da Iberdrola, Ignacio Galán, e pelo ministro das Relações Exteriores da Espanha, Josep Borrell. Além disso, expôs obras tão relevantes como O balanço de Francisco de Goya, proveniente do Museu do Prado, assim como de outros pintores espanhóis da dimensão de Joaquín Sorolla, Luis Paret ou Ignacio Zuloaga.

 Folheto da exposição [PDF]

'REVELANDO MEMÓRIAS': RECUPERANDO UMA HISTÓRIA COMPARTILHADA

Após o sucesso da exposição, a Iberdrola tem agora o ambicioso objetivo de deixar um legado permanente da crucial contribuição da Espanha e dos latinos e hispânicos para a independência norte-americana, buscando que os museus de história dos Estados Unidos concedam espaço aos feitos históricos de Bernardo de Gálvez e de seus contemporâneos. Surge assim o projeto Revelando memórias (Unveiling Memories), que abrange diversas iniciativas em ambos os lados do Atlântico, tais como atuações em museus e instituições oficiais e entidades privadas, exposições, publicações, comemorações, recursos digitais, apoio à formação, docência e pesquisa e colaboração com meios de comunicação.

O livro Revelando memórias (Unveiling Memories): A Espanha e a contribuição hispânica para a independência dos EUA — juntamente com o site de mesmo nome — faz parte deste projeto. Com 38 artigos redigidos por 11 autores especialistas na matéria e sob a direção de José Manuel Guerrero Acosta, o volume oferece uma síntese sobre a contribuição hispânica para a independência e o nascimento dos Estados Unidos da América. Com edição bilíngue (em espanhol e inglês) e ilustrações bem cuidadas, recorda os painéis explicativos que costumam ser vistos nos museus e nos convida a fazer um percurso pelos fatos históricos, guiados por uma detalhada cronologia, conhecendo os protagonistas e descobrindo os vestígios que permaneceram nos principais cenários desses acontecimentos.

'SOB DUAS BANDEIRAS', UM LIVRO INSPIRADO NA EXPOSIÇÃO

Sob duas bandeiras possui 12 relatos que narram diferentes episódios da Espanha na Guerra da Independência dos Estados Unidos. A obra da editora Zenda e coordenada pelo escritor Arturo Pérez-Reverte reuniu 12 das firmas mais relevantes do contexto literário espanhol atual tais como: Juan Eslava Galán, Espido Freire, Agustín Fernández Mallo, Susana Fortes, Luz Gabás, Juan Gómez-Jurado, Emilio Lara, Cristina López Barrio, José María Merino, Arturo Pérez-Reverte, Clara Sánchez e Lorenzo Silva.

As histórias dos eminentes escritores que acompanharão o leitor durante esse percurso sugerem recordar o papel fundamental desempenhado pela Espanha em episódios cruciais

Os autores se inspiraram na exposição Recovered Memories. Spain, New Orleans and Support for the American Revolution para escrever seus relatos. Além disso, a capa do livro é um fragmento da obra La marcha de Gálvez, pintura de Augusto Ferrer-Dalmau exposta em tal mostra.

A obra, patrocinada pela Iberdrola, tem prólogo de Ignacio Galán, presidente da companhia, onde assegura que "as histórias dos eminentes escritores que acompanharão o leitor durante esse percurso nos convidam a recordar o papel fundamental desempenhado pela Espanha em episódios cruciais e, no entanto, pouco conhecidos".

Esse compêndio de relatos, que já estão sendo publicados no site da Zenda, não está à venda nas livrarias, sendo oferecido gratuitamente em versão eletrônica. Além disso, os exemplares impressos do livro podem ser conseguidos participando em concursos e sorteios literários organizados por esta plataforma digital de escritores e leitores.

IBERDROLA, COMPROMETIDA COM A DIVULGAÇÃO DA ARTE E DA CULTURA

Com a organização da exposição, a Iberdrola continua contribuindo para divulgar nos dois lados do Atlântico um acontecimento histórico que ainda não é suficientemente conhecido pelo grande público. Ao mesmo tempo, recupera a memória de destacadas personalidades da Espanha cuja trajetória foi determinante para a configuração da jovem nação norte-americana. Nesse sentido, a exposição dá continuidade à exposição que a empresa organizou em maio de 2017, em sua sede de Bilbao, sob o título A memória recuperada. Vestígios na história dos Estados Unidos.

Recovered Memories. Spain, New Orleans and Support for the American Revolution reafirma o compromisso da empresa com a promoção e divulgação da arte e da cultura deixando claro sua estreita vinculação com os Estados Unidos, onde se consolidou como uma das primeiras empresas do setor da energia, além de incentivar atividades culturais relacionadas com a arte e a história e que valorizam o estreito relacionamento entre os dois países.